Entrevista com Tarsis Humpreys, campeão mundial de Jiu jitsu e novo colunista do NR

O nocaute na rede apresenta mais uma fera, o multi campeão de Jiu Jitsu Tarsis Humpreys é o mais novo colunista do site. Confira a entrevista com Tarsis onde...

O nocaute na rede apresenta mais uma fera, o multi campeão de Jiu Jitsu Tarsis Humpreys é o mais novo colunista do site. Confira a entrevista com Tarsis onde ele conta sobre todos os detalhes da sua brilhante carreira e muito mais:

Book3_set13-look1-28

(Foto: Arquivo Pessoal)

NR: Tarsis, conte para nossos fãs um pouco de sua história e como foi treinar com Fabio Gurgel, um dos grandes nomes do mundo dos esportes?



Tarsis Humpreys: Tive a sorte de começar a treinar Jiu Jitsu com o super campeão e mestre Fabio Gurgel em 1997 e desde então nunca mais parei. O Jiu Jitsu sem duvida alguma me viciou, logo que iniciei já tive vontade de competir, e com algumas semanas de treino já me inscrevi em um campeonato fiquei super travado, na luta não fiz quase nada , mas foi só a minha primeira experiencia, já no segundo campeonato como faixa amarela com 14 anos idade venci, e no mesmo ano fui vice campeão Brasileiro perdendo por pontos na final . 

Depois fui promovido a faixa azul, com 15 anos de idade e consegui o vice campeonato mundial juvenil, e alguns outros títulos como o paulista, o brasileiro e brasileiro por equipes. Comecei a despontar na faixa azul pois eu sempre acreditei que poderia vencer qualquer um e tinha muita vontade  de vencer. Acho que isso é o mais importante, quando você tem essa vontade e se organiza para atingir o seu auge, quebrar todos os seus limites e ai que você consegue o que quer. Pra mim foi assim que rolou, consegui  o  3º lugar no mundial de faixa roxa, ganhei alguns títulos paulistas e alguns outros também

Na faixa roxa foi um momento em que quase parei de treinar Jiu jitsu, sofri uma lesão no meu olho bem séria, devido a uma pancada acidental durante um treino e tive que parar por quase 2 meses pois teve uma fratura no assoalho orbital. Mas como eu estava viciado com essa arte maravilhosa que é, não teve jeito voltei a treinar e continuei minha carreira. Na faixa marrom foi quando despontei, consegui ganhar peso e absoluto no campeonato brasileiro, peso e absoluto no campeonato pan americano, campeão mundial na categoria CBJJO, e 3º lugar peso normal e absoluto no mundial da CBJJ/IBJJF. E ai uma semana antes do campeonato mundial fui promovido a faixa preta e lutei contra os maiores nomes do Jiu jitsu, eu perdi na quartas de final nesse evento. Já no ano seguinte consegui o terceiro lugar no mundial, vice por peso e absouto no pan americano, e terceiro colocado no brasileiro de Jiu jitsu . Em 2008 consegui vice no pan americano,  e 3º no mundial .

Tarsis-Humphreys-Alliance

(Foto: Alicia Photos)

Em 2009 foi quando realmente cravei meu nome na faixa preta , fui o primeiro atleta a ganhar o peso e absoluto do Abu Dhabi World Pro primeiro mundial profissional consegui ser o campeao absoluto brasileiro e vice no peso , e vice campeão mundial cbjj/ibjjf em uma luta contra o super campeão Romulo Barral que terminou no 0 a 0 e eu discordo totalmente dessa decisão pois lutei mais e merecia o titulo , porem essa derrota no 0 a 0 me motivou muito e voltei no ano seguinte ja em 2010 com muita vontade de ganhar tudo, lutei o brasileiro e venci a categoria, fui 3º no absoluto, me lesionei e fiquei fora do Abu dhabi pro, mas me recuperei e lutei o mundial da CBJJi/BJJF fazendo a final novamente com o Romulo Barral, onde acreditei muito em mim e consegui a finalização na metade da luta com uma chave de joelho.

Em 2011 me lesionei e só voltei a competir em 2012, não consegui me recuperar tao bem da cirurgia. Em 2013 consegui o terceiro lugar no pan americano, vice no brasileiro e perdi nas quartas por pontos no mundial, fui 4º colocado no absoluto do Abu dhabi world pro, vice campeão absoluto da seletiva do Abu dhbai pro também . Estou me preparando já à alguns meses fazendo um trabalho de base para comecar 100% em 2014 e ir atras de mais títulos .

NR: O Brasilian Jiu Jitsu foi uma das primeiras artes marciais a dominar o mundo das lutas, hoje em dia vemos uma diminuição de finalizações e aumento dos nocautes no MMA, na sua opinião isso tem relação com as regras do MMA?

Tarsis Humpreys: Acho que sim , fica muito difícil de finalizar alguém valendo cotoveladas e socos quando se esta no chão, não que não seja possível, mas as chances diminuem um pouco pois eu acredito que os lutadores de Jiu jitsu não querem dar a chance de tomarem uma cotovelada, abrir um corte grande e ai interromperem a luta . No MMA não é uma boa ideia ficar por baixo na luta porem se cair la sera o Jiu jitsu que vai te salvar e te tirar de la . 

