José Aldo – o campeão brasileiro  | Nocaute na Rede

José Aldo – o campeão brasileiro 

Lutador brasileiro foi bicampeão e campeão interino da categoria peso-pena do UFC; Atleta também teve um filme sobre a sua vida "Mais forte que o mundo"
jose-aldo-campeao-brasileiro
(Foto: http://www.scrapdigest.com/how-can-the-ufc-call-jose-aldo-champion/10859/ )

Ao longo da história das artes marciais mistas, os brasileiros são conhecidos como os melhores lutadores do mundo.  Desde Anderson Silva, possivelmente o melhor lutador de UFC à atual melhor lutadora de todas as categorias, Cristiane “Cyborg” Justino. Outra figura emblemática, é claro, é José Aldo. Vejamos um pouco sobre a carreira e o sucesso desse ícone brasileiro. 

Aldo cresceu em Manaus, Amazonas, na década de 90 em um ambiente de muita pobreza e nos primeiros anos, ajudou seu pai em trabalhos de alvenaria. Quando criança, ele era um grande fã de futebol e claro que, sendo esse o esporte principal do país, ele sonhou em se tornar um profissional nessa área. Ele começou a treinar capoeira antes de mudar para o jiu-jitsu, tendo sido assim o começo da jornada rumo ao auge no esporte. Uma progressão contínua nas categorias de jiu-jitsu e vitórias em diferentes torneios, contribuíram para que Aldo ganhasse uma medalha de ouro no Campeonato Brasileiro da CBJJO. 

Aldo começou a competir no World Extreme Cagefighting e fez a sua estreia em 2008. Vários êxitos aconteceram antes de ele vencer o Campeonato WEC peso-leve em 2009, no WEC 44. Nesse ano, ele também recebeu o prêmio de Lutador do ano, se firmando assim, como um dos melhores lutadores existentes. Em 2010, o World Extreme Cagefighting se uniu ao UFC e com isso, Aldo se tornou o primeiro campeão de UFC peso-leve. 

Tendo feito a sua primeira defesa de título em 2011, esse foi o reinado dele de maior duração no auge do UFC. Ele desafiou Mark Hominick e ganhou a Luta da Noite no processo. Os chutes letais de Aldo se tornaram uma característica da atuação dele, bem como o jiu-jitsu de alto nível, que mostrava que ele estava se tornando uma força que não podia ser subestimada. Seguiram-se duas defesas adicionais de título, incluindo um nocaute no primeiro round de Chad Mendes. Na época, ele estava para enfrentar o membro do Hall of Fame e antigo campeão de peso-leve do UFC, Frankie Edgar, no UFC 156. Foi atribuída outra Luta da Noite e mais uma vez, Aldo manteve seu cinturão por decisão unânime. 

Ele rapidamente se tornou uma lenda do UFC brasileiro e para muitos, o melhor de todas as categorias. Várias exibições dominantes continuaram para o campeão que mais tempo reteve seu título. Ele era, claro, o único campeão peso-leve de UFC da história naquele momento. Uma revanche difícil aconteceu com Chad Mendes e mais uma vez Aldo teve sucesso e inclusive ganhou seu terceiro bônus de Luta da Noite. Nessa época, estava para começar o início do caminho de colisão, com a força crescente de McGregor. 

A turnê mundial de imprensa começou a construir um round entre a dupla e o campeão invicto por dez anos considerou impetuosa a conversa do lutador de Dublin, Irlanda. A luta foi agendada para o UFC 189, mas Aldo não poderia lutar devido a uma lesão em uma costela. O antigo adversário Mendes avançou e eles lutaram pelo título provisório de peso-leve do UFC . McGregor o surpreendeu quando deu a entender que a super luta de UFC entre a dupla iria acontecer. Por fim, aconteceu a luta mais aguardada da história do UFC, que resultou em 13 segundos devastadores de nocaute do campeão. 

Essa foi uma derrota amarga para Aldo depois de uma troca sem fim de provocações verbais entre a dupla. Uma afastamento de aproximadamente um ano aconteceu para Aldo, enquanto ele continuava buscando uma revanche com McGregor. A oportunidade era possível pois ele estava para lutar com Frankie Edgar pelo título provisório no UFC 200. Mais uma vez, Aldo venceu por decisão unânime e ficou apto para uma revanche com McGregor. No entanto, ele mudou para uma classe de peso diferente e isso fez com que Aldo fosse promovido a campeão de peso-leve novamente. 

Seu segundo reinado foi curto e durou até uma luta com Max Holloway no UFC 212, onde ele foi derrotado por TKO (nocaute técnico) no terceiro round. Essa foi apenas a terceira derrota dele em uma carreira de sucesso com 29 lutas. Até a presente data, essa foi a última luta de Aldo, já que ele continua buscando a revanche com McGregor. Se essa terá sido a última vez que vimos Aldo, não se sabe, mas ele por si só já deixou um legado, como um dos maiores campeões de luta da história. Outras lutas de UFC podem receber apostas, incluindo muitos outros esportes em Betfair. 

IBlackbelt
Categorias
EspeciaisLutasMMA InternacionalUFC

Louco por MMA Internacional e Nacional. Owner do Nocaute na Rede e Redator dos sites RSEsporte.com e Torcedores.com. "1% de chances SEMPRE confiante"
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    RELACIONADO POR