Parte 1 UFC 223: Karolina Kowalkiewicz é favorita contra Felice Herrig e Ray Borg encara Brandon Moreno | Nocaute na Rede

Parte 1 UFC 223: Karolina Kowalkiewicz é favorita contra Felice Herrig e Ray Borg encara Brandon Moreno

Em duelo de má fase onde ambos precisam se recuperar, Joe Lauzon encara Chris Gruetzemacher
karolina-kowalkiewicz
(Foto: MMA Junkie)

O Ultimate Fighting Championship retorna nesse final de semana cheio de novidades. Em sua 223ª edição, o evento teve uma baixa recentemente na luta principal, já que Tony Fergunson acabou se lesionando nessa semana e foi substituído por Max Holloway para enfrentar Khabib Nurmagomedov pelo título do peso-leve (até 70,3kg). Separamos nossas análises em quatro partes para que você possa saber tudo sobre os confrontos deste sábado, que acontece na Barclays Center, no Brooklyn, em Nova Iorque.

Nessa primeira parte trazemos as cotas do Oddsshark.com de três confrontos que irão esquentar os fãs do MMA para as principais lutas a seguir. Karolina Kowalkiewicz é a favorita diante de Felice Herrig pelo peso-palha (até 52kg), assim como Ray Borg em seu embate com Brandon Moreno, pelo peso-mosca (até 56,7kg). Joe Lauzon e Chris Gruetzemacher fazem um duelo de atletas em péssima fase pelo peso-leve (até 70,3kg), e quem perder pode dar adeus à organização. Confira!

(R$1,54) Karolina Kowalkiewicz x Felice Herrig (R$2,60) – peso-palha (até 52kg); Palpite: vitória de Kowalkievicz

Esse é um encontro que tem tudo para ser bastante estudado e até mesmo morno, por isso mesmo, mais imprevisível ainda. As duas atletas não possuem características de muita agressividade. A polonesa Karolina Kowalkievicz tem 32 anos e 13 lutas no cartel, sendo 11 vitórias e duas derrotas. Ela começou sua carreira no MMA profissional em 2012 e se manteve invicta por quatro anos, conquistando 10 vitórias consecutivas.

Aliás, Karolina já encarou três das melhores lutadoras do seu peso: Rose Namajunas, Joanna Jedrzejczyk e Cláudia Gadelha. Na ocasião, ela venceu apenas a atual campeã, Namajunas. Suas duas únicas derrotas na carreira foram justamente para atletas superiores. A última vez em que esteve no octógono foi em outubro do ano passado, quando ganhou por decisão unânime de Jodie Esquibel.

Atual 4ª lugar no ranking da categoria, o principal motivo para que a polonesa seja a favorita nas cotas do Oddsshark.com é o seu maior talento, já demonstrado em algumas outras situações. Acho que é uma atleta que ainda se encontra abaixo das principais, mas vem galgando posições mais altas e terá um bom teste neste final de semana.

Felice Herrig não é uma lutadora para se descartar, que fique claro. Bastante forte para a categoria, a norte-americana de 33 anos tem 20 lutas em seu cartel, tendo vencido 14 e perdido seis. Ela soma apenas um nocaute na carreira, quatro finalizações e nove decisões, ao passo que nunca foi nocauteada ou finalizada, tendo sempre perdido também pelas decisões externas.

Vindo de quatro triunfos seguidos, Herrig chega confiante para encarar Karolina, mas se quiser vencer vai precisar fazer mais do que tem feito até aqui. Isso porque a polonesa possui mais talento e transita melhor durante a luta, conseguindo ditar o ritmo e influenciando os juízes. Tanto que das suas 10 vitórias oito foram por decisão.

UFC 223 Karolina Kowalkiewicz vs Felice Herrig

Particularmente, volto a repetir, acho que será uma luta muito estudada e até mesmo morna, onde as atletas não irão se arriscar muito. Meu palpite é de vitória de Karolina Kowalkievicz.

(R$1,36) Ray Borg x Brandon Moreno (R$3,35) – peso-mosca (até 56,7kg); Palpite: vitória de Borg

Borg e Moreno são duas das promessas do UFC no peso-mosca e prometem fazer uma ótima luta neste final de semana. Natural de Albuquerque, Novo México, nos Estados Unidos, Ray Borg já chegou até a ter sua oportunidade de conquistar o cinturão, quando, em outubro de 2017, encarou o encardido Demetrious Johnson e foi finalizado de maneira épica no 5º round.

