Anderson Silva nega comunicado, e diretor de laboratório afirma que erro em exame é impossível

Nos últimos dias, o site norte-americano “MMA Fighting” noticiou um comunicado em que Anderson Silva fala sobre o caso de doping. O site afirmou que recebeu de Ed Soares,...

Nos últimos dias, o site norte-americano “MMA Fighting” noticiou um comunicado em que Anderson Silva fala sobre o caso de doping. O site afirmou que recebeu de Ed Soares, empresário de Anderson Silva, o lutador se pronunciou dizendo que até concorda com o que estava escrito, mas que vai esperar a hora “certa” para comentar sobre o caso. 

Anderson Silva no treino aberto do UFC 183 (Foto: Josh Hedges / Zuffa LLC / UFC / Via Getty Images)

Anderson Silva no treino aberto do UFC 183 (Foto: Josh Hedges / Zuffa LLC / UFC / Via Getty Images)

Lembrando que Anderson Spider foi flagrado em um exame antidoping no dia 9 de janeiro por uso de drostanolona e androsterona, menos de um mês antes do UFC 183, quando ele venceu Nick Diaz por decisão unânime. As substâncias são proibidas pela Comissão Atlética de Nevada por serem utilizadas para aumento de performance.



Confira abaixo na íntegra a declaração de Anderson:

“Gostaria de esclarecer a grande imprensa que ainda não dei nenhum tipo de entrevista, depoimento e nenhuma declaração sobre o caso em questão. As únicas pessoas nas quais eu falei foi com a minha família, meus empresários Marcelo Magalhães, Ed Soares e Jorge Guimarães (Joinha). Fiquem certos de que no momento exato irei me pronunciar e me posicionar. Gostaria de agradecer ao apoio de todos que torcem por mim. Muito obrigado!”

O lutador agora participa das gravações do TUF Brasil 4 que esta acontecendo em Las Vegas, ele continua como um dos treinadores ao lado de Mauricio Shogun. O lutador, que ainda pode solicitar contraprova, deve aparecer frente à comissão de Nevada em 17 de fevereiro para uma audiência e provavelmente será suspenso preventivamente até março, quando será julgado. Em entrevista ao “SporTV News” o diretor do centro de pesquisa em medicina esportiva, Daniel Eichner, garantiu que não é possível haver erros nas amostras analisadas: 

– São agentes fantásticos para a recuperação de lesões, para aumentar o treinamento e, às vezes, para aumentar a massa muscular também – disse, sobre as substâncias detectadas no organismo do lutador.

– Elas (amostras) chegam para a gente sem identificação, não vemos os nomes dos atletas, nem sequer do evento, recebemos apenas um número de identificação. Então, passamos a amostra em testes para diferentes substâncias proibidas (…) Alguns exames demoram mais que outros. Alguns demoram só três dias para o teste e mais três dias para a confirmação. Quando encontramos a presença de mais de uma droga, isso faz com que o teste leve mais tempo – finalizou.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Victor Nunes



Categorias
LutasUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

sete − dois =

RELACIONADO POR