Análise, Resultados e Bônus – A leitura do UFC Fight Night 92: Rodriguez vs. Caceres

Com apenas 23 anos, prodígio mexicano aumentou sua sequência com uma vitória na luta principal do evento da semana e se mantém invicto no UFC.
Yair Rodriguez vs Alex Caceres (Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

A luta principal podia não ter nomes fortes como é a tradição do UFC, mas o card no geral foi bem interessante e contou com nomes como Dennis Bermudez, Thales Leites, Maryna Moroz e, claro, Yair Rodriguez e Alex Caceres, que lideraram o evento. O UFC Fight Night 92 aconteceu na Vivint Smart Home Arena, em Salt Lake City, Utah, EUA.

Cortando a introdução, vamos ao que interessa.



 

Yair Rodriguez x Alex Caceres

Na luta principal da noite, dois dos lutadores menos ortodoxos do peso pena se enfrentaram e fizeram um grande combate.

Caceres começou se movimentando bastantes, se mostrando bem leve nas passadas. Ele abriu com um superman punch e Rodriguez respondeu com um belo chute alto voador.

Rodriguez foi acertando os melhores golpes no primeiro round, principalmente com chutes na cabeça de todos os tipos. Caceres tentava encurtar a distância e acertar um soco rápido, mas conseguiu poucas vezes.

Ao final do round, Rodriguez acertou uma boa combinação e conseguiu uma queda sólida, mas não conseguiu manter a luta no solo. Round bem movimentado e com golpes plásticos. Maruqei 10-9 Rodriguez.

Os lutadores voltaram com seus chutes plásticos (ou bizarros), as vezes com os dois chutando ao mesmo tempo. Rodriguez foi trabalhando bem os low kicks e chutes no corpo, enquanto Caceres ia melhor nos golpes com as mãos.

Faltando dois minutos pro fim do round, Rodriguez tentou o clinch, acertou uma boa cotovelada, mas acabou perdendo a posição. De volta a trocação, a luta voltou a ficar esquisita. Acabei marcando outro 10-9 pro mexicano.

Yair abriu o terceiro round com um bom spinning back kick no corpo de Caceres, e logo a luta voltou a ficar parelha. Logo em seguida, o mexicano acertou uma boa combinação de socos, Caceres pareceu sentir, mas logo se recuperou.

Yair pareceu começar a sentir o gás, o que já era esperado pela forma que lutou nos três primeiros rounds. Ambos os lutadores iam soltando golpes plásticos, mas em sua maioria, os de Rodriguez eram os mais eficientes.

Caceres começou a acertar ótimos socos quando colocou seu boxe em jogo na média distância, conectando pelo menos duas ótimas combinações, além de ainda acabar caindo por cima, onde foi trabalhando o ground and pound e o controle posicional. Marquei 10-9 Caceres.

Rodriguez voltou um pouco melhor em relação ao gás e pode continuar a soltar seus chutes rodados e laterais com mais frequências. Caceres já tinha crescido na troca de golpes com as mãos e foi mantendo essa vantagem.

O volume e precisão de Rodrizuez, assim como o controle do centro do octógono, me pareceu um pouco melhor. Por isso, lhe dou a vantagem no quarto. 10-9 Rodriguez.

Ambos os lutadores voltaram bem agressivos, mas como ninguém consegue burlar o condicionamento físico natural, eles acabaram diminuindo o ritmo. Caceres conseguiu clinchar e controlou a luta durante alguns segundos, mas logo Rodriguez conseguiu separar e começou a crescer no round, acertando bons chutes.

Após pouco mais de um minuto e meio de luta, Caceres conseguiu quedar e cair por cima, logo foi raspado por Yair, que caiu por cima, mas também pouco pode aproveitar e a luta logo voltou em pé.

Os minutos finais foram parelhos, mas vi vantagem para Yair Rodriguez, que levou mais um round por 10-9 pra conta. Marquei 49-46 para o mexicano.

 

Denis Bermudez x Rony Jason

Outra luta importantíssima do peso pena aconteceu nesta noite. Se trata de Denis Bermudez recebendo a volta de Rony Jason ao octógono.

