Anthony Pettis retorna as raízes e culpa treinos de wrestling por má fase

Anthony Pettis retorna as raízes e culpa treinos de wrestling por má fase

Não custa lembrar que mesmo enfrentando três lutadores especialistas na trocação, o ex-campeão do UFC teve um mau rendimento, não conseguindo impôr seu jogo
Pettis foi muito bem na trocação, mas terminou finalizando com um triângulo + chave de braço

No último sabado, 7, Anthony Pettis bateu Michael Chiesa no UFC 226. O ‘Showtime‘ não só venceu como dessa vez se apresentou muito bem. Até deu alguns lampejos do bom e velho Pettis. Em entrevista à imprensa, Pettis declarou que vinha treinando muito wrestling, sua principal deficiência e ponto que os adversários buscam para derrotá-lo. Esse motivo fez com que o lutador desviasse sua atenção e saísse de suas raízes.

“Eu cansei de perder! Eu era melhor que todos esses caras para quem estava perdendo e saí do meu elemento. Fiquei preocupado com as quedas e isso tirou meu foco do striking, tirou meu foco do meu jiu-jítsu. Fugi disso, e apareceu nos meus resultados. A razão pela qual eu me tornei campeão foi porque eu amo jiu-jítsu, amo trocação, amo a competição. Botei o wrestling no meio, mas simplesmente não é para mim. Obviamente eu preciso saber um pouco, e minha defesa de queda estava melhor hoje do que nas minhas últimas lutas”, declarou o ex-campeão.

Pettis declarou também que diferente de sua última luta, quando terminou sendo nocauteado por Dustin Poirier, dessa vez chegou sem nenhuma lesão, sem preocupações e que isso lhe deu mais confiança.

“Não tive lesões neste camp. Quando enfrentei Dustin Poirier, sofri um corte duas semanas antes da luta. São coisinhas assim que afetam sua confiança. Eu estava pronto em abril (a luta com Chiesa estava marcada para esta data, porém Chiesa teve de sair por conta dos estilhaços que lhe atingiram quando Conor McGregor quebrou a janela do ônibus onde estavam os lutadores do Ultimate), e tive mais três meses para ficar ainda mais pronto”, analisou ‘Showtime‘.

Anthony Pettis já foi campeão do WEC e do UFC, ambos na divisão peso-leve. O lutador só tinha duas derrotas em toda a carreira. No entanto, após perder o cinturão para o brasileiro Rafael dos Anjos acabou entrando numa péssima fase. Das últimas 8 lutas, ele venceu apenas 3. Nessa má fase, Pettis sentiu inclusive o gosto de ser nocauteado (por duas vezes) algo que nunca havia acontecido anteriormente em sua trajetória.

Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

6 + 10 =

RELACIONADO POR