Após segundo evento no Bahrein, Brave anuncia terceira edição no Brasil

Curitiba (PR) foi a cidade escolhida pela organização do Príncipe do Bahrein para a primeira sua primeira edição internacional
Imagem: Divulgação

Depois de realizar sua segunda edição no Oriente Médio, mais uma vez em Isa Town, a organização Brave Combat Federation, do Príncipe do Bahrein, anunciou que o Brasil será palco de seu primeiro evento internacional, já nos próximos meses.

O presidente Mohammed Shahid anunciou que a capital paranaense Curitiba receberá o Brave 3 no mês de fevereiro. “Estamos muito empolgados. O Brasil sempre foi um mercado no qual nos focamos e é hora de finalmente ir para a casa das artes marciais mistas”.
Shahid também explicou a escolha de Curitiba. “Nós estudamos a realização em outras cidades, mas Curitiba tem um histórico com o mundo das lutas interessantíssimo e continua sendo uma das mais importantes cidades para o MMA mundial”.
Questionado sobre o card, o dirigente preferiu não revelar maiores detalhes, mas garantiu que levará uma programação de peso para o primeiro evento brasileiro. “Como ainda estamos em meio a negociações, não podemos revelar quem estará ou não no card, mas os fãs podem ter certeza que levaremos uma programação a altura da história brasileira neste esporte. Temos atletas do Brasil em nosso elenco e vamos estudar também a contratação de outros. Além disso, queremos levar nossos astros internacionais para competirem no país e fomentar essa integração cultural pelo esporte”, assegurou.
“Em apenas duas edições, o Brave estabeleceu um padrão altíssimo de qualidade, seja nos cards, na estrutura ou no relacionamento com os atletas. Nós viemos para mudar a cara do MMA mundial e é exatamente isso que os fãs de todo o Brasil podem esperar quando forem acompanhar nossa primeira edição internacional de perto, em fevereiro, em Curitiba”, concluiu.
Até o momento, o Brave realizou dois eventos no Bahrein, em setembro e em dezembro. Dois brasileiros atuaram pela organização até o momento: o paulistano Thiago “Monstro” Vieira, que acabou derrotado pelo russo Gadzhimusa Gaziev no Brave 1 e o catarinense Alex “Leko” da Silva, que superou o norte-americano Daniel Swain na segunda edição.




Categorias
MMA Internacional

Manauara, jornalista em formação e faixa-roxa de jiu-jitsu.
Um Comentário
  • Junior
    9 dezembro 2016 at 12:05
    Responder

    Geraldo coelho ( o Geraldo uan Santana ) este e casca grossa, só falta um grande evento pra ele brilhar!
    Será uma boa ver ele neste evento.

  • Responder

    *

    *

    8 − 2 =

    RELACIONADO POR