Prévia e análise do UFC 200: Tate vs Nunes

Prévia e análise do UFC 200: Tate vs Nunes

O dia 9 de julho finalmente chegou, e com ele o UFC 200, o evento mais esperado dos últimos anos, aquele que pode ser o evento mais épico de...

O dia 9 de julho finalmente chegou, e com ele o UFC 200, o evento mais esperado dos últimos anos, aquele que pode ser o evento mais épico de todos os tempos. Na luta principal, a campeã Miesha Tate enfrenta a desafiante brasileira Amanda Nunes. Na luta co-principal, tem o retorno do ex campeão peso pesado, Brock Lesnar, que enfrenta ninguém menos que um ex campeão do K1, Mark ‘super samoan’ Hunt. No card principal ainda tem Daniel Cormier, que faria a luta principal contra Jon Jones, mas ‘bones’ acabou sendo retirado por conta de doping. O atleta da AKA enfrenta simplesmente aquele que é considerado por muitos como o maior lutador do UFC em todos os tempos, simplesmente Anderson Silva, que aceitou a luta faltando apenas 2 dias para a mesma. Tem ainda o ex campeão peso pena José Aldo enfrentando o ex campeão peso leve Frankie Edgar, em luta que vale o cinturão interino dos pesos penas. E para fechar o card principal, tem o ex campeão peso pesado Cain Velasquez retornando ao ‘cage’ contra Travis Browne. NO card preliminar teremos ainda astros do naipe de Cat Zingano, Johnny Hendricks, TJ Dillashaw, Sage Northcutt, Joe Lauzon e muito mais. Confira agora a prévia e análise do épico UFC 200.

Luta principal, valendo o cinturão dos galos femininos: MIESHA TATE vs AMANDA NUNES

(Foto: Reprodução/ MMA Weekly)

(Foto: Reprodução/ MMA Weekly)

As mulheres mostraram que realmente conquistaram seu espaço no MMA. Mesmo não sendo a primeira opção para a luta principal – nem a segunda e nem a terceira – cabe agora a elas fechar este evento épico. A campeão Miesha ‘cupcake’ Tate vai enfrentar a brasileira Amanda ‘lioness’ Nunes.

Miesha Tate tem 29 anos e um cartel com 23 lutas, 18 vitórias (3 nocautes, 7 finalizações e 8 por decisão) e 5 derrotas (2 nocautes, 2 finalizações e 1 por decisão). É profissional de MMA desde novembro de 2007, já foi campeã do GP dos galos femininos do Strikeforce em 2010 e depois conquistou o cinturão da categoria. Perdeu as duas primeiras lutas que fez no UFC, depois engrenou 5 vitórias consecutivas, incluindo sua última, quando finalizou a então campeã Holly Holm no 5º round e se tornou a nova rainha dos galos femininos do Ultimate.

Amanda Nunes tem 28 anos e um cartel com 16 lutas, 12 vitórias (9 nocautes, 2 finalizações e 1 por decisão) e 4 derrotas (2 nocautes, 1 finalização e 1 por decisão). É profissional de MMA desde março de 2008. Chegou ao UFC em agosto de 2013 e já alcançou um cartel com 5 vitórias em 6 lutas. Atualmente vem de 3 vitórias consecutivas, sendo 1 nocaute, 1 finalização e a última, contra Valentina Shevchenko, por decisão. 

(Foto: Reprodução/ MMA Fighting)

(Foto: Reprodução/ MMA Fighting)

Miesha Tate tem o wrestling como seu carro chefe. Apesar de conseguir quase que a maioria de suas vitórias por meio de finalizações, o jogo de jiu jitsu não é tão forte assim, mas é bom não descuidar – Holly Holm sabe bem do que estamos falando. Além disso, a campeã tem um bom preparo físico. A trocação é um ponto fraco de Tate, mas tem o suficiente para fazer o primeiro ataque e depois entrar em queda.

A “leoa” brasileira Amanda Nunes tem algo que não é comum entre as mulheres, o poder de nocaute. As 9 vitórias por esse meio na carreira já deixam claro com que as adversárias devem se preocupar. Amanda também é faixa preta de jiu jitsu e faixa marrom de judô.

