Entrevista: Eugênio Tadeu

Representante da Luta Livre Esportiva, Eugênio Tadeu fala sobre o cenário da modalidade; os confrontos com os Gracie; a faixa preta em outra modalidade e o lançamento do seu...

Representante da Luta Livre Esportiva, Eugênio Tadeu fala sobre o cenário da modalidade; os confrontos com os Gracie; a faixa preta em outra modalidade e o lançamento do seu livro.

Eugênio, desde quando praticando a Luta Livre Esportiva e quem foi o seu mestre nesta arte de combate?  



Treino Luta Livre dez 1984 e meu grande mestre foi Carlos Brunocilla.  

Por muitos anos, você deu aulas na Urca, Zona Sul do Rio… Quais atletas saíram de lá formado com a sua chancela e hoje continuam na atividade da luta?  

Daniel D’Dane, Sergio Formiga, Wagner Vavá, Vinícius Tijuca, Gustavo Careca, Leopoldo Serão e Marcão Goês Brasilia.

Eugênio e Alexandre Pequeno (Foto: Arquivo Pessoal)

Eugênio e Alexandre Pequeno (Foto: Arquivo Pessoal)

Como você analisa o atual cenário da Luta Livre no Brasil, com relação a eventos e outras atividades de competição?  

A Luta Livre Esportiva e uma grande modalidade que ainda os praticantes não viram o potencial esportivo que ele tem como esporte de competição.  

Fale um pouco da Federação que você preside hoje e os objetivos dela para a modalidade?  

A ALLDERJE e CBLLD são duas entidades que tem o objetivo de fomentar o esporte em nível Estadual e Federal dando visibilidade a atletas que não tem oportunidade esportiva.  

É verdade que o professor Eugênio também é formado em Jiu-Jítsu? Conte um pouco desta relação com o “pano”?  

No passado tive oportunidade de treinar de pano e ser campeão na modalidade, graças aos meus treinamentos de Luta Livre Esportiva. Fui bem sucedido na modalidade. O mestre Joe Moreira me graduou à faixa preta de Jiu-Jítsu.  

Royler, Renzo, Wallid… Você já encarou os grandes nomes do Jiu-Jítsu defendendo a bandeira da Luta Livre… Relate um pouco destas experiências no embate com esses grandes lutadores?  

Todos grandes lutadores dentro dos seus pesos. Eu só tenho agradecer pela oportunidade de lutar com esses grandes nomes do Jiu-Jítsu.

Eugênio e Wallid - LL X BJJ (Foto: Arquivo Pessoal)

Eugênio e Wallid – LL X BJJ (Foto: Arquivo Pessoal)

A transição do Vale-Tudo (com poucas regras) para o MMA (que preserva muito mais o atleta), como você analisa as mudanças e o que você faria de diferente se pudesse mexer nas regras da modalidade?  

Eu acho que foi para melhor preservando a integridade do atleta. Não mexeria em nada. Eu acho que o atleta que se enquadre às regras da modalidade.

Com quem você gostaria de ter lutado, mas, infelizmente, não conseguiu?  

Eu acho que estou satisfeito com a minha história.  

“Trocação” com Eugênio Tadeu:

 Luta-Livre é…  

Estilo de vida e esporte para guerreiros. 

“Sou do tempo em que…”  

A palavra valia mais que o dinheiro.   

Tem orgulho de…  

De ser honesto e cumprir o que eu falo.  

Livro:  

Em breve: Luta Livre – Submission Brasileiro (Eugenio Tadeu)  

Gastronomia:  

Carne, ovos arroz, feijão e salada.  

Melhor atleta de MMA do momento:  

José Aldo.

Recado final aos internautas e seguidores do NOCAUTE NA REDE!  

Esporte, saúde e Educação. Esta é a Solução. 

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

Escrito por André Vieira Ribeiro



Categorias
EntrevistasJiu JitsuLutas

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

3 × 4 =

RELACIONADO POR