Carlos Condit cogita aposentadoria: “Não sei se aguento levar mais golpes, sinceramente”

Carlos Condit é um grande lutador, muito amado pelos fãs de MMA, mas vive um momento delicado na carreira, com 5 derrotas nas últimas 7 lutas.
Após a derrota para Demian, Condit ficou completamente desolado (Foto: Getty Images)

No último sábado, 27, Carlos Condit fez a luta principal do UFC on Fox 21 contra Demian Maia, e acabou finalizado com apenas 1:52 de combate. O lutador não conseguiu sequer acertar um golpe no oponente, sendo completamente dominado pelo jiu jitsu espetacular do brasileiro. Após a derrota, Condit foi muito sincero em suas palavras, declarando inclusive que não sabe se pode mais lutar em alto nível.

“Não sei se posso lutar mais neste nível. Estou nisso há muito tempo, e a pressão de ser um dos caras no topo por quase uma década… Tem sido incrível, amo estar envolvido nesse esporte por tanto tempo, fazer o que amo para viver por tanto tempo, mas não sei se mereço mais estar aqui. Veremos”, analisou o ex campeão interino dos meio médios do UFC.



‘The natural born killer’ afirmou que a ideia de aposentadoria já está na mente há algum tempo, e que há boas possibilidades para que isso aconteça agora.

“Sinceramente, com certeza está no fundo da minha mente há algum tempo. Tem sido uma carreira longa, e chega um ponto na carreira de um lutador que ele tem que questionar se ainda pode lutar. Não foi minha noite hoje, não sei se este é o final para mim, não gostaria de sair com uma derrota dessas. Gostaria de pelo menos ter dado um show como sempre faço. Mas, não sei o que está nas cartas. Estou pendendo para possivelmente parar”, afirmou.

O pupilo de Greg Jackson falou ainda que teria tomado um golpe de Demian assim que foi derrubado, e acabou dando às costas logo depois para não receber mais golpes no rosto. Admitiu ainda que não sabe se está tão disposto a receber mais pancadas.

“Eu ainda tenho paixão pelo esporte, alguns aspectos eu sou apaixonado, amo a preparação, trabalhei muito duro neste camp. Sinceramente, tive uma carreira dura com muitas lutas que fiz, apanhei demais. Não sei se aguento levar mais golpes, sinceramente”, concluiu com um sorriso não muito simpático.

Carlos ‘the natural born killer’ Condit tem 32 anos, é profissional desde 2002, possui um cartel com 40 lutas, 30 vitórias (15 nocautes, 13 finalizações e 2 por decisão) e 10 derrotas (1 nocaute, 4 finalizações e 5 por decisão). Foi campeão meio médio do extinto WEC e campeão interino meio médio do UFC. Sempre foi um lutador adorado pelo público por promover verdadeiras guerras dentro do ‘cage’. Com um volume de golpes intenso e um preparo físico muito, sempre lutava buscando nocautear. Sua luta pelo cinturão contra o então campeão Robbie Lawler no UFC 195, onde perdeu por decisão dividida, será muito provavelmente eleita como a “Luta do Ano 2016” no MMA World Awards, o “Oscar do MMA”.



Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Pai, marido, neto, amante da família; filho de Deus; Graduando em Comunicação Social (Rádio e TV) na Universidade Federal do Maranhão; Editor chefe do Nocaute na Rede,; Redator nas seções de MMA nacional e internacional; Apaixonado por rádios, jornais, livros, podcasts, filmes, séries, comidas, esportes em geral; MMA é uma paixão absurda; Praticante de MMA e muay thai; Crítico Social
Sem Comentários

Responder

*

*

11 − 7 =

RELACIONADO POR