Entrevista com o gaúcho e campeão do Shooto Brasil: “Eu fico muito feliz de estar invicto e vou fazer de tudo para continuar desta maneira.”

Hoje o Nocaute na Rede bate um papo com lutador gaúcho e invicto, Rafael Viana, atleta de 30 anos, irmão do lutador Guilherme Viana (atleta do Bellator), estará em...

Hoje o Nocaute na Rede bate um papo com lutador gaúcho e invicto, Rafael Viana, atleta de 30 anos, irmão do lutador Guilherme Viana (atleta do Bellator), estará em ação hoje, sexta-feira, 21 de agosto, defendendo o seu cinturão contra o experiente Amilcar Alves.

A edição de número 56 do Shooto Brasil contará com 9 combates pelas regras do MMA Profissional e a transmissão AO VIVO do Canal Combate a partir das 20 horas (horário de Brasília).



Confira as palavras do campeão:

Como começou no MMA?

Bom, comecei no MMA na Gracie Niterói, peguei minha faixa preta com o mestre Guto Vicente que era muito amigo do Ebenezer Fontes Braga, meu primeiro treinador de MMA, que acabou me levando para o Pedro Rizzo, para fazer um teste com ele na academia Delfin, foi então que no fim do treino ele falou: “Pode vir treinar com a gente”, disse Pedro Rizzo, mesmo dia em que conheci o Glover Teixeira.

Quem é seu atleta inspiração?

Me inspiro muito no Mike Tyson e quando vi a fita do UFC 1 com o Royce Graice ganhando dos “caras” gigantes, alí eu vi que o Jiu Jitsu era o caminho, não esquecendo também do Glover Teixeira, o qual me inspiro pois acho que eu tenho um jogo muito parecido com o dele, além de ser um amigo.

Como é pra você estar invicto ainda no MMA Profissional?

Me sinto muito bem, porque eu treino pra isso, para me manter invicto, eu não quero perder, mas isso é uma coisa que Deus é quem sabe, eu me preparo, chego pronto para minhas lutas, eu aumento minha sorte e então eu venho treinando para fazer meu trabalho, isso me da muita confiança, essa invencibilidade. Eu fico muito feliz de estar invicto e vou fazer de tudo para continuar desta maneira, ainda mais de ser o campeão do Shooto, o qual defendo com muito orgulho pois pra mim é uma das maiores organizações da América Latina e do Mundo.

Qual a sensação de poder disputar o cinturão de um dos maiores eventos nacionais?

Poder defender o cinturão do Shooto é uma honra, uma prazer, uma realização de um sonho. Gosto muito do Shooto, muito do Dedé, eles tem um respeito muito grande pelo atleta, isso me faz gostar ainda mais de estar dentro desta organização.

Amilcar Alves (esq) x Rafael Viana (dir) pelo cinturão até 93kg do Shooto Brasil 56 (Foto: Felipe Fiorito)

Amilcar Alves (esq) x Rafael Viana (dir) pelo cinturão até 93kg do Shooto Brasil 56 (Foto: Felipe Fiorito)

O que você acha do seu adversário Amilcar Alves? Como você acha que o combate vai se desenvolver?

Pô, lutar com o Amilcar é um cara que eu já conhecia, era meu vizinho no bairro Fátima no Rio de Janeiro e também quando ia treinar na Nova União, mas nunca treinei com ele, pra mim é mais um adversário, fora do octógono é um “camarada”, não tenho nada contra ele, mas lá dentro é um adversário e vou tratar como todos meu adversários, vou entrar para finalizar a minha luta o mais rápido possível.

Da minha parte, vou começar indo pra cima dele, batendo forte e trabalhar os takedowns para fazer o ground-and-pound e se ele der uma oportunidade eu finalizo ele, vou para acabar a luta antes do tempo.

Quem são os responsáveis pelo seu camp?

Meu camp fiz em Porto Alegre, tive ajuda do meu professor de boxe, Adão Fraga, que desde sempre me ajudou, meu irmão Guilherme Viana (atleta do Bellator) e com o Christian Krause, em parceria com a Synergy Fight.

Qual seu objetivo nas artes marciais?

Meu objetivo é me testar, eu luto porque eu amo, é um sonho que eu tenho e venho realizando ele. Meu objetivo é me testar contra os melhores lutadores do mundo, venho trabalhando, treinando e subindo degrau por degrau, um passo depois do outro e quando me derem oportunidade eu vou estar aí pronto, quero me testar, ver até aonde eu posso chegar e meu potencial como lutador.

Mande um recado para a galera que torce por você.

Queria mandar um abraço pra galera que acompanha o nosso esporte, vou dar o melhor de mim lá dentro, vou ser agressivo, vou pra dentro e tentar definir o mais rápido possível.

É hoje galera, sexta-feira às 20 horas (horário de brasília). Não percam o Shooto Brasil com minha defesa de cinturão.

Confira o card completo do evento:

Até 93kg: Rafael Viana (92,7kg) (Synergy Fight) x Amilcar Alves (91,5kg) (Nova União) – disputa de cinturão

Até 70,3kg: Julian Jabbá (73,3kg)** (RFT) x Felipe Olivieri (70,4kg) (Nova União)

Até 77,1kg: Fábio Saci (77,5kg) (Orley Lobato Team) x Mario Soldado (76,9kg) (Nova União)

Até 61,2kg: Julio Cesar Splinter (61,4kg) (BPT) x Maurício Buda (64,4kg)*** (Nova União)

Até 56,7kg: Ricardo Dias (57,1kg) (DTM) x Jafel Filho (57,1kg) (Nova União)

Até 88kg*: Eduardo Guelinho (87,1kg) (Crazy Fight Team) x Renato King (87,2kg) (Nova União)

Até 66,2kg: Maicon Theophillo (65,3kg) (BPT) x Rafael Palhares (66kg) (Nova União)

Até 68kg*: Luiz Felipe Jones (67,4kg) (DTM) x Kaue Fernandes (67,9kg) (Nova União)

Até 70,3kg: Fabiano Hollyfield (70kg) (Crazy Fight Team) x Emanuel de Oliveira (70,7kg) (Nova União)

*Peso combinado

** O atleta não atingiu o limite da categoria sendo multado em 30% da bolsa, repassada ao adversário, além de ter que pesar, no máximo, 78kg até às 18h do dia do evento.

*** O atleta não atingiu o limite da categoria e foi multado em 30% da bolsa, repassada ao adversário, além de ter que pesar, no máximo, 68kg até às 18h do dia do evento.

Siga o Grupo MundoMMA noFacebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede noFacebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Renan Assunção



Categorias
EntrevistasLutasMMA Nacional

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

2 × cinco =

RELACIONADO POR