(Foto: Reprodução/ SporTV)

(Foto: Reprodução/ SporTV)

A luta entre Tate x Amanda é aquele confronto clássico de ‘grappling’ vs ‘striking’. A americana gosta desse jogo agarrado, mais amarrado, enquanto ‘lioness’ gosta de “sair na mão”, trocar porrada mesmo. Os cartéis de ambas conseguem falar por si só. Um grande detalhe pode ser o fator principal para o desenrolar do combate, esse fator é o preparo físico. Amanda tem uma excelente técnica e a “mão de pedra”. No entanto, ela tem até 2 rounds para conseguir algo contra a americana. Depois disso, ela costuma cansar em suas lutas, e é aí que ‘cupcake’ pode se aproveitar, se impor e se manter como a grande campeã.

Palpite: Amanda Nunes nocauteia no 1º round

Pesos Pesados: BROCK LESNAR vs MARK HUNT

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

No ‘co-main event’ do UFC 200, teremos o gigante albino Brock Lesnar enfrentando o super samoano Mark Hunt, um confronto entre duas “carretas”, que vão fazer o octógono estremecer.

Brock Lesnar tem 38 anos e um cartel com 8 lutas, 5 vitórias (2 nocautes, 2 finalizações e 1 por decisão) e 3 derrotas (2 nocautes e 1 finalização). É profissional de MMA desde junho de 2007, e já foi campeão do WWE e peso pesado do UFC. Sua última luta foi em dezembro de 2011, quando acabou sendo nocauteado por Alistair Overeem. 

Mark Hunt tem 42 anos e um cartel com 23 lutas, 12 vitórias (9 nocautes e 3 por decisão) , 10 derrotas (4 nocautes e 6 finalizações) e 1 empate. É profissional de MMA desde junho de 2004. Foi campeão do K1 World e chegou a lutar pelo cinturão interino do UFC, mas acabou sendo derrotado. Fez sua estreia no UFC em 2010, e tem um cartel na Organização de 12 lutas, vencendo 7, saindo derrotado em 4 e empatando 1. Atualmente vem de duas vitórias consecutivas, ambas por nocaute no 1º round, contra Antônio Pezão e Frank Mir.

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

Brock Lesnar tem seu ‘background’ todo no wrestling, já tendo inclusive sendo um campeão NCAA. Após brilhar pelo WWE e também ser campeão do pro-wrestling japonês, o gigante albino partiu para as lutas reais no Ultimate. Basicamente, em suas lutas, utiliza seu tamanho, força e o wrestling. Com todas essas qualidades, joga o adversário para o chão e os castiga no ‘ground and pound’. Ficar no ‘clinch’ com Lesnar é algo que não é nenhum um pouco vantajoso.

Mark Hunt é um kickboxer que faz parte da elite da elite da modalidade. No MMA, é inconstante, mas muito respeitado por todos os adversários. A técnica absurda, uma tranquilidade incrível independente da situação da luta, e uma das mãos mais pesadas entre todos os pesos pesados do mundo. Tudo isso são qualidades que fazem de Hunt realmente um monstro impressionante. Além disso, sua estatura e corpo colaboram para sua boa defesa de quedas.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

A luta entre Lesnar x Hunt é mais uma vez um confronto entre estilos, um mestre da trocação contra um craque da luta agarrada. Os dois também são bem conhecidos pelo pouco gás, então caso a luta vá para o segundo round, já não será das melhores de se assistir. No entanto, pelo estilo dos dois, isso é muito pouco provável de acontecer. Dois detalhes podem fazer a diferença e definir o combate. O primeiro é o longo tempo de inatividade de Brock Lesnar, que é praticamente certo que terá efeito negativo tanto na parte defensiva, para defender as investidas de Hunt, quanto na parte ofensiva, para tentar levar o neozelandês para “águas profundas”. O segundo detalhe é a defesa de quedas de Hunt. Se as defesas não estiverem em dia e Brock estiver com o wrestling ofensivo afiado, vai ser complicado se defender do gigante albino quando este estiver por cima no ‘ground and poun’.

Palpite: Mark Hunt nocauteia no 1º round.

Meio Pesados: DANIEL CORMIER vs ANDERSON SILVA

(Foto: Evelyn Rodrigues)

(Foto: Evelyn Rodrigues)

Daniel Cormier faria a luta principal do evento, mas seu adversário, Jon Jones, acabou testando positivo no antidoping e assim foi retirado do combate. Para o lugar de ‘bones’, Anderson Silva foi convocado às pressas, apenas dois dias antes da data marcada.

Daniel ‘DC’ Cormier tem 37 anos e um cartel com 18 lutas, 17 vitórias (6 nocautes, 5 finalizações e 6 por decisão) e 1 derrota (decisão). É profissional de MMA desde setembro de 2009. Foi campeão do GP dos pesos pesados do Strikeforce em 2012. Chegou ao UFC em abril de 2013, e possui na Organização um cartel com 6 vitórias em 7 lutas. Atualmente vem de duas vitórias consecutivas, sendo a finalização em Anthony Johnson, quando se tornou campeão da categoria, e a vitória por decisão dividida contra Alexander Gustafsson em sua primeira defesa de cinta.

