Alex Cowboy – Reiniciando a “escalada”

Neste próximo sábado, 23, o brasileiro Alex “cowboy” Oliveira estará em ação no UFC on Fox 20: Holm vs Shevchenko. O brasileiro enfrenta o americano James Moontasri pelo card...
Alex Cowboy
(Foto: USA Today)

Neste próximo sábado, 23, o brasileiro Alex “cowboy” Oliveira estará em ação no UFC on Fox 20: Holm vs Shevchenko. O brasileiro enfrenta o americano James Moontasri pelo card preliminar.

(Foto: USA Today)

(Foto: USA Today)

Em pouco mais de 3 anos como lutador profissional de MMA, Alex Cowboy tinha 13 lutas, apenas 1 derrota e estava há 8 lutas sem ser derrotado, quando o Ultimate resolveu chamá-lo, de última hora, para enfrentar Gilbert Durinho no UFC Fight Night 62:Maia vs LaFlare. Nem a maior Organização de MMA do mundo sabia o quão bom seria essa contratação.

Logo na estreia, mostrou para que veio. Mesmo sendo chamado de última hora, tendo menos de 1 mês para se preparar, encarou um lutador que na época ainda tinha um cartel perfeito, era um lutador invicto, e fez uma luta sensacional, dando um show na trocação, deixando o adversário frustrado durante o combate. O cowboy já havia vencido o 1º e o 2º round e estava vencendo o 3º, até que no finalzinho, Gilbert “Durinho” Burns conseguiu com que a luta fosse para o chão, e faltando menos de 45 segundos para acabar a luta, acabou encaixando uma “chave de braço”

Apesar da derrota, a impressão que ficou foi excelente, e a prova disso foi a excelente sequência que o UFC resolveu lhe dar. Apenas 2 meses depois, foi chamado – de última hora novamente – para enfrentar KJ Noons no UFC Fight Night 67: Condit vs Alves, em Goiânia, Brasil, e venceu por finalização no 1º round. 

Menos de 1 mês depois de finalizar KJ Noons, estava nos EUA fazendo um treinamento na American Top Team quando recebeu um chamado para enfrentar Joe Merrit – chamado mais uma vez de última hora – no UFC Fight Night 70: Machida vs Romero, e saiu vencedor por decisão unânime dos juízes. 

Pouco mais de 4 meses depois de enfrentar e vencer Joe Merrit, lá estava Alex novamente dentro do octógono mais famoso do mundo, desta vez para enfrentar o polonês Piotr Hallmann no UFC Fight Night 77: Belfort vs Henderson 3, evento realizado em São Paulo. Em pouco mais de 7 meses, esta era a 4ª luta do pupilo de Tatá Duarte na TFT, e a primeira vez que não foi chamado de última hora, consequentemente tendo tempo para fazer um ‘camp’ completo. O ‘cowboy’ conseguiu a 3ª vitória em 4 lutas dentro do UFC, desta vez por nocaute aos 0:54 do 3º round.

Empolgante dentro do octógono e carismático fora dele, Alex rapidinho conquistou a simpatia de todos, e a consequência disso foi o chamado para fazer a luta principal do UFC Fight Night 83, contra ninguém menos do que Donald Cerrone, um dos caras mais queridos pelo público e pela organização do UFC, já em 2016. Apesar de mais uma vez ser chamado de última hora, desta vez com apenas 20 dias de antecedência, o convite não deixou de ser um voto de confiança. Apesar da empolgação principalmente dos fãs brasileiros, o ‘cowboy americano’ se mostrou uma “montanha” muito alta de ser escalada, e o resultado foi uma derrota do “cowboy brasileiro” por finalização (triângulo) com apenas 2:33 de combate.

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

Agora, 5 meses após ser derrotado por Cerrone, Alex Oliveira está de volta, buscando retomar o caminho das vitórias, buscando dar mais um show para recuperar um possível prestígio que fora perdido. A certeza que podemos ter é que o show será garantido, desde a caminhada do brasileiro para o ‘cage’, dançando, embalado ao som de Gustavo Lima.

Alex ‘cowboy’ Oliveira possui 28 anos e um cartel com 19 lutas, 13 vitórias (9 nocautes, 2 finalizações e 2 por decisão), 4 derrotas (3 finalizações e 1 por decisão), 1 empate e 1 ‘no contest’

 Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

17 − onze =

RELACIONADO POR