Depois de dois anos parado, “Tá Danado” está de volta ao MMA, no card do Bellator 142

O ex-UFC, Carlos Eduardo Rocha, mais conhecido como “Tá Danado” estava sumido por dois anos do mundo das lutas. Muitas cirurgias fizeram com que o brasileiro ficasse esse tempo...

O ex-UFC, Carlos Eduardo Rocha, mais conhecido como “Tá Danado” estava sumido por dois anos do mundo das lutas. Muitas cirurgias fizeram com que o brasileiro ficasse esse tempo parado, mas, ele está de volta. “Tá Danado” vai lutar no card do Bellator 142-Dynamite, que ocorre neste sábado (19) e promete ser um dos melhores da organização.

“ A volta foi dura, estava acima do peso, mas estou bem confiante e feliz em estar de volta depois de um monte de cirurgias. Porém me recuperei bem, estou forte e vamos ver o que vai dar, estou muito “excited” (animado) para retornar aos cage’s e ver se faço uma performance melhor.”, declarou o lutador.



521465_422018151174502_1850877079_n

“Tá Danado” retorna a lutar no card do Bellator 142 (Foto: Reprodução/Tatame)

Representando o Ceará, “Tá Danado” tem esse apelido curioso. Ele revelou que a origem do apelido vem desde criança, pois ele era um menino muito danado e hiperativo.

“A origem do meu apelido foi porque eu era um menino muito danado, veio de família. Sempre quando estava no tatame o meu irmão mandava eu “parar” e falava “Nossa que menino danado”. Sempre fui uma criança que não parava de brincar, lutar era hiperativo então por isso o apelido de “Tá Danado”.”

O lutador começou a ter os holofotes para ele quando fez sua estreia no UFC contra o americano Kris McCray, no qual finalizou com uma chave de joelho. Logo em seu primeiro confronto na organização, “Tá Danado” mostrou um refinado jiu-jítsu e não foi diferente em seus outros combates no evento.

O problema é que em seus próximos combates ele acabou sendo derrotado, e nas duas ocasiões foram lutas bem apertadas. O brasileiro encarou Jake Ellenberger pelo UFC 126 – Silva vs Belfort e no UFC on FX 3 – Johnson vs McCall ele lutou contra Mike Pierce, dois adversários bem ranqueados. A primeira foi derrotado na decisão divida, a segunda na unanimidade e assim, acumulando dois revezes acabou sendo cortado do plantel do Ultimate.

Sua luta contra Ellenberger foi bem acirrada (Foto: Reprodução)

Sua luta contra Ellenberger foi bem acirrada (Foto: Reprodução)

O cearense até realizou uma luta um ano depois de sua demissão, pelo evento GMC em julho de 2013, porém acabou sendo nocauteado por Florent Betorangal. Após esses “passos para trás”, Carlos Eduardo passou por diversas cirurgias fazendo com que ficasse dois anos fora do mundo do MMA.

Agora, “Tá Danado” está de volta e com um contrato assinado pelo Bellator e ressaltou que mesmo sua demissão no UFC, a qual o fez ficar triste, nesse momento se encontra muito feliz dentro da nova organização e espera um dia voltar ao maior evento de MMA do mundo ou fazer sua carreira no Bellator.

“Lutar no UFC foi um sonho realizado, apesar de todas as injustiças entre as minhas lutas. Me botaram dois top’s do mundo logo de cara, mas mesmo assim, eu acho e o mundo viu que não foi uma vergonha, pois eu lutei bem. Mas aí ser cortado foi uma decepção, eu lutei com Jake Ellenberger, Mark Pierce uns dos top’s da época, mesmo assim eu fiz uma boa performance. Chegarem e me cortarem do nada, foi injustiça ao meu ver. Mas é isso aí, agradeço a oportunidade, vamos ver se um dia volto lá, mas caso não ocorra também estou feliz. Me sinto muito animado e feliz de ter assinado com o Bellator, ainda mais em um card de destaque como esse. Sou um cara de sorte, sempre tive a oportunidade de estar em grandes cards. Estou bem ansioso para lutar de novo.” Declarou.

Aos 34 anos de idade, Carlos Eduardo Rocha tem em seu cartel nove vitórias e três derrotas. Todos os seus triunfos foram por interrupções dos árbitros, sendo oito via finalização. Ele vai duelar neste sábado contra James Terry.

Opinião: “´Tá Danado” pode traçar um novo e prospecto caminho na segunda maior organização de MMA do mundo. Têm um jiu-jítsu de altíssimo nível, boas passagens de guarda, raspagens e é muito ativo tanto no solo quanto em pé – faz jus ao apelido -. O que pode vir a pecar é o tempo de dois anos parado, contudo ele vai encarar um oponente pouco conhecido que em suas duas lutas no Bellator foi derrotado. Ainda é cedo, mas o brasileiro bem treinado e conseguindo manter o ritmo nas lutas, pode vir a balançar a categoria dos meio-médios, na qual tem poucos contenders.

Será que sua famosa pose fará sucesso no Bellator? (Foto: Reprodução)

Será que sua famosa pose fará sucesso no Bellator? (Foto: Reprodução)

Escrito por: João Carlos Cavalcanti



Categorias
BellatorEntrevistasMMA Internacional

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

treze + 10 =

RELACIONADO POR