Equipe de Cris Cyborg oferece para treinar Ronda Rousey | Nocaute na Rede

Equipe de Cris Cyborg oferece para treinar Ronda Rousey

Técnico da brasileira, Jason Parillo, diz que o momento não é para superluta entre elas e acredita que Ronda possa treinar com Cyborg
Cris Cyborg (esq) e Ronda Rousey (dir) / foto: Fox Sports

Após sofrer sua segunda derrota (seguida) na carreira, muitas dúvidas foram levantadas do porquê Ronda Rousey, no UFC 207, sequer fazer frente perante a atual campeã dos pesos galos femininos, Amanda Nunes, onde foi derrotada no primeiro round por apenas 48 segundos de combate, e também na sua derrota para Holly Holm, em novembro de 2015. Muitos acusam que o principal responsável por isso seja o seu treinador, Edmon Tarverdyan, que pela falta de experiência no MMA, seja a maior razão pelo declínio de “Rowdy”.

Ao anunciar mais uma vez que ficará um tempo longe do MMA, a ex-judoca teve várias mensagem de apoio, uma delas do ex-campeão meio-pesado do UFC, Jon “Bones” Jones, e de várias equipes que ofereceram suas instalações para ajudar Rousey a evoluir como lutadora.

Uma dessas equipes (para surpresa de muitos) é da brasileira Cris Cyborg – apontada no passado como a talvez a única a fazer frente a Ronda Rousey. O técnico de Cyborg, Jason Parillo, em entrevista Via podcast ao “Extra Rounds”, crê que não é o momento de super luta entre elas, e sim que a americana pudesse “tomar uns socos” com a brasileira, onde acredita que Cyborg possa ajudá-la a melhorar seu desempenho. Além disso, ele gostaria de Cris seja detentora da categoria até 65,8 Kg e que Rousey possa lutar bem na categoria até 61,2 Kg.

“Elas poderiam treinar juntas, agora. Cris poderia ajudar Ronda a melhorar. Eu não me importaria de ver Ronda descer e trabalhar com Cris um pouco. Se você me perguntar, essa briga acabou. 

“Se Ronda é uma lutadora ainda com fome [de vitórias] e querer provar ser a concorrente e atleta que ela é, ela tem muito tempo para voltar e fazer isso.  Eu gostaria que a Cris seja a detentora do título até 65,8 Kg, e eu gostaria de ver Ronda lutar bem no 61,2 Kg.”

Parrilo pensa que hoje em dia uma super luta que possa acontecer hoje seja da atual campeã peso galo, Amanda Nunes, contra a brasileira Cris Cyborg. Segundo ele, uma luta entre Cris Cyborg e Ronda Rousey está longe ser aceita pela ex-campeã dos galos.

‘Estamos falando de uma garota [Ronda] que acabou de ser nocauteada, duas vezes. Cris está dominando sua divisão. Eu penso que essa hype começa a se afastar [luta entre Ronda e Cris]. Eu acho que a hype começa a se inclinar mais para Amanda Nunes vs Cris ‘Cyborg’.”

 

IBlackbelt
Categorias
EntrevistasLutasMMA femininoMMA InternacionalOpiniãoUFC
Um Comentário
  • Jeovah Santos Sorocaba
    6 janeiro 2017at 00:30
    Responder

    MAURICIO SHOPGUN AINDA ESTÁ LUTANDO?Se tiver em foma tudo bem. Sabe que os velhiljhos do Brasil são melhores que esta leva ruim que anda surgindo ai. Salva-se de cada 100 apenas 1 antigamente de cada 100 50 era casca grossa, os novatos são trosso grosso.Tem uns bons sim, mas eles estão mais preocupados com o dinheiro do UFC do que bincar de lutar como faziam os antigos nas praias sem valer nada.

  • Responder

    *

    *

    RELACIONADO POR