“Eu espero fazer uma luta que fique gravada na história de novo” disse Shogun

Maurício “Shogun” Rua, tido como lenda no Pride, e também para o esporte, vai para a segunda luta contra Rogério “Minotouro”. No primeiro embate entre ambos, foi uma guerra,...

Maurício “Shogun” Rua, tido como lenda no Pride, e também para o esporte, vai para a segunda luta contra Rogério “Minotouro”. No primeiro embate entre ambos, foi uma guerra, uma luta histórica e considerada a melhor de 2005. Neste sábado (1), pelo UFC190, no qual ocorre no Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca, no HSBC Arena, esses dois vão ter a oportunidade de mostrarem para os fãs mais uma luta histórica no MMA. Na primeira “Shogun” saiu com o braço levantado, e vai ter a chance de manter a supremacia na noite do dia primeiro de agosto. 

“Estou muito feliz com essa revanche, Minotouro é um cara muito bom. A gente fez uma luta histórica em 2005, tá gravado na história do MMA, eu espero um belo combate de novo e que fique gravada na história de novo.”, declarou o curitibano. 



Vem mais um combate histórico por aí? (Foto: Gleidson Venga/sherdog.com)

Vem mais um combate histórico por aí? (Foto: Gleidson Venga/sherdog.com)

Shogun foi técnico da casa do TUF Brasil 4 ao lado de Anderson Silva que acabou sendo retirado por motivos do doping e substituído pelos irmãos Nogueira (Minotauro e Minotouro). O curitibano conseguiu colocar dois atletas na final, são eles Glaico e Dileno, e seis dentro do Ultimate, e diz que foi um sonho realizado em ser treinador e apostaria em seus “pupilos”. 

“Foi legal o TUF, eu tinha esse desejo, esse sonho de fazer isso. O trabalho meu e da minha equipe foi uma realização de missão cumprida , pois dos atletas que participaram do TUF seis são nossos, então estou muito feliz. Não diria que eles (Glaico e Dileno) seriam favoritos, mas  eu apostaria neles. São caras que eu queria ter no meu time antes da definição dos times e eu já os tinhas como favoritos, então apostaria neles.”

O curitibano vai para sua terceira luta dentro de solo brasileiro, porém, o resultado em seus últimos combates não foram favoráveis à ele. Shogun encarou Dan Henderson em março de 2014, na luta principal do UFC Fight Night 38, e acabou sendo nocauteado no terceiro round, essa que foi uma revanche da guerra entre ambos pelo UFC 139. Na segunda vez, ele encarou Ovince St. Preux pelo UFC Fight Night 56 e novamente foi nocauteado, porém de forma impressionante aos 36 segundos do primeiro assalto. Fora isso, o atleta diz que é sempre bom em lutar em terra nacional e espera fazer outra luta histórica. 

“Ah lutar no Brasil sempre é bom né? Em casa, perto dos fãs, então acho que ultimamente eu tenho lutado muito aqui, estou feliz e espero corresponder aos meus fãs. Espero fazer uma luta histórica e fica na memória de todos de novo.” declarou. 

Shogun vai para sua terceira luta no Brasil pelo UFC (Foto: Gledison Venga/sherdog.com)

Shogun vai para sua terceira luta no Brasil pelo UFC (Foto: Gledison Venga/sherdog.com)

Aos 33 anos de idade, o meio-pesado tem em seu cartel 22 vitórias e 10 derrotas. Ele que retornou a treinar com seu antigo mestre, Rafael Cordeiro, pode demonstrar uma melhora em seu próximo combate. Shogun não estava vindo muito bem em seus últimos combates, soma uma vitória nos últimos cinco confrontos, será que com a ajuda de Cordeiro, no qual melhorou muito o jogo dos campeões Werdum e Dos Anjos, o “velho” Shogun retorne e vem mais uma luta histórica contra Minotouro. Acompanhem o UFC 190 e vamos descobrir. 

Escrito por: João Carlos Cavalcanti

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebookhttps://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
EntrevistasLutasMMA InternacionalUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

16 − 9 =

RELACIONADO POR