Há 13 anos, Frank Mir finalizava Tim Sylvia e era campeão do UFC | Nocaute na Rede

Há 13 anos, Frank Mir finalizava Tim Sylvia e era campeão do UFC

O americano Frank Mir precisou de apenas duas vitórias em duas lutas para ser convocado a lutar no UFC. Na estreia, enfrentou uma fera do jiu jitsu brasileiro, um...
(Foto: Reprodução)

O americano Frank Mir precisou de apenas duas vitórias em duas lutas para ser convocado a lutar no UFC. Na estreia, enfrentou uma fera do jiu jitsu brasileiro, um certo Roberto Traven, bicampeão mundial de jiu jitsu (1998 e 1999) e campeão do ADCC (1999). Mir impressionou porque finalizou o adversário com todo esse currículo na “arte suave“.

Na sequência, Frank fez mais 5 lutas, vencendo 4 delas, 3 no 1º round de luta, e 3 de forma consecutiva. Com essa boa sequência, ganhou a oportunidade de lutar pelo cinturão dos pesos pesados do UFC. O adversário seria Tim Sylvia, lutador que já havia sido campeão, mas que fora destituído do título por testar positivo no exame antidoping uma luta antes de enfrentar Mir.

No dia 19 de junho de 2004, no UFC 48: Payback, os dois lutadores estavam frente a frente, num card que ainda contava com a presença de futuros campeões do Ultimate como Georges St Pierre, Matt Serra, Evan Tanner, ex campeões como Matt Hughes e Ken Shamrock, e alguns que não seriam campeões mas que chegariam a ser desafiantes ao cinturão da Organização, tais como Frank Trigg e Dennis Hallman.

A luta entre os pesos pesados não durou muito tempo. Logo ela foi parar no chão, área em que Mir tem uma habilidade altíssima e é letal. Então com apenas 50 segundos de combate, Frank encaixou um ‘armlock‘ e conseguiu a vitória por finalização. O grande detalhe que chama a atenção é que após a luta, um raio-X mostrou que o braço de Tim estava quebrando em 4 partes. No entanto, lá no combate, o lutador não deu os 3 tapinhas que indicavam a desistência. O árbitro da luta, Herb Dean, foi que viu a cena e acabou interrompendo-a. Inclusive observa-se que Sylvia ainda reclama com o árbitro por conta da interrupção. Na hora do resultado oficial, a torcida presente mandou vaias, irritada com a paralisação do combate .

Após ser campeão, Mir sofreu um acidente de moto e teve que ficar afastado do octógono, retornando aos combates apenas quase 1 ano e 8 meses depois. Nesse período teve seu cinturão retirado pelo UFC.

Mais tarde, seria campeão interino batendo o lendário brasileiro Rodrigo Minotauro. Entre cinturões lineares e interinos, ainda os disputou em 3 ocasiões, saindo derrotado em todas (Brock Lesnar, Shane Carwin e Júnior Cigano). 

Atualmente vive péssimo momento na carreira. Chegou a engrenar uma sequência de 4 derrotas consecutivas, depois quebrou a sequência e ganhou duas seguidas por nocaute e ainda no 1º round, e mais recente perdeu seus 2 últimos combates.

Frank Mir tem hoje 38 anos e um cartel com 29 lutas, 18 vitórias (5 nocautes, 9 finalizações, 3 por decisão e 1 por desqualificação) e 11 derrotas (8 nocautes e 3 por decisão). Esteve em ação pela última vez março de 2016, fazendo a luta principal do UFC Brisbane, contra Mark Hunt. Na ocasião, Mir fora nocauteado com apenas 3:01 do 1º round.

Assista o player abaixo e confira a finalização histórica em cima de Tim Sylvia, que deu a Frank Mir o título da categoria peso pesado do UFC:

IBlackbelt
Categorias
EspeciaisLutasMMA InternacionalUFC

Pai do Marco Antônio, praticante de muay thai e MMA, editor chefe do Nocaute na Rede, redator nas seções de MMA nacional e internacional, Instrutor de Trânsito.
Sem Comentários

Responder

*

*

RELACIONADO POR