ANIVERSARIANTE DO DIA: Lenda Fedor Emelianenko completa 40 anos na data de hoje!

O "Last Emperor" chega a sua quarta década de vida em uma carreira no MMA que dispensa qualquer comentário.
(Foto: Jiu-Jitsu Times)

Ele é chamado de “O Último Imperador”. Muitos o consideram o maior lutador de MMA de todos os tempos. Uma carreira esplendorosa, dez anos invicto, campeão peso-pesado invicto do PRIDE FC, campeão Peso Absoluto do RINGS de 2001, campeão peso-pesado do WAMMA, são apenas alguns dos melhores “assets” da carreira deste russo que já despachou os maiores nomes do MMA mundial.

E hoje, 28 de Setembro, a lenda completa 40 anos de vida! Fedor, cujo nome completo é Fyodor Vladimirovich Yemelyanenko, nasceu na Ucrânia, distrito de Rubizhne, na época parte da União Soviética. Quando tinha dois anos de idade, mudou-se com a família para Belgorod Oblast, na Rússia. Sua mãe era professora e seu pai trabalhava com construção civil. Seu irmão é o também lutador Alexander Emelianenko. Começou sua carreira no MMA em 2000, vencendo quatro lutas num período de oito meses. Caiu pela primeira vez em Dezembro de 2000 para Tsuyoshi Kohsaka pelo RINGS, após parada do árbitro devido a uma lesão.



Fedor e seu irmão Alexander (Foto: Bloody Elbow)

Fedor e seu irmão Alexander (Foto: Bloody Elbow)

Dali para a frente, Fedor emplacou 26 vitórias consecutivas. Dentre elas, TODAS as suas lutas pelo PRIDE FC, tendo estreado em 2002 contra Semmy Schilt. Fedor conquistou o cinturão peso-pesado vencendo o brasileiro Antônio Rodrigo “Minotauro” Nogueira em 2003 pelo PRIDE 25 e protagonizou verdadeiras GUERRAS dentro dos ringues do PRIDE, como contra Kevin Randleman, Mirko “Cro Cop” Filipovic, Mark Hunt, Mark Coleman, Rodrigo Minotauro, dentre várias outras lendas do esporte.

Com a dissolução do PRIDE, Fedor fez um combate pelo BODOGFight, vencendo Matt “The Law” Lindland em 2007, voltando a sua terra natal. Antigos organizadores de lutas do PRIDE colocaram Fedor contra o gigante Choi Hong-Man pelo YARENNOKA! de 2007 em Saitama no Japão e Fedor despachou o grandalhão com uma chave de braço com poucos minutos de combate. Dali, fez dois combates pelo Affliction, vencendo Tim “Maine-iac” Sylvia e Andrei “The Pitbull” Arlovski, conquistando cinturão inaugural do WAMMA.

Fedor em ação pelo PRIDE, contra Mirko "Cro Cop" Filipovic (Foto: MMA Weekly)

Fedor em ação pelo PRIDE, contra Mirko “Cro Cop” Filipovic (Foto: MMA Weekly)

Em 2009, Fedor migrou para o Strikeforce e lá venceu sua estreia contra Brett Rogers mas sofreu três derrotas consecutivas: a primeira para Fabrício Werdum (que foi o primeiro e até hoje o único) lutador a vencer os dois irmãos Emelianenko: Fedor e Alexander. A segunda derrota foi para Antônio “Pezão” Silva após uma surra no ground and pound que fez os médicos interromperem a luta na transição para o terceiro round. Por fim, caiu para Dan “Hendo” Henderson em Julho de 2011.

Fedor não se deixou abater e continuou lutando, fazendo mais três combates (dois pelo M-1 Global e um Fight For Japan) antes de se aposentar em 2012. O “Último Imperador” venceu Jeff Monson, Satoshi Ishii e Pedro “The Rock” Rizzo e em Junho de 2012 pendurou as luvas alegando cansaço e citando a idade avançada como fator. O UFC tentou, várias outras organizações tentaram, mas Fedor parecia convicto de que não lutaria mais MMA… Isto até 2015. Emelianenko surpreendeu a todos anunciando seu retorno ao MMA e que estaria negociando com várias organizações, incluindo o UFC.

Fedor com seus cinturões do PRIDE e do RINGS (Foto: Bloody Elbow)

Fedor com seus cinturões do PRIDE e do RINGS (Foto: Bloody Elbow)

Na véspera do Ano Novo de 2015, Fedor retorna aos ringues contra Jaideep Singh, pelo RIZIN FF, organização japonesa chamada de “Novo PRIDE”, presidida por Nobuyuki Sakakibara, ex-presidente e CEO do PRIDE FC. Fedor venceu Jaideep com facilidade por nocaute técnico logo no primeiro assalto e anunciou que estará a todo vapor, treinando e negociando com outras organizações.

Voltou aos ringues em Junho deste ano contra Fábio Maldonado pelo EFN – Eurasia Fight Nights de número 50 e venceu o brasileiro por decisão unânime dos juízes, o que causou controvérsia pois Maldonado nocauteou Fedor no primeiro round mas o árbitro não interrompeu o combate, dando tempo para Fedor se recuperar. Especialistas e órgãos de medição e estatística especialistas de MMA deram vitória para Maldonado e o fato dos juízes que decidiram o combate serem chefiados pela comissão de MMA russo na qual Fedor é presidente foram considerados polêmicos, um “conflito de interesse” e através de recurso movido por Maldonado, o combate foi declarado No Contest.

Fedor vem sendo cobiçado pelo UFC e por demais organizações por um tempo, mas especula-se que retorne no final do ano na segunda fase do torneio peso-absoluto do RIZIN FF, com adversário a definir. Com ou sem polêmicas, a carreira e a trajetória deste incrível lutador dispensa qualquer comentário. Feliz aniversário, Fedor!

https://www.youtube.com/watch?v=JDxOnjKZFCw

 



Categorias
AniversáriosLutasMMAMMA Internacional

Paulistano, São Paulino, baterista, perito em TI, fanático por lutas e viciado em games. Colunista e redator Nocaute Na Rede.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    9 + quatro =

    RELACIONADO POR