As guerreiras tupiniquins do UFC

Dana White há alguns anos atrás disse: – “O UFC dificilmente terá uma luta entre mulheres”. E hoje vemos outra realidade, Dana vem cada vez mais abrindo portas para...

Dana White há alguns anos atrás disse: – “O UFC dificilmente terá uma luta entre mulheres”. E hoje vemos outra realidade, Dana vem cada vez mais abrindo portas para o MMA feminino. O chefão se rendeu tanto ao talento diferenciado das lutadoras, que criou uma nova categoria e tem buscado fechar cada vez mais contratos com essas atletas. Entre as mais recentes contratadas temos três brasileiras, e cada uma vem se destacando com suas diferentes qualidades nesse inicio da oportunidade que estão tendo. Uma delas é Jessica Andrade, também conhecida como “Bate Estaca”, Jéssica é paranaense e a mais nova entre as três, tem apenas 23 anos, e no seu cartel possui 11 vitórias e 14 lutas na carreira.

Amanda-Nunes

Bethe Correia, Amanda Nunes e Jéssica Andrade (Foto: Editoria de Arte)

Jéssica foi à primeira brasileira a lutar no UFC, e na ocasião mesmo não vencendo se destacou por segurar bem a luta. Já na sua segunda aparição, mostrou uma boa trocação e um chão de ótima qualidade derrotando Rosi Sexton, e na sua ultima luta derrotou Raquel Pennington por decisão dividida. Se continuar nessa determinação, Jéssica deve se manter um bom tempo no UFC, e até sonhar com cinturão no futuro. Outra brasileira no UFC é Amanda Nunes, a baiana, tem 25 anos, um cartel de 9 vitórias e 3 derrotas e fez sua estreia em agosto no UFC.



Nas suas lutas, a brasileira tem se mostrado eficiente e técnica, Amanda vem sendo destaque na categoria, e chegou no UFC vencendo, com dois nocautes arrasadores, ganhando assim a confiança de seus fãs, e se embalar em mais vitórias, deve disputar o cinturão em breve. Bethe Correia foi à terceira das brasileiras contratadas, a paraibana com 30 anos, tem um cartel de 7 vitórias  na invicta carreira. Bethe fez sua primeira luta em maio de 2012, perto de muitas lutadoras não tem muita experiência, mas seu card mostra o tamanho de sua eficiência. Bethe é guerreira, dedicada nos treinos e bem amparada, pois sua equipe é composta pelos irmãos Pitbull (Patricky e Patrício, lutadores do Bellator) que a apoiam desde o inicio e agora mais ainda, seu estilo é bem agressivo, que agrada muito aos fans. Se continuarem treinando forte, se aperfeiçoando e sem desmerecer suas adversárias, todas tem grande chances de se tornar a campeã da categoria feminina dos galos do Ultimate. 

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Siga o Nocaute na Rede no Instagram: https://bit.ly/19p66yi

Curta Nossa Página no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Janaina Felipe



Categorias
LutasUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

sete − 2 =

RELACIONADO POR