EXCLUSIVO: Entrevista com o jurado no programa Desafio Sobre Fogo e especialista em Kali, Doug Marcaida | Nocaute na Rede

EXCLUSIVO: Entrevista com o jurado no programa Desafio Sobre Fogo e especialista em Kali, Doug Marcaida

Um dos jurados do programa do History Channel, Desafio sobre Fogo, e mundialmente reconhecido especialista em Kali, Doug Marcaida conversou conosco recentemente.

Um dos jurados do programa Desafio Sobre Fogo, que vai ao ar nas terças feiras, no canal de televisão fechada History Channel, Doug Marcaida é mundialmente reconhecido por sua especialidade na arte marcial asiática Kali, arte que vem do século 16, mas que ainda hoje é usado como pratica comum na Defesa Pessoal. Em entrevista exclusiva ao jornalista do Nocaute na Rede e MMA Fight Club, Doug nos concedeu um extenso bate papo recentemente e nos falou sobre diversos temas, desde sua arte marcial, até o MMA da atualidade e seus serviços com as forças militares de diversos países .

 

Nocaute na Rede: Bom senhor Doug, vamos começar falando sobre sua arte marcial que reconta o século 16, o Kali, como você conheceu essa arte marcial do passado e quanto tempo você está se desenvolvendo nessa área em especifico ?

Doug: Eu aprendo tudo que minha arte marcial anciã tem para oferecer ao entender o porque dela existir, como você faz as coisas pode mudar mas o porque disso é que vai guiar você aos ajustes corretos. 1600 é a maneira antiga. Hoje em dia com a tecnologia e com as leis que a terra tem, você precisa evoluir e fazer as coisas fazerem sentido para a sociedade atual. Nós não caminhamos com armas e escudos como eles faziam nos dias passados. Se você consegue compreender como um escudo pode ser usado para se defender ou proteger, você tem que saber como se defender com uma bolsa ou uma roupa. Uma espada serve para atacar, cortar e machucar, assim como uma faca, um pedaço de pau, uma garrafa ou uma caneta pode fazer.

Nocaute na Rede: Eu sei que o Kali tem alguns estilos, como Hand to Hand, combate com armas, e um pouco de grappling, então me explique na sua visão como um mestre de cada parte do seu estilo marcial. 

Doug: Em primeiro lugar, não me considero um mestre, não gosto de usar títulos… só existe um mestre para mim e esse é o nosso Deus. O Kali vem das guerras tribais entre tribos filipinas locais contra os estrangeiros espanhóis. Todas as guerras e batalhas foram combatidas com armas, você nunca verá 2000 pessoas lutando kickboxing ou boxe numa batalha, alguém sempre traz uma arma. Então, Kali é sobrevivência, que começa com o treinamento de usar algo com as mãos.  Essa é a verdadeira natureza do combate, você precisa evoluir para ser funcional no seu cotidiano, a menos que você seja das forças militares ou da polícia para usar armas, por isso você deve saber usar seu corpo como uma arma física. No Kali nós treinamos os movimentos como se tivéssemos com armas nas mãos, a mentalidade de combate é essa e como você usa isso é determinado no tipo de treinamento que pratica, começamos com uma arma longa, depois duas armas para treinar a mão direita e esquerda, então logo as armas longas e curtas como espadas e adagas, em sequência duas armas como facas… esse é o sistema para manter todas as armas como se fossem iguais. O grappling do Kali é baseado em como nós entendemos o nosso corpo como uma arma, além da manipulação muscular, articular e a espinha dorsal. 

Nocaute na Rede: Você se inspira em alguém em particular, algum artista marcial por exemplo, para se tornar o que é hoje?
Doug: Tem muitos, mas um em particular é meu irmão Fred Mastro do Mastro Defense System, isso porque ele me inspira a ser melhor do
que eu era, e também porque nos dividimos uma verdadeira ideia de irmãos de respeito, honra e integridade nas artes marciais. Não apenas violência e lutas. 

Nocaute na Rede: Confesso que assisto muito o Desafio Sobre Fogo, onde voce é juiz com David Baker, J. Neilson, Will Willis, e realmente aprecio muito suas apresentações com armas. Gostei muito dos testes com a lança de javali e da kachindao, conte-nos um pouco sobre sua experiência no programa e qual arma você mais gostou de testar? 

Doug: Adoro ver o processo de fazer uma arma na realidade, acontecendo na minha frente. Para mim, é o circulo completo do que sempre fiz. Eu sei como usar uma arma, como projetar uma arma e agora como uma é criada com as mãos. Minha especialidade serve para representar aos espectadores o funcionamento da arma, com base no meu conhecimento em armas cortantes, e também para ver como as armas na realidade são, usando o teste de morte e o de fio, na função e na sensação que a arma passa, a melhor lâmina nesses requisitos, é a arma ideal. 

 Nocaute na Rede: Atualmente as competições de combate estão muito presentes no UFC, você gosta de assistir lutas de MMA? Outras áreas de combates também podem ser inseridas…

Doug: Eu sou um grande fã do MMA, mas não sou um grande fã de alguns personagens e personalidade do esporte. É só isso… um esporte, mas ele vem das artes marciais. Alguns não tem respeito, é só ver como agem em público para fazer um show, eles não percebem que devem passar responsabilidade para a comunidade, muitos fãs são crianças e influenciados pelo que vêem. 

Nocaute na Rede: Eu já li em alguns artigos que você trabalha a algum tempo com organizações militares, você pode me falar sobre esse trabalho e em específico o que você faz nessa área? 

Doug: Antes de fazer a televisão em tempo integral, tive a oportunidade de ensinar os guerreiros da era moderna, esses que tem que entrar em combate na vida real, a maioria dos meus estudantes trabalham nessa área militar e de leis, então eles me levam para entrar no mundo deles porque eles precisam entrar em brigas como se fosse um emprego. Um lembrete, Kali não é uma briga de travesseiros, ela vem do combate real no qual os dias modernos usam e testam métodos antigos só que de maneira para o presente. 

Categorias
EntrevistasEspeciaisLutas

Jornalista - seguidor dos esportes de combate desde 2006 - Fã de Shogun e Mousasi.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    5 + 19 =

    RELACIONADO POR