Bermudez começou se movimentando bastante, trabalhando chutes frontais e circulares no corpo. Jason tentava pegar Bermudez desatento com joelhadas e chutes na cabeça.

Bermudez foi controlando o centro do octógono, acertando mais golpes e sendo mais contundente; Faltando pouco mais de três minutos pro fim da round, ele entrou com em queda e conseguiu derrubar Jason de forma muito fácil, mas teve problemas em atuar dentro da guarda afiadíssima do brasileiro.

Bermudez conseguiu começar a trabalhar o ground and pound e foi acertando cotoveladas brutais, que cortou Rony Jason e o fez sangrar muito. O norte-americano controlou a luta no solo até o fim do round, conseguindo um belo 10-8.

No segundo, Jason acertou um bom golpe de direita, mas Bermudez logo colocou ele para baixo e controlou a luta durante um bom tempo lá.

Jason conseguiu levantar de novo, acertou bons golpes em pé, mas foi quedado novamente. Não demorou muito para o brasileiro voltar em pé, onde não conseguiu fazer muita coisa. 10-9 Bermudez.

Jason novamente abriu o round acertando bons golpes, dessa vez com joelhadas e cruzados. Bermudez demorou para entrar em queda e, quando entrou, foi num timing horrível, quase dando o pescoço para uma guilhotina.

No final do round, Jason conseguiu uma boa posição e acabou chegando nas costas, onde tentou mais de um mata leão, mas Bermudez conseguiu uma boa reversão e saiu por cima, onde foi trabalhando ground and  pound até o fim do round. Marquei 10-9 Bermudez, somando 30-26 Bermudez.

 

Thales Leites x Chris Camozzi

No peso médio, o eficiente Thales Leites voltou a vencer (após duas derrotas contra lutadores duríssimos), enquanto Chris Camozzi teve sua breve sequencia quebrada.

Camozzi começou utilizando bem o trabalho de pernas, mas ele logo foi quebrado por uma tentativa de queda de Thales Leites, que foi bem defendida pelo norte-americano.

Thales aproveitou a curta distância e foi para o clinch, levou até a grade e conseguiu três vezes, mas falhou na hora de estabilizar.

Após várias tentativas, Thales finalmente conseguiu aproveitar a posição e pegou as costas, colocando os dois ganchos no adversário e, logo em seguida, fechando o triangulo. Leites foi trabalhando bem os golpes e garantiu o primeiro round a seu favor.

No segundo round, Thales não demorou a começar a colocar seu jogo em pratica. Antes de passar um minuto, Thales já tinha quedado e estava trabalhando na meia guarda.

Thales chegou a passar para a posição de cem quilos, mas perdeu a posição e Camozzi levantou. O brasileiro não deu espaço e quedou de novo, indo direto para as costas, onde novamente fechou o triangulo e foi trabalhando bem os golpes. Leites controlou a luta dali até o fim do round, 10-8 pra ele.

Camozzi voltou bem no inicio do terceiro round, conectando bons golpes e preocupando o brasileiro, mas Thales conseguiu a queda muito cedo e foi, de novo, para as costas, onde, de novo, encaixou o triangulo e controlou a luta. Passado alguns minutos, Thales Leites encaixou um belo mata leão e conseguiu terminar a luta.

 

Santiago Ponzinibbio x Zak Cummings

Ponzinibio começou se movimentando e fintando bastante. Zak ia tentando controlar o centro do cage e pressionar com algumas investidas, utilizando golpes longos e retos enquanto dava passadas para a frente.

Zak utilizou bem os contragolpes com os diretos de esquerda. Após dois minutos de luta, Santiago fez algumas boas combinações e conseguiu anular um forte tentativa de quedas do adversário.

A segunda metade do primeiro round começou parelha, mas com vantagem para Santiago, que acertou um belo chute alto alto, atordoando Zak e conseguindo clarear um pouco  vantagem. Santiago também utilizava bem os inside leg kicks

Zak ficou mais agressivo no final do round e conseguiu colocar o argentino para baixo, mas não foi o suficiente para levar o round. 10-9 Ponzinibio.