Anderson Silva tem 41 anos e um cartel com 41 lutas, 33 vitórias (20 nocautes, 6 finalizações e 7 por decisão), 7 derrotas (2 nocautes, 2 finalizações, 2 por decisão e 1 por desqualificação) e 1 ‘no contest’. É profissional de MMA desde junho de 1997. Foi campeão peso médio do Shooto, Cage Rage e do UFC. Chegou ao UFC em junho de 2006 e possui 20 lutas na Organização, sendo 16 vitórias – todas essas consecutivas – 3 derrotas e 1 ‘no contest’. Anderson não vence uma luta desde julho de 2007, quando perdeu o cinturão. São 4 lutas, 3 derrotas e 1 ‘no contest’. Sua última luta foi em fevereiro deste ano, quando perdeu para Michael Bisping por decisão dividida.

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

Daniel Cormier tem ‘background’ e fez história no wrestling, indo inclusive a duas olimpíadas. Aplicou muito bem toda essa habilidade no MMA e é talvez o que melhor aplique o wrestling no MMA na atualidade. Além disso, possui uma boa trocação, tem mãos pesadas, um “queixo duro”, um excelente preparo físico e muita, muita, mas muita força mesmo. Cormier já jogou pra cima facilmente lutadores pesadíssimos como Josh Barnett. Em toda sua carreira, Jon Jones foi o único lutador capaz de pará-lo, sendo o responsável pela única derrota do amigo de Cain Velasquez.

Anderson Silva é o ‘striker’ mais talentoso e criativo de todos os tempos. Não há ninguém que se equipare a ele nesse quesito. É dono de alguns dos nocautes mais espetaculares e avassaladores de todos os tempos, como a cotovelada em Tony Fryklund, o chute frontal em Vitor Belfort, a joelhada voadora em Carlos Newton, além de dono de performances incríveis, como as duas vitórias sobre Rich Franklin e a inesquecível diante de Forrest Griffin. No jogo de jiu jitsu, Anderson não é dos mais talentosos ofensivamente falando, mas tem um bom jogo para a defesa, suficiente para não ser surpreendido tão facilmente.

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

O combate entre Daniel Cormier x Anderson Silva é talvez o combate mais esperado da noite. Daniel Cormier vinha se preparando para a maior luta de sua carreira, para vingar a única derrota sofrida em todo seu tempo como profissional de MMA. Jones saiu, mas aí veio Anderson. O “casamento de estilos” favorece perfeitamente a ‘DC’. A defesa de quedas de Anderson é justamente seu grande ponto fraco, enquanto o ponto forte do americano é justamente aplicar as quedas. Outros detalhes pesam conta Anderson neste duelo. O primeiro é o pouco tempo de preparação, principalmente levando em consideração o nível do oponente. O segundo é que o ‘spider’ faz se valer muitas vezes de seu excelente preparo físico, no entanto Cormier também tem um preparo físico excelente, e tem um jogo muito mais agressivo e desgastante que o brasileiro. Terceiro ponto é a diferença de força. Silva nunca enfrentou um adversário com tanta força física como ‘DC’. Quarto ponto é em relação a criatividade do brasileiro. Esse sempre foi a principal qualidade de Anderson, só que para isso poder aparecer, ele precisa de um pouco de espaço, justamente algo que o campeão meio pesado não costuma dar aos oponentes. Tudo pesa contra Anderson Silva, mas não dar pra duvidar de alguém com tanta qualidade e é uma lenda como ele. Vai ser um duelo interessante.

Palpite: Daniel Cormier vence por decisão unânime

Pelo cinturão interino dos pesos penas: JOSÉ ALDO vs FRANKIE EDGAR

(Foto: Reprodução/ Bleachrreport)

(Foto: Reprodução/ Bleachrreport)

Com Conor McGregor indo se aventurar em outra categoria na revanche contra Nate Diaz, Aldo x Edgar decidem o posto de próximo desafiante ao cinturão linear. Edgar quer dar o troco em Aldo nessa revanche para depois pegar Conor. Para o brasileiro, é bater Edgar mais uma vez e ir rumo a dar o troco no irlandês, responsável por quebrar uma sequência de 10 anos de invencibilidade de Aldo. 

