Análises, resultados e bônus – A leitura do UFC Fight Night 103: Rodriguez vs. Penn

Kauê Macedo analisa os destaques do UFC Fight Night 103: Rodriguez vs. Penn
Yair Rodriguez (Photo by Christian Petersen/Getty Images)

A data do evento era domingo, mas acabou na madrugada de segunda-feira, o que deve ter feito muita gente ir para o trabalho morrendo de sono. Apesar disso, o UFC FN 103 foi bem interessante e contou com boas performances e lutas como Yair Rodriguez vs BJ Penn, Joe Lauzon vs Marcin Held e Sergio Pettis vs John Moraga, as quais irei analisar aqui hoje.

 

Yair Rodriguez vs BJ Penn

BJ deu sinais de que seguia um bom plano tático (graças ao trabalho das equipes de Greg Jackson e Jason Parillo) na primeira metade do primeiro round, pressionando na trocação, buscando boxear na curta distância, e trabalhando o clinch na grade. Mas isso funcionou por pouco tempo.

A partir da segunda metade do primeiro round, Yair Rodriguez aplicou um domínio completo para cima do ex-campeão peso leve e meio-médio do UFC. Yair fez uma manutenção de distância perfeita, mantendo a luta da média para a longa distância e fazendo com que BJ não acertasse boa parte de seus golpes (ele conectou 4 de 22 golpes significativos, ou seja, acertou apenas 18% dos ataques lançados).

O volume de golpes de Rodriguez foi altíssimo, em menos de 5 minutos e meio de luta ele lançou mais de 100 golpes significativos e acertou 55, quase 14 vezes mais do que ele foi acertado em toda a luta.

Os chutes foram as armas mais importantes para a vitória do mexicano, assim como já era esperado e da mesma forma como aconteceu muitas de suas últimas lutas. Controlando a distância, Yair conseguiu trabalhar chutes de todos os tipos, como frontais, circulares, rodados e laterais. Foi, inclusive, com um chute frontal na cabeça que Rodriguez mandou BJ a knockdown no inicio do segundo round.

Dominação completa de Yair Rodriguez, que vem evoluindo mais e mais a cada apresentação. Ele talvez não suba no ranking com a vitória e permaneça na décima posição, mas suas conquistas pessoais (em todas as instâncias) fazem desta luta um triunfo importantíssimo para sua vida.

BJ Penn é uma lenda do esporte, mas seu momento de brilhar já passou há pelo menos cinco anos. Espero que ele considere preservar sua imagem para com os fãs mais recentes do esporte que não conhecem sua história, que é uma das mais impressionantes da história do UFC.

 

Joe Lauzon x Marcin Held (Foto: reprodução)

Joe Lauzon x Marcin Held (Foto: reprodução)

Joe Lauzon vs Marcin Held

Desde o início da luta, Joe Lauzon conseguiu se sobressair na trocação, conseguindo fazer a manutenção de distância por um bom tempo, mantendo a luta da média para a longa distância, e utilizando bastante a movimentação e aproveitando toda a área do octógono com o trabalho de pernas em forma de passadas laterais (defensivamente) e investidas (ofensivamente).

Marcin Held fez um trabalho fenomenal quando se tratava de quedas, quedando Lauzon em todos os rounds. Foram cinco quedas no total, uma aplicada no primeiro round, duas no segundo e duas no terceiro, isso de um total de cinco tentativas, resultando numa precisão incrível de 100%, o que é mais impressionante ainda levando em conta o nível técnico altíssimo de Lauzon no grappling.

Além das quedas, outro feito impressionante de Held na luta foi o controle posicional por cima na luta de solo, ainda por ser em cima de Joe Lauzon. Foram dois minutos e trinta e seis segundos de controle no primeiro round, três minutos e cinquenta e quatro segundos no segundo e dois minutos no terceiro round, ou seja, oito minutos e meio de controle em cima de grappler do nível de Joe Lauzon.

A luta foi muito dura e uma das mais divertidas da noite, com um bom balanço de nível técnico e emoção. O resultado foi bem controverso, já que Joe Lauzon venceu por decisão dividida, enquanto boa parte da mídia especializada marcou a vitória para o polonês. Assim como a maioria dos jornalistas, eu marquei 29-28 Marcin Held.

 

Sergio Pettis x John Moraga (Mandatory Credit: Mark J. Rebilas-USA TODAY Sports)

Sergio Pettis x John Moraga (Mandatory Credit: Mark J. Rebilas-USA TODAY Sports)

Sergio Pettis vs John Moraga

O promissor Sergio Pettis impressionou mais uma vez, agora com a maior vitória de sua carreira ao vencer o top 8 John Moraga com propriedade.

Sergio fez ótimo controle da distância, mantendo John Moraga fora de seu alcance durante boa parte da luta e a movimentação foi muito eficaz para colocar seu jogo em pratica durante todos os três rounds.

Além dos ótimos chutes, que parece ser dom de família, Pettis trabalhou muito bem o boxe a acertou mais golpes significativos que Moraga em todos os rounds, sem contar que ele defendeu 80% das quedas, parando o adversário em quatro de cinco tentativas.

O segundo round foi o mais parelho da luta e deu margem para interpretação, mas eu, assim como um dos três juízes, marquei para Pettis. Ao final da luta, minha pontuação foi 30-27 para o jovem prospecto.

Aos 23 anos, Sergio Pettis vem mostrando grande evolução técnica, além de apresentar adaptações melhores na área psicológica e na parte tática. Ele tem um grande futuro pela frente, mas é difícil dizer se ele terá mais conquistas que o irmão mais velho, Anthony Pettis.

 

Confira todos e resultados e bônus oficiais do evento:

Yair Rodríguez venceu BJ Penn por nocaute técnico aos 24s do R2

Joe Lauzon venceu Marcin Held por decisão dividida (29-28, 27-30, 29-28)

Ben Saunders venceu Court McGee por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)

Sergio Pettis venceu John Moraga por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)

Drakkar Klose venceu Devin Powell por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)

Augusto Mendes venceu Frankie Saenz por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)

Aleksei Oleinik venceu Viktor Pesta por finalização aos 2m57s do R1

Tony Martin venceu Alex White por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)

Nina Ansaroff venceu Jocelyn Jones-Lybarger por finalização aos 3m39s do R3

Walt Harris venceu Chase Sherman por nocaute aos 2m41s do R2

Joachim Christensen venceu Bojan Mihajlovic por nocaute aos 2m05s do R3

Cyril Asker venceu Dmitry Smolyakov por nocaute técnico aos 2m41s do R1

Luta da noite: Augusto Mendes e Frankie Saenz

Performances da noite: Yair Rodríguez e Aleksei Oleinik

 

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
LutasMMAMMA InternacionalOpiniãoOpiniãoUFC

Bacharelando em Jornalismo, Analista de MMA e boxe no PitacoEsportivo.com e Nocaute na Rede. Contatos: [email protected] (via e-mail) e @kauemcd (via Twitter)
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    2 × 1 =

    RELACIONADO POR