Charles do Bronx descarta luta contra Gaethje, e diz que só luta pelo cinturão

O brasileiro vem de 8 vitórias seguidas no Ultimate
Charles do Bronx / Foto: Getty Images

Vivendo grande fase dentro do UFC, com oito vitórias consecutivas, Charles do Bronx já faz por merecer uma disputa de cinturão. Porém, em entrevista recente, Dana White diz que pretende colocar o brasileiro contra o ex-campeão interino, Justin Gaethje. 

Sabendo da declaração do presidente do Ultimate, Charles se manifestou e disse que já sabe qual é o seu próximo passo. Em entrevista para o site AG Fight, o brasileiro afirmou que essa luta [contra Justin Gaethje], não faz sentido no momento, e que aguardará o vencedor de Conor McGregor x Dustin Poirier, para disputar o cinturão na sequência. 



“Não tem outro caminho a ser tomado. Eu acho que ninguém é bobo, ninguém é burro. Todo mundo que entende de luta sabe que o caminho da categoria a ser tomado é esse (uma disputa de título contra o vencedor de McGregor vs Poirier). Se o Khabib voltar – e eu acho que ele não volta, porque ele prometeu no túmulo do pai dele que não voltaria -, mas se ele voltasse a lutar, eu acho que não tem nem o que fazer. Os dois caras que estão na minha frente – Dustin Poirier e Justin Gaethje – já perderam para ele”, Declarou Charles

“O único cara que vem de oito vitórias seguidas, tirando todo mundo para nada, se chama Charles Oliveira. Esse é o único cara que deveria lutar com o Khabib. Não tem outro caminho a ser tomado. Vai ter a luta entre o Dustin Poirier e Conor McGregor, e eu só tenho que ficar sentado na primeira fila, esperando qual dos dois vai vir para lutar comigo”, completou. 

Charles do Bronx não sabe o que é perder desde 2017, quando sofreu um revés para Paul Felder. Na sua luta mais recente, o brasileiro obteve a maior vitória da sua carreira, quando dominou o ex-campeão interino, Tony Ferguson. 



Categorias
EntrevistasLutasMMA InternacionalUFC

27 anos, gaúcho, bacharel em administração.
Sem Comentários

Responder

*

*

onze − seis =

RELACIONADO POR