José Aldo tem 29 anos e um cartel com 27 lutas, 25 vitórias (14 nocautes, 2 finalizações 9 por decisão) e 3 derrotas (1 nocaute e 1 finalização). É profissional de MMA desde agosto de 2004. Foi campeão peso pena do WEC e do UFC. Pelo UFC, lutou 8 vezes, sendo todas elas como campeão, e venceu 7. Após 4 anos como campeão do Ultimate e ter 7 defesas consecutivas e bem sucedidas de cinturão, acabou sendo derrotado por Conor McGregor em seu último combate.

Frankie Edgar tem 34 anos e um cartel com 25 lutas, 20 vitórias (6 nocautes, 4 finalizações e 10 por decisão). É profissional de MMA desde julho de 2005. Já foi campeão peso leve do UFC. Pelo Ultimate, possui 19 lutas, saindo vencedor em 15, perdendo 4 e empatando 1. Sua última derrota foi justamente para José Aldo. Depois disso, vem numa sequência de 5 vitórias consecutivas, sendo a última um nocaute espetacular pra cima de Chad Mendes.

(Foto: Buda Mendes/ Getty Images)

(Foto: Buda Mendes/ Getty Images)

José Aldo é um ‘striker’ que também faz parte da elite da elite. Era um grande nocauteador, mas depois que entrou para o UFC, acabou conquistando maioria de suas vitórias por meio da decisão dos juízes. No UFC, Aldo se tornou um lutador mais dominante ainda. Para se ter uma idéia, o adversário que mais havia lhe oferecido perigo era Chad Mendes, e mesmo assim o brasileiro venceu por um triplo 49-46. Boxe alinhado, mãos rápidas e pesadas, ‘low kicks’ devastadores, tudo isso faz de Aldo um perigo grandioso na trocação. Além dessa excelente trocação, o jiu jitsu do atleta da Nova União é excelente, tendo sido inclusive campeão mundial da modalidade. Aldo também é caracterizado pelo excelente wrestling defensivo e um muito bom preparo físico.

Frankie Edgar também é um ‘striker’ de elite. Não é tão nocauteador como o brasileiro, mas tem um excelente boxe, sendo um dos melhores de toda a Organização nesse quesito. A luta agarrada também é uma especialidade ‘the answear’. O wrestling é também uma grande especialidade, além de também ser um faixa preta de jiu jitsu. Frankie tem ainda um dos melhores gás de todo o Ultimate.

(Foto: Reprodução/ Fox Sports)

(Foto: Reprodução/ Fox Sports)

O duelo entre Aldo x Edgar é um dos mais técnicos que se possa ter em toda a Organização. Os dois tem uma excelente trocação, mas a vantagem aqui é de Aldo. No jiu jitsu, vantagem também do brasileiro. O wrestling de Edgar também não é suficiente para colocar o brasileiro para o chão, principalmente nos 3 primeiros rounds, e caso consiga, Aldo sempre levanta muito rapidamente. Na teoria, Aldo tem a vantagem, por menor que seja, em todas as áreas do combate. No entanto, o queixo de Edgar é um dos melhores de todo o UFC. O americano costuma aguentar bastante pancada. Somando isso ao excelente preparo físico, se a luta se estender até o 3º ou 4º round, pode se complicar demais para o pupilo de Dedé Pederneiras. Luta complicadíssima, com o que podemos ter de melhor no MMA.

Palpite: José Aldo por decisão unânime

UFC 200: Tate vs Nunes

9 de julho, T-Mobile Arena, Las Vegas, Nevada, EUA

CARD PRINCIPAL

Galos Femininos: Miesha Tate x Amanda Nunes
Pesados: Brock Lesnar x Mark Hunt
Meio Pesados: Daniel Cormier x Anderson Silva
Penas: José Aldo x Frankie Edgar
Pesados: Cain Velasquez x Travis Browne

CARD PRELIMINAR

Galos Femininos: Cat Zingano x Juliana Peña
Meio Médios: Johnny Hendricks x Kelvin Gastelum
Galos: TJ Dillashaw x Raphael Assunção
Leves: Sage Northcutt x Enrique Marin
Leves: Diego Sanchez x Joe Lauzon
Médios: Gegard Mousasi x Thiago Marreta
Leves: Jim Miller x Takanori Gomi

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: http://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: http://on.fb.me/18HEkvH

Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai do Marco Antônio, Praticante de muay thai e MMA, Graduando em radialismo, Editor chefe do Nocaute na Rede, Redator nas seções de MMA nacional e internacional, Instrutor de Trânsito.
Sem Comentários

Responder

*

*

16 − 4 =

RELACIONADO POR