Entrevista: Promessa do Brasil no MMA, Jonas Bilharinho dá declarações sobre adversário e sobre sua carreira.

  Nesta semana, falei com o promissor Jonas Bilharinho, único campeão em duas categorias de peso (pena e galo) na história do Jungle Fight e ex-campeão peso pena do...
Jonas Bilharinho e Jose Aldo (Foto: Reprodução)

Jonas Bilharinho e Jose Aldo (Foto: Reprodução)

 

Nesta semana, falei com o promissor Jonas Bilharinho, único campeão em duas categorias de peso (pena e galo) na história do Jungle Fight e ex-campeão peso pena do 1º Round Combate.



Segue o papo na íntegra:

 

Kaue Macedo: No dia 31 de março você postou um vídeo em seu perfil do instagram exigindo respeito por parte de seus adversários. O que o motivou a fazer a gravação?

Jonas Bilharinho: Falam que vou correr das minhas lutas desde o Alan Miguel. Falaram dele, do Mario Israel, do Fabiano Soldado, do Amaury Taize e agora falam do Valdines. Não acho que ninguém seja o obrigado a gostar de mim, mas se trata de um esporte, de arte, o mínimo que exijo é o mesmo respeito que tenho com todo mundo. Isso vai vir por bem ou por mal.

 

Kaue Macedo:Na última oportunidade em que te entrevistei, tinha dito que o considerava o maior prospecto em atuação no cenário nacional de MMA, e você respondeu: “Agradeço o elogio, apesar de não concordar”. Continua com a mesma posição em relação a isso?

Jonas Bilharinho: Hahaha, infelizmente sim, ainda não me considero o número 1. Não melhorei o suficiente pra isso, mas estou caminhando.

 

Kaue Macedo: Suas últimas três lutas foram valendo o cinturão e você venceu todas, com destaque para o nocaute devastador em cima de Fabiano Soldado, que lhe tornou o único lutador a ser campeão em duas categorias na história do Jungle Fight, o mais condecorado evento do país. Sua próxima luta também é pelo cinturão e, se vencer, ficará com mais destaque ainda no cenário nacional. Baseado nisso:

Com a vitória, você se considerará o melhor peso por peso envolvendo todas as organizações do Brasil?

Jonas Bilharinho: Mesmo assim, não. Vou repetir o que falei antes, na minha opinião o melhor p4p do Brasil é o “Hederson Capoeira”, campeão do Face to Face. É um prazer ter a oportunidade quase que diária de treinar com um talento como ele.

Kaue Macedo: Sua permanência lutando nos eventos nacionais ainda será viável?

Jonas Bilharinho: Vou continuar lutando aqui, a menos que venha um convite.

 

Kaue Macedo: Após sua vitória no 1° Round Combat, surgiu alguma oferta de fora?

Jonas Bilharinho: Sim, várias. O Amaury é um atleta que tem bastante visibilidade, nossa luta chamou bastante atenção. Mas, infelizmente, dentre os convites que vieram não havia um do UFC, que é, abertamente, minha preferência e objetivo.

 

Kaue Macedo: O que motivou sua volta ao Jungle Fight?

Jonas Bilharinho: Uma conversa com o Wallid, eu gosto do cara.

 

Kaue Macedo: O que podemos esperar de sua luta contra Valdines Silva, que acontece dia 30 de abril, no Jungle Fight 86?

Jonas Bilharinho: Podem esperar que eu vou estar lá.

 

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

.


IBlackbelt
Categorias
Entrevistas

Bacharelando em Jornalismo, Analista de MMA e boxe no PitacoEsportivo.com e Nocaute na Rede. Contatos: [email protected] (via e-mail) e @kauemcd (via Twitter)
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    6 − 2 =

    RELACIONADO POR