Peso Pena – (61 a 66 kg) | Nocaute na Rede

Peso Pena – (61 a 66 kg)

MAX HOLLOWAY

Max Holloway campeão do UFC

/> Max Holloway campeão peso pena do UFC (Foto: UFC/Divulgação)

Nascido em 4 de dezembro de 1991, o americano “abençoado”, se tornou campeão do UFC em 2017, no evento UFC 212.

INÍCIO

Sua estréia no MMA foi em Setembro de 2010 no X-1 Heroes, venceu Duke Saragosa por decisão unânime.

Com o cartel 4-0 Holloway venceu o 7° lugar nos Peso Pena do Bloody Elbow’s 2012 World MMA Scouting Report e foi comparado ao lutador do UFC e ex-campeão do WEC, Anthony Pettis devido sua capacidade de chutes voadores e giratórios e joelhadas e cotoveladas em seu jogo.

UFC

Holloway faria sua estréia no UFC contra Ricardo Lamas, mas Lamas foi retirado da luta devido a uma lesão, então sua estréia foi no UFC 143 contra Dustin Poirier, ele perdeu a luta por finalização ainda no primeiro round.

Sua segunda luta foi contra Pat Schilling no The Ultimate Fighter 15 Finale, Holloway venceu por decisão unânime.

A próxima luta foi contra o ex-participante do The Ultimate Fighter: Team Cruz vs. Team Faber, Justin Lawrence no UFC 150, Holloway venceu por TKO no segundo round.

Hollaway substituiu o lesionado Cody McKenzie contra Leonard Garcia em 29 de dezembro de 2012 no UFC 155, e venceu a luta por Decisão Dividida.

Hollaway enfrentou Dennis Bermudez em 25 de maio de 2013 no UFC 160. Ele perdeu por Decisão Dividida.

Holloway substituiu o lesionado Andy Ogle na luta contra Conor McGregor em 17 de agosto de 2013 no UFC Fight Night: Shogun vs. Sonnen e perdeu por Decisão Unânime sendo assim o único lutador que não foi nocauteado ou finalizado pelo irlandês.

Holloway enfrentou o estreante na organização Will Chope em 4 de Janeiro de 2014 no UFC Fight Night: Saffiedine vs. Lim. Holloway venceu por Nocaute Técnico no segundo round. Sua performance lhe rendeu o prêmio de Nocaute da Noite.

Holloway enfrentou o prospecto Andre Fili em 26 de abril de 2014 no UFC 172 e venceu por Finalização no terceiro round.

Holloway foi escalado para substituir Ernest Chavez e enfrentar Mirsad Bektic em 23 de agosto de 2014 no UFC Fight Night: Henderson vs. dos Anjos. No entanto, Bektic se lesionou e foi substituído por Clay Collard. Holloway venceu por nocaute técnico no terceiro round, em uma luta incrível.

Holloway foi colocado para enfrentar Akira Corassani em 4 de outubro de 2014 no UFC Fight Night: Nelson vs. Story, substituindo Chan Sung Jung. Ele venceu a luta por nocaute no primeiro round. Sua performance lhe rendeu o prêmio de Performance da Noite.

Ele enfrentou Cole Miller em 14 de fevereiro de 2015 no UFC Fight Night: Henderson vs. Thatch e venceu por decisão unânime.

Menos de 24h depois da vitória, o UFC anunciou que Max Holloway enfrentará Cub Swanson no UFC on Fox: Machida vs. Rockhold. Após destruir Swanson durante os 3 rounds Holloway finalizou a luta com uma guilhotina faltando pouco mais de 1 minuto para o fim do combate.

Holloway fez sua primeira luta principal pelo UFC no UFC Fight Night: Holloway vs. Oliveira em 23 de Agosto de 2015 contra Charles Oliveira. Holloway venceu por nocaute técnico, devido a uma lesão no esôfago de Charles. Com a vitória, Holloway se tornou o lutador mais novo da história do UFC a conquistar 10 vitórias.

Holloway enfrentou Jeremy Stephens no dia 12 de Dezembro de 2015 no UFC 194 e venceu por decisão unânime.

Holloway enfrentou Ricardo Lamas no UFC 199 e venceu por decisão unânime.

Cinturão Interino e Linear dos Penas

Com a subida de Conor McGregor para os pesos leves, José Aldo virou o campeão da divisão dos penas, e Holloway enfrentou Anthony Pettis no UFC 206, numa luta que valeu o cinturão interino da categoria. O havaiano conquistou a cinta por nocaute, aos 4:50 do terceiro round.

Holloway nocauteou o ex-campeão José Aldo aos 4:13 do 3 round no UFC 212, ocorrido no Rio de Janeiro no dia 3 de junho de 2017 e se tornou o campeão linear dos Penas.

Holloway enfrentou novamente o ex campeão José Aldo em uma revanche no UFC 218, vencendo novamente por nocaute no terceiro round.

 

 

Escrito por Jefferson Oliva

5 Comentários nesta publicação.
  • Maicon f
    30 janeiro 2017 at 06:19
    Responder

    O cara é foda tinha que ser mais respeitado pelo público brasileiro

  • roberto euzebio cecilio
    6 janeiro 2017 at 23:09
    Responder

    você e meu ídolo sempre será

  • roberto euzebio cecilio
    6 janeiro 2017 at 23:09
    Responder

    seu e meu maior ídolo zé

  • roberto euzebio cecilio
    6 janeiro 2017 at 23:07
    Responder

    meu herói sempre será você

  • roberto euzebio cecilio
    6 janeiro 2017 at 23:06
    Responder

    muito merecido parabéns irmão

  • Responder

    *

    *

    cinco + 1 =