UFC on FOX 29 Parte 2: Antônio Cara de Sapato e Wilson Reis carregam favoritismo nas cotas do OddsShark | Nocaute na Rede

UFC on FOX 29 Parte 2: Antônio Cara de Sapato e Wilson Reis carregam favoritismo nas cotas do OddsShark

Entretanto, brasileiros terão duelos complicados; Michelle Waterson x Cortney Casey-Sanchez prometer ser decisivo para a permanência das atletas
Cara de Sapato
Cara de Sapato está confirmado para o card / Foto: UFC Jeff Bottari/Zuffa LLC

Neste sábado (14 de abril) os fãs do MMA poderão assistir muito brasileiros no octógono mais famoso do mundo. Na 29ª edição do Ultimate Fighting Championship on FOX, que acontece na Gila River Arena, em Glendale, no estado do Arizona, o Brasil contará com a presença de cinco atletas. Separamos as análises do evento em quatro partes, sendo esta a segunda delas. Na primeira matéria os destaques foram para os confrontos entre Brad Tavares x Krzysztof Jotok (peso médio – até 83,9kg), Gilbert Durinho x Dan Moret (peso leve – até 70,3kg) e Yushin Okami x Dhiego Lima (peso médio).

Dessa vez iremos abordar os duelos de mais dois brasileiros. O principal dele é o ex-campeão do TUF, Antônio Cara de Sapato, encarando o casca-grossa Tim Boetsch pelo peso médio. Nas cotas do Oddsshark.com o brasileiro é franco favorito com sua cotas indicando R$1,38 contra R$3,00 do oponente.

O faixa preta Wilson Reis tem um confronto que tem tudo para ser decidido no chão contra o norte-americano John Moraga pelo peso mosca (até 56,7kg). Fechando essa 2ª parte, as norte-americanas Michelle Waterson e Cortney Casey-Sanchez duelam para se manter no UFC, já que quem perder corre sério risco de ter o contrato rescindido por Dana White. A luta é no peso mosca (até 52,2kg).

Vamos às análises!

(R$1,38) Antônio Cara de Sapato x Tim Boetsch (R$3,00) – peso médio (até 83,9kg); Palpite: vitória do Cara de Sapato

No UFC desde 2014, Cara de Sapato já enfrentou atletas duros na categoria e conseguiu passar no teste. Seu jiu-jitsu impressiona, mas ele não é um atleta focado apenas no chão, apesar de não ter nenhuma vitória por nocaute. Alto para a categoria e com muita força física, Antônio está invicto há quatro lutas.

No total ele possui 12 lutas, sendo nove vitórias, duas derrotas e um empate. Dentre os seus triunfos sete foram por finalização, demonstrando todo o seu poder na luta de solo, e duas foram por decisão dos juízes. O empate aconteceu diante de Kevin Casey, em dezembro de 2015.

Antônio Cara de Sapato x Tim Boetsch

(Crédito: Divulgação)

Para seguir subindo no ranking da categoria o brasileiro precisará superar o poder de nocaute de Tim “The Barbarian” Boetsch, um dos atletas com a mão mais pesada no peso médio. Aos 37 anos de idade, o cara é o famoso casca-grossa, osso duro de roer. Sem medo de ir para a trocação, Boetsch soma 11 nocautes dentre suas 21 vitórias (mais cinco por finalização e cinco por decisão) ao passo que já foi nocauteado em quatro oportunidades (foi finalizado quatro vezes e perdeu três vezes na decisão dos juízes).

Acho que o caminho mais seguro para Cara de Sapato é não queimar etapa querendo acabar com a luta o quanto antes. Não é à toa que o brasileiro é franco favorito no Oddsshark.com. Com mais gás, envergadura, tamanho e técnica, basta Antônio não entrar na medição de força com Tim e aproveitar as brechas para derrubar e trabalhar o jiu-jitsu. Se isso acontecer, não tenho dúvidas que a vitória virá para o Brasil.

Agora, se Boetsch conseguir manter a luta em pé e colocar pressão no boxe as coisas podem ficar bem complicadas para Cara de Sapato. Entretanto, acho que as chances de isso acontecer são pequenas, por isso, meu palpite é de vitória brasileira.

