#Concentração: Treinando a atenção

É muito comum ouvirmos após uma derrota que ‘ele estava desconcentrado’ ou, após uma vitória, que ‘ele estava focado’. Quem luta e já passou pelas duas experiências – de estar...

1079155_241697639341832_453009062_n1

É muito comum ouvirmos após uma derrota que ‘ele estava desconcentrado’ ou, após uma vitória, que ‘ele estava focado’. Quem luta e já passou pelas duas experiências – de estar focado e também de estar desconcentrado – sabe como isso afeta o desempenho do atleta e, em consequência, o resultado da luta. Apesar da importância dessa habilidade de estar – e permanecer – concentrado na luta, é muito difícil entender o que é estar concentrado e aprender a controlar isso.



UFC Fight Night Brazil: Andrade v Musoke

Viscardi Andrade em luta contra Nicholas Musoke, onde o lutador teve a chance de vencer, mas não aproveitou, e foi derrotado por decisão unanime (Foto: Josh Hedges / Zuffa LLC / UFC)

Uma das ideias básicas sobre a concentração é que estar ou não concentrado depende do objetivo da sua ação, pois esse objetivo é que vai determinar os estímulos relevantes para que sua ação seja concretizada. Por exemplo: quando eu estou aprendendo um movimento novo muitas vezes fico atento apenas ao meu corpo e não ao adversário, e isso é necessário para atingir o objetivo de aprender o movimento. Porém se na luta, que o objetivo fazer o que aprendi de acordo com o espaço dado pelo meu adversário (fazer no momento certo), ficar atento apenas aos meus movimentos e não aos movimentos do adversário caracteriza estar ‘desconcentrado’.

Na teoria não é tão complicado: focar a atenção aos estímulos relevantes para sua ação. Na prática pode ser bem mais difícil. Primeiro porque muitas vezes não sabemos exatamente qual é o estímulo relevante. Para cada defesa, por exemplo, pode ser necessário a atenção em uma parte específica do corpo do adversário, que ajude a identificar o golpe que ele vai executar e a defesa que se deve fazer. Saber qual é o estímulo relevante em cada momento da luta exige muito treinamento! Mas além de saber o que olhar, é necessário manter ou mudar esse foco sempre que necessário, ou seja, ser capaz de se concentrar só naquilo que você identificou como importante em cada momento da luta.

Ser capaz de manter ou mudar esse foco de acordo com a agilidade que a luta exige demanda treinamento, ou seja, demanda que essas habilidades sejam treinadas. Não basta apenas na hora da luta querer identificar os estímulos relevantes e querer focar nisso, esse exercício deve ser praticado no treinamento para que, assim como as habilidades físicas, se torne automático ‘estar focado no que é relevante’. No treinamento também podem ser identificados problemas de concentração para que sejam trabalhados e não prejudiquem o desempenho do atleta nas competições.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Sem título

Se você tiver sugestões de temas, perguntas ou algo a dizer sobre essa coluna, comente. É muito importante o retorno de vocês! Fernanda T. Nascimento / Psicóloga – CRP 06/107599

[email protected]

www.facebook.com/psicologafernandanascimento



Categorias
LutasOpinião

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários
  • Mateus Mendes
    28 maio 2014 at 20:19
    Responder

    Como posso fazer pra não ficar tão nervoso e ansioso antes de uma luta ? Desde já agradeço

  • Responder

    *

    *

    16 − 3 =

    RELACIONADO POR