Segundo round começou bem movimentado, com troca de golpes contundentes no centro do octógono, trazendo perigo para ambos os lutadores.

Santiago tinha boa precisão, timing e ângulos para entrar com seus golpes, conectando a maioria e frustrando o norte-americano na trocação.

Zak começou a ser mais eficiente na segunda metade do round, onde acertou bons golpes retos e chutes no corpo e na cabeça.

Santiago continuava a defender as quedas e voltou a crescer no minuto final, mantendo a pontuação do round a seu favor. 10-9 Ponzinibio.

Zak voltou para o terceiro round tentando quedas, mas novamente foi anulado por Santiago. O volume, contundência e precisão estavam a favor do argentino durante boa parte da luta, e não foi diferente no ultimo round. Mais um 10-9 Ponzinibio. 30-27 para o argentino.

 

Maryna Moroz x Danielle Taylor

Maryna era muito maior, tinha boas vantagens na parte física, incluindo velocidade e condicionamento físico. Ela ia controlando o centro do cage, pressionando e medindo a distância, enquanto Taylor ia usando a movimentação lateral para tentar escapar da pressão da ucraniana.

O volume de golpes de Maryna era alto, mas a precisão não era boa. ELA tentava bastante o jab longa de esquerda, mas não conseguia achar a distância e conectava pouco. No fim das contas, Taylor pouco ofereceu. 10-9 claro para Moroz.

Moroz voltou pressionando, com volume alto, mas precisão baixa. Taylor tentava conectar golpes contundentes, como overhands de direita e cruzados com as duas mãos, atacando e saindo pela lateral, movimentando cabeça e tronco. Provavelmente os golpes eram para conseguir o nocaute, já que o volume era muito baixo para superar a adversária no contundência x volume.

No final da primeira metade do segundo round, Taylor fez o que ela procurava, acertou uma bomba com o overhand de direita e balançou a ucraniana, mas Moroz se recuperou logo e voltou a controlar a luta. Quase um replay do primeiro round. 10-9 Moroz.

No terceiro round, Moroz investiu bastante nos jabs longos e nos chutes frontais no corpo, além de continuar controlando o centro do octógono e manter o jogo de pressão.

A manutenção de distância esteve presente a luta inteira, Moroz controlou Taylor na longa durante os quinze minutos. Nos segundos finais, Taylor conseguiu colocar para baixo, mas não adiantou de nada. Mais um 10-9 Moroz. 30-27 para a ucraniana.

 

Confira todos os resultados:

Yair Rodriguez derrotou Alex Caceres por decisão dividida (46-49, 48-47 e 48-47)

Dennis Bermudez derrotou Rony Jason por decisão unânime (30-27, 30-26, 30-27)

Thalles Leites derrotou Chris Camozzi por finalização (mata-leão) aos 2:58 do terceiro round

Santiago Ponzinibbio derrotou Zak Cummings por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)

Trevor Smith derrotou Joseph Gigliotti por decisão unânime (30-26 x3)

Maryna Moroz derrotou Danielle Taylor por decisão dividida (28-29, 29-28, 29-28)

Court McGee derrotou Dominique Steele por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)

Marcin Tybura derrotou Viktor Pesta por nocaute (chute) aos 0:53 do segundo round

David Teymur derrotou Jason Novelli por nocaute técnico (socos) aos 1:25 do segundo round

Teruto Ishihara derrotou Horacio Gutiérrez por nocaute (socos) aos 2:32 do primeiro round

Cub Swanson derrotou Tatsuya Kawajiri por decisão unânime (30-27 x3)

Justin Ledet derrotou Chase Sherman por decisão unânime (30-27 x3)

 

Bônus: 

Luta da noite: Rodriguez x Caceres

Performances da noite: Tybura e Ishihara



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Bacharelando em Jornalismo, Analista de MMA e boxe no PitacoEsportivo.com e Nocaute na Rede. Contatos: [email protected] (via e-mail) e @kauemcd (via Twitter)
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    20 − sete =

    RELACIONADO POR