Com apoio do Governo Federal, FBJJ formará equipe de jiu-jítsu para representar o Brasil no Mundial em Abu Dhabi

Através de uma parceria entre o Governo Federal, Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), e a Federação Brasileira de Jiu-Jítsu (FBJJ), o...

Através de uma parceria entre o Governo Federal, Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), e a Federação Brasileira de Jiu-Jítsu (FBJJ), o Brasil terá, pela primeira vez, uma equipe de Jiu-Jítsu representando oficialmente o país no principal torneio internacional da modalidade. A delegação será composta por 55 atletas, 35 homens e 20 mulheres, e uma equipe multidisciplinar, formada pelo renomado técnico Zé Mario Sperry, dois fisioterapeutas, dois nutricionistas, um médico e um auxiliar técnico, que terão o privilégio inédito de vestir as cores verde e amarela no Abu Dhabi World Pro, em abril, nos Emirados Árabes Unidos.

“É uma conquista inédita para o esporte, nunca antes na história o Brasil enviou uma seleção para o mundial de jiu-jítsu. A qualidade dos nossos atletas é indiscutível, sempre fomos os melhores. Mas, ao mesmo tempo, pecávamos muito na organização dos eventos e na valorização do esporte. Hoje, com a Federação Brasileira estamos conseguindo mudar isso e dar uma nova cara para a modalidade. Esse é só mais um passo que demos. Nossa meta ainda é tornar o jiu-jítsu um esporte olímpico”, ressalta Walter Mattos, presidente da FBJJ.



A seleção será formada com o melhor atleta de cada categoria adulta, da faixa azul a preta, e da categoria master, somente faixa preta, do National Pro, que acontece no próximo dia 11, na Arena Amadeu Teixeira, em Manaus, na Loris Cordovil. O torneio já conta com mais de 1.000 mil inscritos, e a expectativa é que esse número aumente consideravelmente com a novidade. As inscrições podem ser feitas até o dia 6 de fevereiro, nos sites da uaejjf.org ou soucompetidor.com.br.

“Já tivemos uma procura incrível por se tratar do maior torneio organizado no Brasil depois do Grand Slam. Mas, agora, com essa novidade a tendência é que a procura dos atletas aumente muito. Estamos nos preparando para um megaevento”, completa Walter.

national-pro

Para o titular da Sejel, Fabricio Lima, o National Pro em Manaus vai marcar um novo ciclo da modalidade, uma vez que o evento entrará para a história ao formar a primeira delegação brasileira de jiu-jítsu do país. Além disso, o gestor acredita que a ação vai incentivar ainda mais os atletas a se prepararem e que os competidores do mundo inteiro irão voltar a atenção para o time canarinho.

“É a primeira vez que o nosso País vai contar com uma seleção brasileira e estamos radiante com essa conquista, algo que valoriza o esporte e a nação. Somos conhecidos mundialmente pela qualidade da arte suave e temos certeza que a equipe que for classificada no National Pro vai fazer jus a este momento histórico. O Jiu-Jítsu caminha para ser uma modalidade olímpica e quanto antes nos organizarmos, mais chance teremos de ser uma potência neste esporte. E antes dos atletas chegaram à Abu Dhabi, eles vão dar show na Arena Amadeu Teixeira e, em contrapartida, iremos surpreender na estrutura e organização do evento”, destacou Lima.



Categorias
Jiu JitsuLutas

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Um Comentário
  • Jeovah santos Sorocba
    30 janeiro 2017 at 21:33
    Responder

    Acho que será legall este apoio do governo. Minha opinião é que o Jiu Jitsu para torneios está sendo legal, agora para vale tudo não está sendo. Vemos faixas pretas, vermelhos, cor de marte de venuz que vão luatr no UFC etc… e são levados ao chão por lutadores fracos e franzinos, foi o caso do Henrique banana Franks Stais, que levou uma piaba de um menor que ele. Acho que tem que treinar mais e melhorar o Jiu de competição. O oVEREEN É faixa preta, até já finalizopu o Vitor Belfort, mas entrou na guarda e o Miocic o destruiu. Esses diletantes não percebem que o Jiu Jitsu tem que melhorqr, Convidem o Rickson Gracie ele tambem acha isso. Os lutadores tem que ser mais humildes e aceitar que mudanças são fundamentais para acabar com tantos Jiu jitseiros nocauteados em ground and pound.

  • Responder

    *

    *

    um + 20 =

    RELACIONADO POR