3 motivos para não perder o TUF 25 Finale

Evento está sendo ofuscado por conta do UFC 213, mas traz uma luta principal digna de um grande evento
(Foto: Divulgação/ UFC)

A ‘International Fight Week 2017’ traz o TUF 25 Finale, evento que acabara sendo ofuscado pelo do UFC 213, que acontece 1 dia depois, e traz duas disputas de cinturão, além de contar com várias estrelas da Organização

O TUF 25 fora comandada pelo campeão peso galo, Cody ‘No Love’ Garbrandt, e o desafiante ao título, TJ Dillashaw. No entanto, o campeão se lesionou, e o combate se tornou impossível de acontecer nesta edição. Sem a presença dos treinadores do ‘reality show’, o evento não se tornou lá dos mais atrativos, e ainda menos comentado pelo motivo já citado anteriormente, o de ser apenas 1 dia antes da edição 213. Mas o Nocaute na Rede dá agora pra vocês 3 motivos para não perderem o evento. Cheguem mais.



O primeiro motivo traz os lutadores brasileiros. Uma brasileira e dois brasileiros estarão lá representando a bandeira verde e amarela.

Ju Thai, Dhiego Lima e Marcel Fortuna (Foto: Edição de Arte Nocaute na Rede)

Logo no 1º combate da noite, Juliana Lima, a Ju Thai, encara a americana Tecia Torres. Já no card principal, tem Marcel Fortuna. Em sua última luta, fez a estreia no Ultimate. Natural dos meio pesados, Marcel foi chamado de última hora para encarar um desafio na categoria dos pesados, contra o conhecido e perigoso Anthony Hamilton, . Além do chamado de última hora, pesou 20 kg a menos que o oponente. Na hora da luta, não tomou conhecimento, e aplicou um nocautaço no oponente, o 1º nocaute de sua carreira que até então contava com 8 vitórias (5 finalizações e 3 por decisão) e 1 derrota (decisão). Agora ele enfrenta Jordan Johnson No ‘co-main event’, o último brasileiro entra em ação, Dhiego Lima. O brasileira foi vice campeão do TUF 19, perdendo a final para Eddie Gordon. Depois dessa final, lutou mais 3 vezes no Ultimate, vencendo a 1ª e sendo nocauteado nas outras duas. Acabou demitido, e agora ganhou a chance de “Redenção” no TUF 25. O adversário sairá do último combate do programa, entre James Krause x Jesse Taylor. Dhiego pode ser o 2º brasileiro a conseguir ser campeão de uma edição americana do TUF – o 1º a conseguir tal feito fora Diego Brandão, hoje fora do UFC.

O segundo motivo traz 2 estrangeiros, o japonês peso pena Teruto ‘Yashabo’ Ishihara e o peso leve inglês Marc ‘Bonecrusher’ Diakiese.

Teruto Ishihara e Marc Diakiese (Foto: Edição de Arte Nocaute na Rede)

Os 2 são lutadores agressivos, nocauteadores e que gostam de um showzinho. Ishihara entra em ação já na 2ª luta do evento, contra um cara já bem conhecido do grande público, que já foi um dos melhores pesos leves do mundo disputando duas vezes o cinturão desta categoria com Frankie Edgar, empatando uma e sendo derrotado na outra, estamos falando de Gray Maynard
O inglês Marc Diakiese é invicto no MMA profissional, com 12 lutas e 12 vitórias. Em sua última luta, nocauteou o oponente, Teemu Packalen, com apenas 20 segundos de luta, numa performance avassaladora. O oponente da vez é o bom e invicto americano Drakker Klose, que possui 4 nocautes nas 7 vitórias que conquistou. Grande duelo de invictos, com potencial para “Luta da Noite” – isso se o motivo número 3 deixar.

O terceiro motivo traz a luta principal da noite, Michael Johnson x Justin Gaethje. 

Michael Johnson x Justin Gaethje (Foto: Getty Images)

Michael Johnson é hoje o colocado no ranking da categoria mais equilibrada do UFC, peso leve. No entanto, de suas últimas 4 lutas, saiu derrotado em 3. Quando entra em sua forma mais agressiva, é muito difícil de segurá-lo, que o diga Edson Barboza e Dustin Poirier. O adversário de ‘The Menace’ será um estreante na Organização, Justin Gaethje. Gaethje está invicto no MMA, são 17 vitórias em 17 lutas como profissional – tendo ainda 7 lutas e 7 vitórias no amador – e 14 delas por nocaute. Era o campeão do WSOF – hoje com nome mudado para PFL (Professional Fighters League) – tendo defendido seu cinturão de forma bem sucedida por 5 vezes. Potencial máximo para luta da noite. Lutão com direito a muita trocação.



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

quatro × 5 =

RELACIONADO POR