Previa UFC 220: Miocic vs Ngannou

Previa UFC 220: Miocic vs Ngannou

Primeiro evento numerado de 2018 traz duas disputas de cinturão nas categorias mais pesadas do Ultimate. Campeões podem mostrar porque são alguns dos atletas mais temidos do planeta, enquanto os desafiantes podem fazer a história ao quebrar a banca
(Foto: Divulgação/ UFC)

Neste sábado, 20, acontece o primeiro evento numerado do Ultimate em 2018, o UFC 220: Miocic vs Ngannou. O evento traz duas disputas de cinturão como atrações, sendo, na luta principal, Stipe Miocic x Francis Ngganou pelos pesos pesados, e no ‘co-main event’ o cinturão dos meio-pesados, Daniel Cormier x Volkan Ozdemir. Evento conta ainda com a presença de 4 brasileiros, sendo dois no card principal, Thomas Almeida e Francimar Bodão, e dois no card preliminar, Alexandre Pantoja e Gleison Tibau (Tibau retorna após 2 anos de suspensão por testar positivo no antidoping). Confira agora a prévia do que de melhor pode rolar nas principais lutas de mais um grande evento do UFC.

(Foto: Getty Images)

Na luta principal, o campeão peso-pesado Stipe Miocic coloca seu cinturão em jogo pela 3ª vez e em caso de vitória, pode se tornar o maior recordista em defesas de cinturão da história da divisão – todos os outros campeões conseguiram defender seu título por no máximo duas vezes consecutivas. Após tomar o título do brasileiro Fabrício Werdum, Alistair Overeem e Júnior Cigano foram as últimas vítimas do bombeiro – para quem ainda não conhece, Stipe Miocic trabalha como bombeiro em sua cidade, não abandonando a profissão mesmo após se tornar o campeão do maior evento de MMA do mundo, conciliando muito bem as duas atividades – ambos nocauteados no 1º round. Por falar em nocautes, Miocic tem 13 nocautes em 17 vitórias na carreira. Desde que fora derrotado por decisão unânime por Júnior Cigano, já soma 5 vitórias consecutivas, sendo todas por nocaute, os 4 últimos sempre no primeiro round, ganhando bônus de US$ 50 mil em cada um desses quatro.

O desafiante ao posto de campeão é um camaronês, Francis Ngannou. O lutador africano ascendeu de forma meteórica em sua trajetória como lutador. Trabalhava como pedreiro em sua cidade. Fez sua primeira luta de MMA em 2013, em Paris. Pouco mais de 2 anos já estava com um cartel de 5-1 (3 finalizações e 2 nocautes, além da derrota por decisão unânime) e fazendo sua estreia no UFC, nocauteando o brasileiro Luis Henrique KLB no 2º round. Desde então, somou mais 5 vitórias, 4 nocautes e 1 finalização, ganhando a chance de disputar o título.

O porte físico intimidador, a potência dos socos impressionante, são detalhes que chamam atenção e fazem com que muitos apostem no desafiante camaronês. O nocaute brutal aplicado em cima de ninguém menos que Alistair Overeem em sua última luta deixou uma impressão positivamente absurda, elevando a confiança de Ngannou a outro patamar, o que pode torná-lo um desafiante muito perigoso. Mas do outro lado tem um campeão que também é um dos lutadores mais completos de toda a Organização. Miocic é dono de mãos pesadíssimas, um boxe muito afiado, que já lhe rendeu um título de Golden Gloves, um wrestler NCAA da 1ª divisão, um preparo físico excelente e a inteligência como poucos possuem. Se Ngannou intimida pelo porte físico, Miocic intimida qualquer uma por conta de seu fortíssimo “arsenal de guerra”. O combate vai ser muito interessante, o menor erro pode fazer qualquer um beijar à lona. Boston com certeza vai estremecer diante desse duelo de titãs.

(Foto: MMA Fighting)

No ‘co-main event’, Daniel Cormier volta a defender o cinturão. O atleta da AKA chegou a ser nocauteado e consequentemente perdendo seu título para o arquirrival Jon Jones, no entanto ‘Bones’ acabou sendo pego no exame antidoping, sua vitória foi transformada em ‘No Contest’ e o Cormier retornou ao posto de campeão da divisão. O campeão vem de uma sequência de 4 vitórias consecutivas, sobre os caras mais duros da divisão e uma contra uma lenda do esporte, Anderson Silva, onde o título não estava em jogo. 

Volkan Ozdemir iniciou sua trajetória no MMA em 2010 mas só agora está tendo o reconhecimento do público. Alcançou o cartel de 12-1, ficou cerca de 10 meses sem lutar, até receber o chamado do Ultimate para enfrentar um dos tops da divisão meio-pesado, Ovince St Preux, em abril de 2017. O combate foi apertado, mas o suiço alcançou a vitória, mesmo que de forma bem contestada – muita gente viu vitória de St Preux. Ainda em 2017, nocaute Misha Cirkunov em apenas 28 segundos e depois Jimi Manuwa em apenas 42 segundos. Somando as boas apresentações ao fato da falta de opções para desafiantes ao título na categoria, Ozdemir ganhou o tão sonhado ‘tittle shot’.

O suiço Volkan Ozdemir é um kickboxer de elite, nocauteador nato, e vem provando isso em seus combates, principalmente os dois últimos. O nocaute em cima do muito bom striker Jimi Manuwa em apenas 42 segundos chamou a atenção, elevando Ozdemir a outro patamar em termos de reconhecimento do público. Volkan poderia ter boas chances contra um outro adversário, mas o grande problema é que o campeão da sua divisão é simplesmente Daniel Cormier, um dos lutadores mais temidos do MMA, com qualidades capazes de fazer o suiço parecer criança dentro do ‘cage’. ‘DC’ tem o antídoto perfeito para Volkan, o wrestling de ponta, considerado por boa parte como o melhor de toda a Organização. Além disso, o preparo físico excelente e o queixo duríssimo fazem do pupilo de Javier Mendez um pesadelo para seus oponentes, não a toa Jon Jones foi o único que conseguiu vencer ‘DC’ até hoje. A maior envergadura de Ozdemir poderia ser um ponto a contar a favor do suiço, no entanto Daniel já está acostumado com isso, principalmente nos tempos de peso-pesado, e sempre consegue facilmente encurtar e combater com os oponentes bem de perto – nem mesmo Jon Jones, o maior mestre na arte de trabalhar à distância dos oponentes, conseguiu manter Cormier longe enquanto este estava com todo gás. No resumo da ópera, Volkan pode surpreender mais uma vez, mas a missão é muito dura e a chance de sair do octógono como o novo campeão da categoria é bem pequena.

UFC 220: Miocic vs Ngannou

20 de janeiro, TD Garden, Boston, Massachusetts, EUA

CARD PRINCIPAL

Pesados: Stipe Miocic vs Francis Ngannou
Meio-Pesados: Daniel Cormier vs Volkan Ozdemir
Penas: Calvin Kattar vs Shane Burgos
Meio-Pesados: Gian Villante vs Francimar Bodão
Galos: Thomas Almeida vs Rob Font

CARD PRELIMINAR

Penas: Kyle Bochniak vs Brandon Davis
Meio-Médios: Abdul Razak Alhassan vs Sabah Homasi
Moscas: Dustin Ortiz vs Alexandre Pantoja
Penas: Dan Ige vs Julio Arce
Penas: Enrique Barzola vs Matt Bessette
Leves: Islam Mackachev vs Gleison Tibau

Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

catorze − 2 =

RELACIONADO POR