O adeus do guerreiro: Evangelista “Cyborg” Santos se aposenta do MMA.

Após passar por cirurgia no crânio e projetar retorno aos ringues após derrota para Michael Page, a lenda do esporte Evangelista Santos, o "Cyborg", aposenta-se do MMA aos 39 anos.
(Foto: MMA Junkie)

Após 20 anos de dedicação ao esporte, a lenda Evangelista Santos anuncia aposentadoria do MMA. Nosso Cyborg anunciou a retirada dos ringues aos 39 anos após sofrer nocaute brutal nas mãos de Michael “Venom” Page pelo Bellator 158, em Julho de 2016.

Uma joelhada voadora de Page acertou em cheio o rosto de Cyborg, que sofreu uma fratura severa no crânio e teve de passar por cirurgia. Embora otimista e projetando retorno ao MMA, Cyborg reconheceu que chegou a hora de parar. Ao site MMA Fighting, Cyborg citou as razões para parar de lutar profissionalmente:

“Eu estou me sentindo muito bem. Não senti nada diferente [depois da cirurgia], mas acho que não lutarei novamente. Não quero ter nenhuma sequela no decorrer da vida, ainda quero poder passar meu conhecimento para futuras gerações e não quero dar trabalho para minha família.”

(Evangelista “Cyborg” Santos)

O último combate da carreira de Evangelista foi pelo Bellator, nesta mesma derrota para Page. O brasileiro retira-se do MMA com cartel de 21 vitórias e 18 derrotas, embora a lenda diga que seu cartel é maior do que o conhecido e que ele tenha no total 32 vitórias.

Evangelista Santos com sua ex-esposa Cristiane Justino, a qual foi casado até Dezembro de 2011 (Foto: Tapology)

Evangelista Santos com sua ex-esposa Cristiane “Cyborg” Justino, a qual foi casado até Dezembro de 2011 (Foto: Tapology)

O veterano tem passagens pelo Bellator, Strikeforce, PRIDE FC, IVC, Sengoku, Pancrase, Cage Rage e Jungle Fight. Já foi desafiante aos cinturões do Cage Rage (na categoria dos meio-pesados) e do Strikeforce (nos meio-médios) e já despachou nomes como Francis Carmont, Brennan Ward, Marius Zaromskis e protagonizou duelos memoráveis como contra Nick Diaz, Maurício “Shogun” Rua, Melvin Manhoef e Gegard Mousasi.

O brasileiro retira-se dos ringues mas não do esporte. Ele continuará cuidando da academia Chute Boxe no Texas, será o cabeça da Federação de Muay Thai de Minas Gerais e, segundo o mesmo, “parará de lutar mas produzirá campeões”. Evangelista diz querer ser lembrado como o “atleta que dedicou a vida ao esporte que ama e que nunca escolheu oponentes”.

Confira abaixo um vídeo com grandes momentos da carreira de Evangelista. MUITO OBRIGADO por todos os anos de dedicação ao esporte, seu legado já é intransponível e que todos lembrarão da bravura deste guerreiro. VALEU CYBORG!

 

 

Categorias
BellatorEspeciaisJungle FightLegacy FCLutasMMAMMA InternacionalMMA Nacional

Paulistano, São Paulino, baterista, perito em TI, fanático por lutas e viciado em games. Colunista e redator Nocaute Na Rede.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    RELACIONADO POR