Há 15 anos, Fabrício Werdum iniciava sua carreira no MMA profissional | Nocaute na Rede

Há 15 anos, Fabrício Werdum iniciava sua carreira no MMA profissional

Fabrício Werdum era um nome que se destacava no jiu jitsu, e que viria a ser bicampeão mundial de jiu jitsu. No entanto, antes dessa excepcional conquista pela “arte...
(Foto: Evelyn Rodrigues)

Fabrício Werdum era um nome que se destacava no jiu jitsu, e que viria a ser bicampeão mundial de jiu jitsu. No entanto, antes dessa excepcional conquista pela “arte suave”, iniciou sua aventura pelo mundo do MMA. No dia 16 de junho de 2002, o gaúcho enfrentou o atleta oriundo da Geórgia, Tengiz Teodoradze, no evento Milennium Brawl 7. Fabrício tentou derrubar o oponente, mas acabou tomando um contragolpe, sendo derrubado e caindo por baixo. No entanto, com o seu talento excepcional na “arte suave”, isso não foi exatamente um problema, e no final, acabou pegando Tengiz com um triângulo, e vencendo por finalização aos 2:50 do 1º round.

Depois disso, a carreira de Werdum no MMA seguiu em frente. Lutador passou pelo Jungle Fight, brilhou e seguiu rumo ao Pride. Pelo evento japonês, teve uma passagem razoável, sem grande brilho. Chegou ao UFC, venceu duas lutas e perdeu outras duas, e assim acabou sendo mandado embora.

Foi aí que Fabrício chegou ao Strikeforce. Na primeira luta venceu outro brasileiro, Antônio Pezão. Na segunda luta, o brasileiro entrou para história. Werdum enfrentou ninguém menos que o “Último Imperador”Fedor Emelianenko, considerado o melhor lutador da época, e hoje considerado por boa parte dos especialistas e próprios lutadores como o melhor lutador de todos os tempos. O russo na ocasião estava invicto há 28 lutas, eram cerca de 9 anos e meio sem sentir o gostinho da derrota, algo aliás que só havia sido sentido uma vez até então. Fedor começou a luta acertando Werdum, golpe que levou o brasileiro a ‘knockdown’. O russo castigou no ‘ground and pound’, até que num momento rápido, o brasileiro azarão encaixou um triângulo com chave de braço, fazendo o oponente dar os 3 tapinhas. Vitória de Fabrício Werdum aos 1:09 do 1º round.

Werdum retornou ao UFC, e dessa vez engrenou uma sequência de 6 vitórias consecutivas. Nessa sequência, finalizou Rodrigo Minotauro na revanche (os 2 já haviam lutado no Pride, e Minotauro levou a melhor), nocauteou Mark Hunt na disputa de cinturão interino, e por último finalizou o então campeão Cain Velasquez, se tornando assim o novo rei da divisão dos pesos pesados.

Logo na 1ª defesa de cinturão, acabou sendo nocauteado por Stipe Miocic, que hoje já possui duas defesas de título bem sucedidas e ainda permanece como o campeão da divisão. Depois da derrota, venceu novamente Travis Browne (os 2 já haviam se enfrentado na luta que valia um ‘tittle shot’ para enfrentar Cain Velasquez, e o brasileiro foi o vencedor) e agora vai enfrentar Alistair Overeem no UFC 213: Nunes vs Shevchenko, luta esse que deve garantir um ‘tittle shot’ ao vencedor.

Fabrício Werdum tem 39 anos e um cartel com 28 lutas, 21 vitórias (6 nocautes, 10 finalizações e 5 por decisão), 6 derrotas (2 nocautes e 4 por decisão) e 1 empate. Há quem diga hoje que Werdum é o melhor peso pesado de todos os tempos, uma vez que ele não só venceu, mas finalizou os outros 3 considerados os maiores pesos pesados de todos os tempos, Fedor Emelianenko, Rodrigo Minotauro e Cain Velasquez.

Assista o player abaixo e confira o vídeo com a 1ª luta de Fabrício Werdum no MMA profissional, contra Tengiz Teodoradze:

IBlackbelt
Categorias
EspeciaisJungle FightLutasMMA InternacionalMMA NacionalPrideUFC

Pai do Marco Antônio, praticante de muay thai e MMA, editor chefe do Nocaute na Rede, redator nas seções de MMA nacional e internacional, Instrutor de Trânsito.
Sem Comentários

Responder

*

*

RELACIONADO POR