Conheça Gleice Almeida, a pedagoga que virou Ring Girl

Embora o mercado do MMA ainda não trate as Ringue Girls como profissão, as garotas das plaquinhas que informam os rounds de uma luta, estão aos poucos conquistando seu...

Embora o mercado do MMA ainda não trate as Ringue Girls como profissão, as garotas das plaquinhas que informam os rounds de uma luta, estão aos poucos conquistando seu espaço nos eventos e no coração dos fãs de MMA. Um grande exemplo desta valorização quem faz muito bem é o UFC. No Brasil, três são as Octagon Girls oficiais, e estão presentes em todas as atividade da marca no país, desde Treino Aberto, Sessão de Autógrafos e Pesagem, até o dia do evento.

 



Gleice Almeida

Gleice Almeida

No MMA Nacional, a cultura de se ter uma ringue girl no evento está cada vez mais presente entre as organizações. Alguns eventos já tem as garotas fixas, que trabalham de forma oficial em todas as edições.
É o caso do Gladiator Combat Fight, que chega com a edição de número 22 no próximo dia 2 de julho em Curitiba. Várias Ringue Girls já passaram pelo cage do evento, mas somente em 2016, três foram escolhidas para serem as oficiais: Aline Nickel, Pamela Gabriele e Gleice Almeida, a última a compor o trio.
Gleice Almeida tem 27 anos, é natural de Barboza Ferraz, cidade que fica situada no interior do Paraná e que tem cerca de 15 mil habitantes. Reside em Curitiba há cinco anos e se diz apaixonada pela cidade, mas que mudaria uma única coisa: “Sou apaixonada por esta cidade linda. Adoro tudo aqui. A única coisa que mudaria aqui é esse frio. Ainda não me acostumei, pois minha cidade é bem quente”.
Fã de Cris Cyborg, Gleice é praticante de Musculação, já praticou Muay Thai durante um ano e meio e sonha em um dia abrir sua própria academia. 
Sobre o assédio que o trabalho de Ringue Girl, as vezes proporciona, Gleice sabe como contornar, mas revela que gosta muito do carinho do público e se surpreende com o respeito e carinho das mulheres:
“Nada que um sorriso e bom humor não consiga lidar. Seria mentir dizer que não exista assédio por parte do público masculino, mais graças a Deus sempre fui muito respeitada no meio em que estou. E o mais curioso é que ultimamente pude perceber a sentir o carinho das mulheres também, principalmente nos eventos. Fico muito feliz com essa resposta do público”.
Gleice Almeida comenta um pouco sobre o evento a qual é uma das Cage Girls oficiais:
“Evento que a cada dia cresce mais e se fortalece no âmbito da luta. Com edições realizadas todo mês, o Gladiator Combat Fight esta sendo uma escola pra mim, com uma equipe show, unida e cúmplices, torna as horas de trabalho uma diversão. Amo fazer parte de tudo isso”.
Gleice conta um pouco do que sente ao ser, além de Fitness Model, professora, afinal, a Ringue Girl é também pedagoga:
“Está sendo uma experiência maravilhosa, trabalho nessa área a pouco tempo e já consigo ver os frutos de um trabalho feito com muito carinho e responsabilidade. Atuo também como professora, outra paixão minha e a cada dia que passa, me sinto mais realizada e motivada para seguir em frente e fazer sempre o melhor. Sou amante da musculação, gosto muito de treinar, e me sinto motivada quando vejo os resultados chegando ao poucos. Gosto de me olhar no espelho e me sentir bem, se você está bem consigo mesma independente de estereótipos, isso refletirá na sua vida pessoal é profissional”.
Nome: Gleice Almeida
Idade: 27 anos
Signo: Escorpião 
Naturalidade: Barbosa Ferraz (PR)
Altura: 1,60
Peso: 55 Kg
Busto: 85
Quadril: 94
Cintura: 64
Formação/Profissão: Pedagoga.
Comida Preferida: Comida Japonesa.
Parte do corpo que mais gosta: Pernas
Traço marcante da personalidade: Perfeccionismo: “Tudo que faço tem que ser bem feito, se não estiver 100% pra mim não vale”.


Categorias
LutasMMA Nacional

27 anos, gaúcho, bacharel em administração.
Sem Comentários

Responder

*

*

onze + vinte =

RELACIONADO POR