Bate-papo com Thomas Almeida

O Nocaute na Rede bateu uma papo com a jovem destaque da categoria dos galos no UFC: Thomas Almeida. Ele conversou conosco no Media Day do UFC 190, comentando...

O Nocaute na Rede bateu uma papo com a jovem destaque da categoria dos galos no UFC: Thomas Almeida. Ele conversou conosco no Media Day do UFC 190, comentando sobre sua última luta diante Brad Pickett, falou também do desafio de Johnny Eduardo entre outro assuntos, confira abaixo o nosso bate papo com “Thominhas”.

Thomas Almeida a cada luta que passa está deixando de ser uma promessa e vem virando uma realidade. (Foto: UFC)

Thomas Almeida a cada luta que passa está deixando de ser uma promessa e vem virando uma realidade.
(Foto: UFC)

NR- Como foi lutar no card do UFC 189 contra Brad Pickett?



TA -Foi uma emoção muito grande, e o Brad é um cara muito duro e muito experiente.  Poder lutar lá em Las Vegas num evento como o UFC 189 que foi maravilhoso, foi uma oportunidade enorme que me deixou muito feliz.

NR- O que dizer da forma como o combate terminou?

TA-Foi uma luta muito dura, ainda mais pelos apuros que passei no combate, isso foi mais legal que acabou valorizando muito a vitória, principalmente o nocaute. Eu treino bastante isso, sempre andando para frente e sendo agressivo, pude mostrar ao mundo quem é o Thomas Almeida.

NR- Após sua última vitória o veterano e 7º colocado do ranking Johnny Eduardo, lançou um desafio, no qual pediu uma luta contra você, ele vem fazendo campanha nas redes sociais para que essa luta aconteça. Como você vê esse desafio?

TA-Faz parte do trabalho, quando você vem de uma vitória isso acontece, não só dá parte dele como de outros atletas, mas como eu falo, sou funcionário do UFC e quem eles botarem para lutar me dando um tempo treinar, luto com qualquer um, não escolho adversário.

NR-Seu treinador Jorge Patino Macaco, disse recentemente que acredita, que você será campeão do UFC dentro de um ano. Como você recebe essa declaração de seu mestre?

TA– Fico feliz por que ele confia em mim, mas não tenho pressa não, é uma categoria muito dura com lutadores duros, sou novo e quero chegar para ficar, sem dar um passo maior que a perna. Eu tenho que manter o foco, calma e a cabeça no lugar e trazer as boas vitórias para o Brasil.

NR- Qual é a sua análise para o confronto entre Ronda Rousey e Bethe Correia:

TA– Acho que será uma luta muito dura, a Ronda é uma excelente atleta, mas a Bethe é brasileira também, será uma luta muito difícil para ela. Mas é Brasil e Brasil sempre na cabeça, porém ela terá uma grande pedreira pela frente, a Ronda é muito dura e dá um show sempre.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebookhttps://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Por: Luiz Fernando Ferreira



Categorias
EntrevistasLutasUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

três × 2 =

RELACIONADO POR