Atletas melhoram o desempenho ao cuidarem dos dentes

Entenda a relação direta entre saúde bucal e desempenho esportivo   O universo esportivo não para de evoluir. A cada dia que passa, atletas são levados a atingirem seus...

Entenda a relação direta entre saúde bucal e desempenho esportivo

 



O universo esportivo não para de evoluir. A cada dia que passa, atletas são levados a atingirem seus limites físicos e psicológicos. Recordes seguem sendo quebrados e os jovens são trabalhados cada vez mais cedo para se tornarem capazes de performances perfeitas. Essa transformação acontece em todos os esportes e, claro, o MMA não fica de fora.

 A cada momento, os médicos, preparadores físicos, nutricionistas, entre outros, pesquisam maneiras de aperfeiçoarem o desempenho dos esportistas. Essa tendência faz com que todas as áreas sejam exploradas. E isso vale diretamente para a odontologia esportiva.

Dentista

Dentista

Conforme explica o dentista Dr. Diego D’nino, CEO da NP Sports, principal fabricante de protetor bucal personalizado do país, uma pequena dor de dente já pode impactar negativamente na performance dos lutadores. Isso porque a saúde bucal está diretamente ligada aos mecanismos básicos do corpo humano, tais como circulação e respiração.

 A odontologia esportiva procura identificar problemas na boca e erradicá-los. É uma ação importante para que o esportista não sofra queda em seu desempenho, tendo em vista que esses problemas não trazem somente a limitação física, mas também desconcentram o atleta, como afirma o Dr. Diego D’nino ao compartilhar o curioso caso de um dos pacientes da NP Sports, o atleta do UFC Alan Nuguette, que tinha sua performance comprometida por praticar o MMA com um dente mole.

O Dr. Diego D’nino afirma que o mais importante é prevenir as doenças bucais. Porém, quando não é possível, o profissional deve buscar alternativas. Sejam elas, próteses, incrustações ou facetas.

 Vale lembrar que não é só no MMA que existem casos onde a odontologia do esporte se faz fundamental. A história de 1996 do atleta de futebol Ronaldo, quando iniciava sua carreira profissional no São Cristóvão é marco da prática no Brasil. O Fenômeno quase foi dispensado do clube por um desempenho abaixo do esperado. Os dentistas da ocasião identificaram que havia dois canais e uma falha ortodôntica que o compeliam a respirar pela boca, diminuindo assim, sua capacidade aeróbica.

 Em todos os casos, a odontologia do esporte navega junto à medicina esportiva ao formar super atletas, prevenindo e remediando todas as limitações e impactos negativos das infecções bucais no desempenho físico dos mesmos.

 

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

 

 

 



Categorias
Lutas

27 anos, gaúcho, bacharel em administração.
Sem Comentários

Responder

*

*

5 − 1 =

RELACIONADO POR