Exclusiva com Bruno Blindado: Atleta fala sobre seus treinos para a estreia no UFC

Ronniê Fernandes entrevista Bruno Blindado

Estreante no UFC e campeão peso médio do M-1 Challenger Bruno Blindado ostenta algo muito difícil, ser campeão na Rússia. Apesar de todas as dificuldades da pandemia ele vem se preparando para sua estreia no UFC.

Nos últimos dias conversei com o atleta da Evolução Thai sobre alguns temas interessantes, confira abaixo a íntegra da entrevista.



Ronniê Fernandes: Qual a sua expectativa para a estreia no UFC?

Bruno Blindado: Trabalhei 11 anos para esse momento, estou há 7 anos na porta do UFC, agora chegou meu momento, quero curtir o agora, viver meu sonho. Estou pronto para lutar com os melhores.

Ronniê Fernandes: Como está o Camp para essa luta?

Bruno Blindado: Eu não faço camp, não gosto, treino o ano todo, nunca paro, só dou umas pausas por conta de lesões, que são raras, pois me cuido muito. Não mudei nada no meu treinamento, estou fazendo o que sempre fiz, treinando e aprendendo.

Ronniê Fernandes: Você conseguiu algo muito difícil, ser campeão em evento Russo, a que você atribui todo o seu sucesso no M1-Global?

Bruno Blindado:  Ser campeão na Rússia foi a maior conquista em minha vida, é o país mais temido para os lutadores, a cada 20 atletas que vão acho que 1 ou 2 no máximo voltam com a vitória, eu lutei contra os melhores lá, venci por nocaute o segundo melhor atleta deles, o Shemelenko, quando eu o venci ele era invicto e o atleta do momento no evento, me tornei o primeiro brasileiro campeão no M1-Global. Sou um dos poucos que venci lá e acredito que sou o único lutador a nocautear 3 russos dentro da Rússia em apenas um ano, coloquei meu nome na história do país.

Ronniê Fernandes: Em sua primeira luta pelo UFC, você enfrentará o compatriota Wellington Turman. Existe alguma diferença para você entre enfrentar um brasileiro ou um estrangeiro?

Bruno Blindado: Eu preferia um estrangeiro, até para melhorar ainda mais meu Sherdog, mas me ofereceram ele, então é guerra, ele já me desafiou uma vez no submission, como eu sou um striker ele pensou que eu não tinha chão, aceitei a luta e venci na área dele que é o Jiu-Jitsu, lutamos submission. Não importa quem esteja na minha frente, estou indo lá para fazer o que eu faço de melhor, buscar o nocaute.

Ronniê Fernandes: Quais seus planos após a luta?

Bruno Blindado: Se Deus quiser, eu vencendo essa luta e não me machucando, quero lutar no máximo em 2 meses, aceito quem vier, não gosto de escolher luta.

 

UFC 19 de junho de 2021, em local a ser anunciado
CARD DO EVENTO (até o momento):
Peso-pena: Chan Sung Jung x Dan Ige
Peso-pena: Marlon Vera x Davey Grant
Peso-meio-médio: Dhiego Lima x Matt Brown
Peso-palha: Virna Jandiroba x Kanako Murata
Peso-pesado: Josh Parisian x Roque Martinez
Peso-meio-médio: Wellington Turman x Bruno Blindado
Peso-pena: Julian Erosa x Seung Woo Choi
Peso-mosca: Lara Procópio x Casey O’Neill
Peso-mosca: Tyson Nam x Tagir Ulanbekov
Peso-leve: Netto BJJ x Rick Glenn
Peso-meio-pesado: Aleksa Camur x Nicolae Negumereanu

 

 



Categorias
LutasMMAMMA InternacionalUFC

Professor formado em educação física, pós graduado em AEE( atendimento educacional especializado).
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    1 × um =

    RELACIONADO POR