Afinal, lutar ou não lutar contra amigos?

As artes marciais desenvolvem muitos e polêmicos assuntos, seja entre fãs, entre lutadores ou até mesmo entre lutadores e fãs. Alguns assuntos chegam forte, mas vão embora rapidamente. Outros...

As artes marciais desenvolvem muitos e polêmicos assuntos, seja entre fãs, entre lutadores ou até mesmo entre lutadores e fãs. Alguns assuntos chegam forte, mas vão embora rapidamente. Outros assuntos chegam forte e demoram um pouco mais para serem esquecidos. Agora, há aqueles que nunca saem de moda, que sempre dão o que falar. Um grande exemplo de assunto que está sempre dando o que falar é: “Lutar ou não lutar com um amigo?”

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

No MMA, alguns lutadores já declaram abertamente que não lutariam com seus amigos ou companheiros de equipe. Anderson Silva, quando ainda era o campeão imbatível dos pesos médios do UFC, declarou que se tivesse que lutar com Ronaldo Jacaré ou com Lyoto Machida, preferia entregar o cinturão para seus amigos.
Daniel Cormier, hoje campeão dos meios pesados do UFC, estava prestes a disputar o cinturão dos pesos pesados, no entanto preferiu baixar de categoria para não enfrentar o “irmão”, Cain Velasquez.
José Aldo, campeão dos pesos penas do Ultimate, já declarou que não se ver enfrentando ninguém da Nova União, porque isso seria como lutar com um irmão.
O lutador meio médio do UFC, Erick Silva, disse que não lutaria com um amigo, e citou até que isso seria uma questão de caráter.
Em entrevista ao Nocaute na Rede, o ‘head coach’ da Kings MMA, Rafael Cordeiro, revelou que caso o peso leve Beneil Dariush entre no top 5 da categoria e Rafael dos Anjos continue como campeão, Dariush deverá subir para os meio médios, para que não haja luta entre os dois companheiros de equipe.

Cormier e Velasquez, dois grandes amigos e companheiros de equipe (Foto: Reprodução)

Cormier e Velasquez, dois grandes amigos e companheiros de equipe (Foto: Reprodução)

Existem os lutadores que dizem querer evitar esse tipo de confronto, mas por questões profissionais, como assim declaram, acabariam lutando com amigos.
Lyoto Machida enfrentou o amigo Mark Muñoz. Os dois apostaram que quem saísse do combate como vencedor, pagaria um jantar para o outro. O brasileiro cumpriu a promessa após nocautear o amigo com um lindo chute na cabeça.
Ronaldo Jacaré também declarou que enfrentaria o companheiro de X-Gym, Anderson Silva.
Andrei Arlovski e Travis Browne foram companheiros de treino durante uma longa data. Os dois se enfrentaram no UFC 187: Johnson vs Cormier. Antes da luta, o bielorusso declarou estar “desconfortável” em ter que enfrentar um amigo. Arlovski nocauteou Browne ainda no primeiro round, em uma luta espetacular.
Até mesmo Cezar “mutante” Ferreira, que iniciou no MMA graças a Vitor Belfort e até permanece como seu pupilo, disse que lutaria com seu mentor, uma vez que eles seriam apenas adversários, não inimigos.

Browne e Arlovski se abraçam na pesagem para o UFC 187 (Foto: Evelyn Rodriguez)

Browne e Arlovski se abraçam na pesagem para o UFC 187 (Foto: Evelyn Rodriguez)

No jiu jitsu, o assunto também não é muito diferente. Por lá, os lutadores não chegam a serem obrigados a fazer o combate com o amigo, há o chamado “fechamento das chaves nas finais”. Dois amigos ou companheiros de equipe, ao chegarem na final, fazem um acordo entre eles e decidem quem será o vencedor. Na hora do que seria o combate, o juiz da luta apenas levanta o braço daquele que fora definido no acordo como vencedor.
No Pan Americano de 2012, Marcus Buchecha e Antônio Carlos “cara de sapato”, foram para a final do absoluto, “fecharam” a final e na hora do combate, tudo que o público viu foi o braço de “cara de sapato” ser levantado.

Marcus Buchecha e Antônio "cara de sapato" no "fechamento" da final do Pan Americano 2012 (Foto: Reprodução)

Marcus Buchecha e Antônio “cara de sapato” no “fechamento” da final do Pan Americano 2012 (Foto: Reprodução)

O fato é que graças a lutadores que aceitam lutar com amigos, vimos um espetáculo como Andrei Arlovski vs Travis Browne, mas em contrapartida, deixamos de ver combates que teriam tudo para serem sensacionais, como Cain Velasquez vs Daniel Cormier.

E vocês, que luta entre dois amigos ou companheiros de equipe gostariam de assistir?

 

 Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

 

Escrito por Kaio Teixeira Lima



Categorias
EspeciaisLutas

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

doze − um =

RELACIONADO POR