A caminho do UFC 198: Cris Cyborg

Após brilhar pelo mundo do MMA afora, Cris Cyborg finalmente vai fazer sua estreia pela maior Organização de MMA do mundo, e num evento épico no Brasil, mais precisamente...

Após brilhar pelo mundo do MMA afora, Cris Cyborg finalmente vai fazer sua estreia pela maior Organização de MMA do mundo, e num evento épico no Brasil, mais precisamente em sua casa, Curitiba.

(Foto: Reprodução/ SporTV Globo)

(Foto: Reprodução/ SporTV Globo)

Considerada por muitos como a melhor lutadora de MMA do mundo e talvez até da história, Cristiane Justino já desfilou seu talento por vários e vários ‘cages’, sendo campeã daqueles em que lhe deram a chance de disputar o título, provando ao mundo toda a sua capacidade, e fazendo com que muitos, incluindo fãs, mídias e próprios lutadores, fizessem campanha para que o presidente Dana White desse uma oportunidade para a brasileira “desfilar” no UFC.



Cyborg já havia sido campeã peso pena do Strikeforce, nocauteando Gina Carano, considerada como a grande precursora do MMA feminino e a melhor lutadora da época, quando Dana White comprou o Strikeforce e o uniu ao UFC. Outras lutadoras que estavam na hoje extinta Organização foram integradas ao Ultimate, como Miesha Tate, Ronda Rousey – ambas ex campeãs da Organização – Sarah Kaufman e Liz Carmouche, mas Cris não esteve entre estas.

Depois de quase 1 ano e 3 meses, Cris voltou aos combates, agora pelo Invicta FC, uma Organização de MMA apenas para mulheres. Em quase 3 anos, se tornou campeã e defendeu o cinturão 3 vezes, sempre chamando a atenção do mundo pela forma brutal com que nocauteia suas oponentes.

Estando com 10 anos de invencibilidade no MMA, tendo sido derrotada apenas uma vez em sua carreira – logo na sua estreia – e sendo amada pelos brasileiros, essa foi a combinação perfeita que fez com que Dana White aproveitasse que o UFC iria ser realizado em Curitiba, terra natal da lutadora, e liberou Cris para fazer a tão aguardada estreia – aguardada por ela e por todo mundo – pela Organização. Houveram especulações de que poderia haver uma luta contra a atual campeã peso galo feminino, Miesha Tate, ou contra a ex campeã dessa mesma categoria, Holly Holm, mas quem acabou mesmo sendo escolhida foi Leslie Smith, lutadora com uma carreira inconstante, com 7 vitórias e 6 derrotas no cartel, e que agora terá a grande chance da carreira, derrotar alguém do nível de Cristiane.

A Arena da Baixada promete tremer quando Cyborg for entrar, e vir abaixo quando a lutadora da Chute Boxe local nocautear a rival. Todos estaremos preparados, só aguardando a hora do nocaute para soltar o grito e mandar os aplusos.

 Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrita por Kaio Teixeira Lima



Categorias
LutasMMA femininoMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

6 − 4 =

RELACIONADO POR