Com apenas 24 anos, Borg tem 14 lutas em seu cartel, sendo 11 vitórias e três derrotas. Ele nunca foi nocauteado e soma duas derrotas por decisão e uma por finalização, justamente a área onde ele se sente mais confortável. Dentre as suas vitórias, seis foram finalizando, uma foi por nocaute e quatro foram por decisão.

No UFC desde 2014, Ray é um atleta mais experimentado que Brandon e por isso é o favorito nas cotas do Oddsshark.com. Sua desvantagem é física, já que Moreno é um lutador com 1,70m e que sabe se utilizar muito bem da sua envergadura. Entretanto, sua principal característica também é jogo de chão.

ufc 223 Ray Borg vs Brandon Moreno

Brandon tem 18 lutas na carreira aos 24 anos, sendo 10 vitórias sendo finalizadas por submissão, uma por nocaute e três por decisão. Muito intenso em suas lutas, o mexicano chegou ao UFC em meados de 2016, somando três vitórias em quatro confrontos. Aliás, na última vez em que esteve no octógono acabou sendo derrotado por decisão unânime por Sergio Pettis, em Agosto do ano passado.

Naturalmente, tudo indica que esse embate será decidido no chão. Entretanto, penso que quem surpreender mais com a luta em pé afiada vai levar vantagem. Nesse caso, Moreno pode se dar melhor utilizando socos e chutes retos, a fim de manter a distância. Gosto mais do estilo de Ray Borg e o considero um excelente prospecto na categoria. Muito talentoso e sem medo de lutar, o norte-americano é o meu palpite para a vitória no UFC 223.

(R$1,59) Joe Lauzon x Chris Gruetzemacher (R$2,50) – peso-leve (até 70,3kg); Palpite: vitória de Lauzon

Em termos de experiência não dá para comparar os dois atletas. Um dos lutadores mais antigos do UFC, onde atua desde 2006, Joe Lauzon está com 33 anos, 41 lutas (27v e 14d) e tem diversos nomes de peso no seu currículo, tais como: Diego Sanchez, Clay Guida, Jim Miller, Evan Dunham, Michael Johnson, Anthony Pettis, Melvin Guillard, George Sotiropoulos, Kenny Florian e Jens Pulver.

Reconhecido por ser um atleta que não tem medo de lutar e gosta de trocar porrada, Lauzon ainda assim tem 18 vitórias por finalização, onde só perdeu dessa maneira em três oportunidades. Com uma boa envergadura, trabalha muito bem no boxe, onde soma sete nocautes conquistados e cinco sofridos. Muito intenso, Joe é um cara que busca ditar o ritmo da luta e não foge do confronto, por isso mesmo é respeitado e está há tanto tempo na maior organização de MMA do mundo.

O problema é que a sua fase está péssima e ele perdeu quatro das suas últimas seis lutas, tendo seu nome perigando a sair do UFC. Por isso mesmo, encarar Chris Gruetzemacher não é uma má ideia nesse momento. Aos 31 anos, Chris soma apenas 16 lutas, sendo treze vitórias (seis por nocaute, três por finalização e quatro por decisão) e três derrotas (todas sendo finalizado).

No UFC desde 2015, o norte-americano do Arizona só lutou três vezes no octógono mais famoso do MMA, e perdeu justamente nos seus dois últimos confrontos. Seu estilo casa bem com Lauzon e essa pode ser uma luta muito interessante. Tudo indica que Joe irá trocar porrada com Chris, mas isso é perigoso, pois Gruetzemacher é muito forte e tem uma mão pesada, portanto, acredito que a experiência falará mais alto e ele acabará levando a luta para o chão, onde leva ampla vantagem.

Cotas para o UFC 223

(R$1,54) Karolina Kowalkiewicz x Felice Herrig (R$2,60) – peso-palha (até 52kg); Palpite: vitória de Kowalkievicz

(R$1,36) Ray Borg x Brandon Moreno (R$3,35) – peso-mosca (até 56,7kg); Palpite: vitória de Borg

(R$1,59) Joe Lauzon x Chris Gruetzemacher (R$2,50) – peso-leve (até 70,3kg); Palpite: vitória de Lauzon

Categorias
ApostasEspeciaisLutasMMA InternacionalUFC

Louco por MMA Internacional e Nacional. Owner do Nocaute na Rede e Redator dos sites RSEsporte.com e Torcedores.com."1% de chances SEMPRE confiante"
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    1 × 2 =

    RELACIONADO POR