(R$1,69) Wilson Reis x John Moraga (R$2,15) – peso mosca (até 56,7kg); Palpite: vitória de Reis

Ambos estão no UFC há um bom tempo e possuem bastante experiência. Por exemplo, o campeão da categoria, Demetrius Johnson, já bateu finalizou os dois atletas em lutas passadas. Wilson é faixa preta de jiu-jitsu e domina a arte-suave. Ele deixa a desejar na trocação, mas compensa com um ritmo de luta forte e muita disposição.

Em seu cartel há 30 lutas, sendo 22 vitórias e oito derrotas. São 10 triunfos por finalização e 12 por decisão, ao passo que já foi nocauteado três vezes, finalizado uma e perdeu na decisão em quatro oportunidades. Baixo e com a desvantagem da envergadura, Wilson gosta de trabalhar no grappling porque precisa encurtar a distância.

Wilson Reis

Wilson Reis / Foto: Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

Moraga está um nível abaixo que Reis na luta de solo, porém ele também sabe o que faz no jiu-jitsu. Mais alto e mais forte, o atleta é natural do Arizona e lutará em casa. Em 2017 ele lutou três vezes, perdendo uma e ganhando duas, sendo que essas vitórias aconteceram nas últimas vezes em que ele subiu no octógono, ao contrário de Wilson, que soma duas derrotas consecutivas oriundas do ano passado.

Apesar do Oddsshark.com apontar para certo favoritismo de Wilson, considero John com mais poder de nocaute e acho que o caminho para ele é manter a distância com socos e chutes retos, trabalhando o muay-thai. No chão vejo vantagem do brasileiro, que é o meu palpite de vitória. Mas deixo claro que esse confronto é muito equilibrado e Moraga possui mais armas para ganhar do que Reis.

(R$2,00) Michelle Waterson x Cortney Casey-Sanchez (R$1,77) – peso mosca (até 52,2kg); Palpite: vitória de Waterson

Ambas vêm de derrota, mas a fase de Waterson é pior. Sem conseguir trabalhar bem o seu jogo em pé baseado no seu excelente karatê, Michelle tem duas derrotas e duas vitórias no UFC e terá um duelo bem complicado neste sábado. Cortney possui ampla vantagem na altura e é mais experiente, acumulando sete lutas na maior organização de MMA do mundo.

Entretanto, Michelle pode surpreender se conseguir levar a luta para o solo. As duas atletas já subiram no octógono para enfrentar grandes nomes da categoria. Waterson, por exemplo, perdeu em abril do ano passado para a atual campeã Rose Namajunas. Casey-Sanchez já foi superada por Claudinha Gadelha e Felice Herrig.

Michelle Waterson

Michelle “The Karate Hottie” Waterson (Foto: MMA Weekly)

Sinceramente, esse é um duelo complicado para indicar uma vencedora. As vantagens e desvantagens se anulam bastante e a pressão está nos dois lados. Vejo Waterson melhor porque possui mais facilidade na transição inerente ao MMA. Entretanto, Cortney é bem mais alta e trabalha muito bem na trocação. Vou palpite vitória de Michelle porque vou apostar nos seus contra-ataques oriundos do karatê e na sua superioridade no solo.

Cotas para o UFC on FOX 29 (14 de abril):

(R$1,38) Antônio Cara de Sapato x Tim Boetsch (R$3,00) – peso médio (até 83,9kg); Palpite: vitória do Cara de Sapato

(R$1,69) Wilson Reis x John Moraga (R$2,15) – peso mosca (até 56,7kg); Palpite: vitória de Reis

(R$2,00) Michelle Waterson x Cortney Casey-Sanchez (R$1,77) – peso mosca (até 52,2kg); Palpite: vitória de Waterson

(R$1,72) Brad Tavares x Krzysztof Jotko (R$2,10) – peso médio (até 83,9kg); Palpite: vitória de Jotko

(R$1,20) Gilbert Durinho x Dan Moret (R$4,50) – peso leve (até 70,3kg); Palpite: vitória de Durinho

(R$1,83) Yushin Okami x Dhiego Lima (R$1,93) – peso médio (até 83,9kg); Palpite: vitória de Okami

Categorias
ApostasEspeciaisLutasMMA InternacionalUFC

Louco por MMA Internacional e Nacional. Owner do Nocaute na Rede e Redator dos sites RSEsporte.com e Torcedores.com."1% de chances SEMPRE confiante"
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    cinco × um =

    RELACIONADO POR