Após punição, Nick Diaz desabafa

Após receber a punição da Comissão Atlética de Nevada, o lutador Nick Diaz desabafou. Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Diaz contou sobre como as coisas foram difíceis para...

Após receber a punição da Comissão Atlética de Nevada, o lutador Nick Diaz desabafou. Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, Diaz contou sobre como as coisas foram difíceis para ele desde os tempos da escola, além de ser um lutador que teve que investir tudo no esporte porque não tinha outra opção.

(Foto: Reprodução/ MMA Fighting)

(Foto: Reprodução/ MMA Fighting)

“Todo outro lutador tem uma vida do lado de fora (do octógono). Eu nunca tive outro emprego. Eu não passei da oitava série. Eu podia ter, mas tive muitas brigas na escola. Meu pai e minha mãe não me ensinaram nada além do ABC. Eles me mudaram de escola para escola, me colocaram sob efeito de drogas e sofri gozações de colegas porque, depois de eu atrapalhar as aulas, os professores sempre diziam às outras crianças que eu tomava remédios e às vezes não os tomava. Isso é sacanagem. Você não sabe o efeito que isso tem numa criança. Eu queria bater em todo mundo na turma, até as garotas que diziam coisas do tipo, “Qual o problema? Não tomou o remédio hoje?”



O ex campeão do Strikeforce falou ainda sobre como foi ter que fazer sua estreia no MMA um dia após o suicídio de sua namorada.

“Ela tinha andado e se matado na rodovia. A garota que eu amava mais do que tudo tinha tentado se matar pela terceira vez e conseguiu. Ela ia para a faculdade. Ela era uma estudante dedicada e estava fazendo tudo isso enquanto morava num estacionamento de trailers onde todo mundo usava pó. Enquanto isso, eu passei todos meus anos de ensino médio focado no que ela e seus amigos pensariam se eu perdesse uma briga contra seu ex-namorado e seus amigos do futebol americano. (…) Não dava para eu ir à escola. Eu não tinha dinheiro, nem carro. Eu teria dirigido até lá para detê-la. Depois disso, eu cresci. Acabou. Não era mais um garoto. Venci minha primeira luta com um estrangulamento no primeiro round e só pensava nela, como era na escola. Eu corria 11 km, ida e volta, para ir até o túmulo dela só para prometer que seria um lutador como ela conhecia, e como ela disse que me conhecia e tinha orgulho de mim”.

O ex campeão meio médio do extinto evento WEC (World Extreme Cagefighting) declarou ainda que McGregor é apenas uma cópia sua, e ainda cutucou seu ex treinador e empresário César Gracie.

(Foto: Reprodução/AgFight)

Nick Diaz e seu ex treinador e empresário César Gracie (Foto: Reprodução/AgFight)

“Sou o Conor McGregor original. Sou o modelo original do Conor McGregor. Ele não seria quem é se não fosse por mim. Nada contra ele. Eu sou o cara pra valer original. Nunca usei esteroides a minha vida inteira. Tive que aprender a lutar pra valer, e da forma certa. É por isso que sou o melhor lutador do mundo. Caras como Conor, que vão ganhar mais dinheiro do que eu, podem ver o que fazer, e negociar o que querem num contrato usando uma equipe, uma agência e advogados, em vez de seu treinador de jiu-jítsu corrupto, que foi meu empresário na maior parte da minha carreira, com exceção da última luta, em que achei a agência certa por conta própria e assinei com eles”

No final, Nick ainda lamentou o fato de não poder nem ficar no córner de seu irmão Nate Diaz, que lutará em 19 de dezembro contra Michael Johnson, pela categoria peso leve.

Os marrentos irmãos Diaz (Foto: Reprodução)

Os marrentos irmãos Diaz (Foto: Reprodução)

“Só estou chateado que não posso estar com meu irmão agora, já que ele luta em breve. É minha culpa ele sequer ter entrado neste esporte, e ele leva chutes na cara e eles nem pagam a ele. Eu nos coloquei nessa, e, se eu não receber nenhum dinheiro, não tenho nenhuma forma de nos tirar dessa”, concluiu.

Nick Diaz foi punido com 5 anos de suspensão após ter testado positivo para maconha, em exames realizados no período de sua luta contra Anderson Silva, em janeiro deste ano. O lutador pretende recorrer da decisão.

 Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Kaio Teixeira Lima



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

2 × cinco =

RELACIONADO POR