Outro fator é que antigamente o MMA era um evento em que as modalidades de lutas eram desafiadas, e ai que o Jiu jitsu se mostrou superior a outras artes marciais pois botavam para baixo e o oponente não fazia ideia do que estava acontecendo. Já hoje em dia o MMA virou um esporte em que o lutador mais completo ou seja que domina mais artes marciais é o melhor, então fica mais difícil a cada ano que passa , e se você pensa em ser um campeão de MMA, vai ter que ser muito bom nos 3 fundamentos do MMA, trocação, quedas e luta de solo.

Mas quem tem um Jiu jitsu top e conhece bastante da arte já tem mais que meio caminho andado pois eu acho que e a arte mais difícil de se aprender, são muitos detalhes, ângulos, posições e variações para se aprender .

NR: Você é co-fundador da Alliance Jiu Jitsu, como surgiu a ideia de criar essa equipe ?

Tarsis Humpreys: Não, os fundadores são o Romero “Jacaré” Cavalcanti , o Fabio Gurgel e o Alexandre Paiva.

Meerkatsu69

(Foto: Cooper Foto)

NR: Quem são os maiores nomes no jiu Jitsu atualmente?

Tarsis Humpreys: Posso citar o Roger Gracie, o Marcus Buchecha, Leonardo Nogueira, Rubens Cobrinha, tem muitos nomes de atletas top no Jiu jitsu. 

NR: Você já possui diversos títulos, qual a sua motivação para continuar disputando o ADCC e tantos outros campeonatos voltados para o Jiu Jitsu?

Tarsis Humpreys: A minha motivação é sempre querer me superar, sempre ultrapassar meus limites e me superar, não é fácil ser competidor e professor ao mesmo tempo, mas vou levar ate onde eu conseguir e sentir prazer em competir.

NR: Os fãs de BJJ conhecem bem suas lutas e sempre elogiam sua entrega e vontade de buscar a melhor maneira de vencer, qual foi a sua luta mais complicada?

Tarsis Humpreys: Já tiveram tantas lutas complicadas (risos), mas acho que as mais legais são aquelas lutas em que eu começo perdendo e corro atras e viro a luta ou aquelas em que é disputado cada centímetro, cada movimento na luta. Sempre dou muita garra e vontade de vencer, sempre busco o Jiu Jitsu mais técnico e eficiente nas minhas lutas, tento ser um cara mais técnico e entender mais e mais do Jiu jitsu e seus segredos nos ângulos, pegadas, pressao, aplicar o peso certo. Isso que é o mais legal do Jiu jitsu quando você domina a técnica 100%.

NR: Já recebeu ofertas para realizar lutas de MMA? Como iria encarar essa chance?

Tarsis Humpreys: Já recebi, quase lutei e agora estou meio indeciso quanto tomar esse rumo, meu foco agora e abrir minha academia passar meu conhecimento adiante, dar a oportunidade de outras pessoas poderem treinar comigo e aprender o mais puro e técnico Jiu jitsu. Essa é a minha meta agora, depois que eu abrir a minha academia, o MMA pode ser uma possibilidade.

NR: Um dos nomes apontados para migrar do ADCC para o MMA é o de Kron Gracie, a família Gracie já teve grande influência no esporte construindo uma história no esporte, acha que é possível que tenhamos a volta das glórias da família ao UFC?

Tarsis Humpreys: Acho possível sim, se ele treinar muito bem, todos os fundamentos do MMA e for habilidoso na parte em pé de trocação e quedas, tem tudo para ser um campeão. 

alemanha freiberg no gi

(Foto: Arquivo Pessoal)

NR: Qual atleta de MMA você mais gosta de acompanhar?

Tarsis Humpreys: Estou curtindo muito o Johnny Hendricks, ele luta dando risada, tem prazer no que faz. Ele é um atleta duríssimo, super preparado, um casca grossa mesmo, dá o sangue e é guerreiro. Na minha opinião leiga de expectador de MMA ele ganhou a luta contra o GSP, Também gosto da garra do Glover Teixeira e torço para ele contra o Jon Jones, acredito na vitoria dele . 

NR: Deixe um recado para nossos fãs.

Tarsis Humpreys: Eu que agradeço o espaço, desejo muito Jiu jitsu a todos que me acompanham e ao site também, quem quiser saber mais sobre a minha carreira pode me seguir no instagram @tarsisjj e na minha fan page https://www.facebook.com/tarsisjiujitsu?fref=ts, lá tem varias dicas de treinos alimentacão e noticias da minha carreira competicões e etc.

Fiquem ligados na coluna mensal de Tarsis Humpreys no Nocaute na Rede, onde Tarsis vai abordar sobre diversos assuntos ligados ao Jiu jitsu e o MMA.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebookhttps://on.fb.me/143Aqek

Siga o Nocaute na Rede no Instagram: https://bit.ly/19p66yi

Curta nossa página no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por Victor Nunes

Twitter: @vic_nr



Categorias
Lutas

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

20 + nove =

RELACIONADO POR