Bader acredita que seu próximo adversário será entre Gustafsson, Rashad e Cormier

O meio-pesado Ryan Bader vive o seu melhor momento dentro do UFC, tendo seu jogo renovado na academia Power MMA, o campeão do The Ultimate Fighter 8  acredita que...

O meio-pesado Ryan Bader vive o seu melhor momento dentro do UFC, tendo seu jogo renovado na academia Power MMA, o campeão do The Ultimate Fighter 8  acredita que possa ser o próximo contender para uma disputa de cinturão.

Ryan-Bader-Phil-Davis-UFC-On-FOX-14

(Foto: UFC)

Encontrando-se na posição de número cinco no ranking oficial do UFC, Bader acredita que a disputa de título será resumida entre mais três contenderes da categoria, ele próprio, Cormier, Gustafsson e Rashad Evans.



“Vai ser tipo um pequeno torneio é o que eu estou pensando” Disse Bader ao site MMA Junkie. “Isto vai ser com um desses três, o outro cara enfrenta outro oponente e por ai vai. Você nunca sabe o que eles vão fazer, mas eu acho que isso vai acontecer. Eu simplesmente não sei qual cara eu vou ir lutar.”

“Todos eles tem uma posição diferente ele todos são bons diferentemente,” Bader disse. “Rashad é muito bom, em geral bom em tudo como lutador. DC é uma fera no jogo de wrestling. Gustafsson é um lutador muito lapidado. Eles todos são resistentes feitos pregos e eles todos estão indo para essa luta”.

Bader fica no aguardo de sua próxima luta, porém ainda está refletindo sobre sua luta contra Phil Davis, pois a atuação não agradou o publico, no qual estava com uma expectativa muito maior para essa luta.

“Lutando contra um cara duro como Phil Davis, você deve ter cuidado. Ele é um cara que realmente é estranho com seus movimentos. Se você ficar muito zeloso na luta e soltar seus socos, ele vai te levar para baixo e mantê-lo lá.”

“Revendo a luta senti que poderia ter feito mais. Poderia ter ditado o ritmo um pouco mais. Mas no final do dia, eu fiz meu trabalho. Eu vi certas coisas que eu tenho que trabalhar, mas você tem que ter cuidado com ele”.

“Até ultrapassar as dificuldades e chegar entre os cinco primeiros, foi uma das minhas maiores vitorias. Será que vou embora feliz e sinto que lutei com meu verdadeiro potencial? Não.”

Bader se redescobriu na categoria depois de passar apuros perdendo para Jon Jones, sua primeira derrota na carreira na época, depois encarou Tito Ortiz no qual era favorito e foi surpreendido sendo finalizado ainda no primeiro round, conseguiu uma redenção contra Rampage Jackson e Jason Brillz, porém logo em seguida parou contra Machida, perdendo por nocaute.

Depois do momento ruim, o UFC deu o veterano Vladimir Matyushenko no qual obteve uma finalização rápida ainda no primeiro round. No Brasil o americano encarou Glover Teixeira, e em uma luta que parecia que o Bader venceria, foi surpreendido também por uma reviravolta sendo nocauteado pelo Brasileiro. Entretanto com essa inovação em seu jogo, o All American conseguiu quatro vitórias seguidas contra nomes expressivos na categoria, Perosh, Rafael Feijão, Ovince St Preux e Phil Davis.

Bader também se considera jovem para o esporte ainda, encontrando-se com 31 anos de idade, acredita que ainda tem muito a mostrar e evoluir.

“Meu melhor ainda está por vir e não está perto de acabar. Vou manter para ficar melhor a cada luta. Cada luta é uma grande luta para mim, então eu só tenho que faze-las. Eu continuo progredindo no trabalho. Eu estou entre os cinco melhores e vou para onde tiver que partir. Eu vou bater um top três, e deixar rolar.”

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Gabriel Coelho Pinho



Categorias
Lutas

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

oito + catorze =

RELACIONADO POR