Wanderlei Silva revela que ainda sonha em ter revanche contra Belfort

Ex campeão do Pride sugere ainda que combate aconteça pelo Bellator
(Foto: Reprodução)

Em 1998, Wanderlei Silva já era um nome conhecido dos brasileiros apaixonados pelo vale tudo, graças ao sucesso que era o IVC. Então, o UFC desembarcou no Brasil naquele ano, e colocou o “Cachorro Louco” contra o “Fenômeno” Vitor Belfort, que já havia inclusive sido campeão do torneio dos pesados da Organização.

Os 2 lutadores tinham praticamente o mesmo cartel. Ambos possuíam 6 lutas na carreira, 5 vitórias e 1 derrota. Das 10 vitórias (somando os dois lutadores), 9 delas foram conquistadas por nocaute, e apenas 1 finalização (de Vitor Belfort sobre Joe Charles no UFC Japão, última luta antes dele enfrentar Wanderlei). As derrotas dos 2 foram por nocaute técnico.

Na então ocasião, Vitor nocauteou Wand com apenas 44 segundos de combate, com uma sequência de socos brutal. Hoje, 19 anos depois, ‘The Axe Murderer’ ainda sonha em ter sua revanche. Em entrevista ao “Combate.com”, falou ainda sobre a lesão de Vitor em 2012, quando os 2 foram treinadores da 1ª edição do TUF Brasil e iriam se enfrentar na grande decisão.

” Eu acho que o Belfort teve um ciclo glorioso no UFC, fez grandes eventos, grandes lutas, mas faltou a revanche com o Silva, porque naquela ele disse que quebrou a mão. Na verdade, foi muito estranha a lesão, logo ele que é todo… que toma todo cuidado do mundo para não se machucar, que é altamente profissional… Quebrar a mão em um sparring? Belfort…”, declarou.

Sobre a “Liga das Lendas”, sugerida pelo próprio Belfort, Wanderlei declarou ser a favor, e que adoraria recepcionar o eterno rival no Bellator.

“Se ele quiser, a liga dos quarentões, eu iria adorar dar as boas vindas a ele no Bellator. Seria muito bom se finalmente conseguíssemos fazer essa revanche. Ele deu aquela explodida dele, mas naquela não caio mais, ele que venha com uma nova. Aquela explodida está manjada. É boa, mas está manjada (risos)”, concluiu.

Wanderlei Silva tem 40 anos e um cartel com 49 lutas, 35 vitórias (25 nocautes, 3 finalizações e 7 por decisão), 12 derrotas (6 nocautes e 6 por decisão), 1 empate e 1 ‘No Contest’. Fez história no Pride, se tornando campeão tanto do GP dos pesos médios quanto dono do cinturão da categoria peso médio. Por conta do seu estilo agressivo, guerreiro e extremamente empolgante, se tornou o lutador mais querido da Organização, acima inclusive do lendário russo Fedor Emelianenko. O “Cachorro Louco” tem encontro marcado contra Chael Sonnen no Bellator 180, evento que será realizado no dia 24 deste mês.

Categorias
BellatorLutasMMA InternacionalPrideUFC

Pai do Marco Antônio, praticante de muay thai e MMA, editor chefe do Nocaute na Rede, redator nas seções de MMA nacional e internacional, Instrutor de Trânsito.
Sem Comentários

Responder

*

*

RELACIONADO POR