Em duelo épico, Deiveson Figueiredo mantém cinturão e faz história no UFC

Brasileiro travou batalha acirrada contra Brandon Moreno e manteve o posto de campeão da divisão peso-mosca (57 kg) após empate majoritário
Deiveson mantém o cinturão após empate majoritário no UFC 256 (Foto: Divulgação UFC)

Deiveson Figueiredo enfrentou o maior desafio de sua carreira na luta principal do UFC 256, neste sábado (12), em Las Vegas (EUA). Em evento marcado pela presença de lutadores brasileiros, o “Deus da Guerra” reescreveu a história da organização ao se tornar, em um intervalo de apenas 21 dias, o campeão do UFC que defendeu seu título com sucesso no menor período de tempo. Contudo, mesmo estabelecendo a nova marca, o brasileiro foi surpreendido pela resistência de seu desafiante durante a luta que já candidata ao posto de melhor combate do ano.

 



Deiveson Figueiredo travou confronto equilibrado com Brandon Moreno  (Foto: Divulgação UFC)



No primeiro round, Figueiredo demonstrou superioridade ao encurtar a distância com o adversário, obtendo vantagem na trocação com golpes contundentes enquanto Moreno circulava pelo octógono na tentativa de cansar o campeão. Já no segundo assalto, o mexicano derrubou Deiveson por duas vezes, tornando a pontuação mais acirrada.

O terceiro assalto teve início com um equilíbrio de golpes entre os atletas, mas foi marcado por um golpe ilegal que resultou em um ponto negativo para o paraense. A partir de então a disputa se converteu em uma verdadeira guerra, com golpes francos e maior número de ataques, o que garantiu a vantagem de Brandon Moreno sobre um campeão visivelmente cansado no quarto assalto.

Deiveson recuperou as energias e conseguiu bloquear o avanço do adversário, selando a sua vantagem com uma queda seguida de ground and pound no final do quinto e último round.  O equilíbrio entre os dois combatentes acabou levando os juízes a declararem o resultado da luta como sendo um empate majoritário

Após realizar a sua segunda defesa de cinturão, Deiveson Figueiredo revelou que enfrentou problemas de saúde na noite anterior do combate, sendo inclusive hospitalizado com um princípio de infecção intestinal. Dana White, por sua vez, exaltou a qualidade do combate e já fala em uma revanche para o próximo ano. “Foi mais uma luta divertida para a gente e estamos esperando de novo em 2021”, declarou o Presidente do UFC na coletiva de imprensa pós-evento.

Outro destaque da noite foi Charles “do Bronx” Oliveira. Tanto em pé quanto na luta agarrada, do Bronx realizou uma atuação dominante e venceu Tony Ferguson por decisão unânime o co-main event da noite. Com sua oitava vitória consecutiva na categoria peso-leve (até 70 kg), Charles fica ainda mais próximo de uma disputa pelo título da divisão.

Ainda no card principal, outra disputa acirrada. Mackenzie Dern venceu Virna Jandiroba por decisão unânime dos juízes na categoria peso-palha feminino (até 52 kg). A americana-brasileira levou a melhor sobre a baiana em uma luta marcada pela trocação afiada de ambas as partes.

Vimos também duas lendas do esporte no brasil serem nocauteadas. Ronaldo Jacaré foi derrotado de forma avassaladora por Kevin Holland, enquanto Junior “Cigado” dos Santos foi derrotado por Ciryl Gane com golpe polêmico que atingiu a nuca do brasileiro. Ambas as lutas eram consideradas decisivas para os veteranos que agora enfrentam um futuro incerto dentro da organização. 

 

Já no card preliminar Renato Moicano foi surpreendido e nocauteado por Rafael Fiziev ainda no primeiro round.Vale ressaltar que a decisão gerou discussões pelo fato de muitos considerarem que o árbitro encerrou a luta de forma precipitada.

O bônus de “Luta da Noite” ficou com  Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno, que levaram US$50 mil (cerca de R$253,5 mil), cada. A mesma quantia também foi entregue a  Kevin Holland e Rafael Fiziev, após levarem o bônus de “Performance da Noite”. 

 

RESULTADOS COMPLETOS:

CARD PRINCIPAL

Deiveson Figueiredo  e Brandon Moreno ficaram no empate majoritário (48-46, 47-47 e 47-47) 

Charles Oliveira venceu Tony Ferguson na decisão unânime dos jurados (30-26, 30-26 e 30-26) 

Mackenzie Dern venceu Virna Jandiroba na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) 

Kevin Holland nocauteou Ronaldo Jacaré  a 1:45 do 1º round

Ciryl Gane nocauteou Júnior Cigano aos 2:34 do 2º round 

 

CARD PRELIMINAR  

Cub Swanson nocauteou Daniel Pineda a 1:52 do 2º round 

Rafael Fiziev nocauteou Renato Moicano  aos 4:05 do 1º round

Gavin Tucker venceu Billy Quarantillo na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-27) 

Tecia Torres nocauteou Sam Hughes ao fim do 1º round (interrupção médica) 

Chase Hooper finalizou Peter Barrett com uma chave de calcanhar aos 3:02 do 3º round.



Categorias
Lutas
Sem Comentários

Responder

*

*

oito − três =

RELACIONADO POR