EXCLUSIVO: Entrevista com o ator hollywoodiano e artista marcial Simon Kook

Ator tailandês e artista marcial que participou de filmes como 'O Grande Mestre 3" e "Microchip" é o nosso entrevistado da semana

Ator, artista marcial e figura publicano oriente, o tailandês Simon Kook explodiu na cena mundial cinematográfica com sua participação na película de 2011 “Microship”, mas a participação que o fez ainda mais famoso nessa área, foi sua contra-cena com o grande e aclamado Donnie Yen, na terceira sequência do filme biográfico de Yip Man. Em cena da película, Simon interpretou um dos adversários de Yip Man (Donnie Yen) em determinado momento. Além de participações em mega produções do cinema, Kook tem um extenso background nas artes marciais tradicionais do seu pais de origem, o Muay Thai, e uma ligação próxima da linhagem de Wing Chun/Yip Man com o mestre marcial Samuel Kwok.

Nessa entrevista para o Nocaute na Rede, o ator tailandês falou sobre diferentes pontos de sua carreira, desde a emblemática contra-cena com Donnie Yen, a situação das artes marciais tradicionais na atualidade, a vivência com a linhagem Yip Man de Wing Chun, o mundo MMA, projetos futuros e sobre a quarta sequência do filme “O Grande Mestre”. 



NR: Vamos falar sobre o seu começo nas artes marciais e no mundo do cinema, como e quando você descobriu que se tornaria um ator e artista marcial ?

Kook: Meu ponto de partida foi quando eu era criança. Eu gostava de assistir a filmes de todos os gêneros, e depois eu gostei da ação e dos filmes do Jackie Chan e do Jet Li. Então assistia todos os filmes. Mais tarde acabei descobrindo filmes de Panna e de Tony Jaa. Mais tarde tive a oportunidade de estudar na universidade de educação física,  em uma cidade onde Tony Jaa fazia seu último ano na faculdade, tive a oportunidade de praticar com ele. Nos aprendemos boxe tailandês, educação física, ginástica, além de muitas artes marciais. Então passaram outros 4-5 anos, Panna apareceu, e disse que tinha um projeto de filme para Tony Jaa, era o filme ‘Ong Bak’,  e eu estava na equipe de dublês. Por fim, tive a oportunidade de atuar como o ator Tony Ja em muitos filmes, e tive a oportunidade de fazer outras obras. Em tempo integral comecei a partir do filme “Microship” e engatei 2 séries na sequência. 

NR: Nos próximos meses, teremos a sequência do filme de Yip Man, como você esteve participando de outros filmes da saga, conte-nos sobre seus pensamentos para o próximo filme … 

Kook: Você quer dizer Yip Man 4. Anteriormente, eu achava que esse filme terminaria em Yip Man 3, mas eu vi notícias no Facebook, que a equipe, o diretor e o ator Donny Yen, anunciaram que fariam o Yip Man 4. Irão novamente oferecer a vida de Yip Man e o Wing Chun novamente para todo mundo e para as pessoas que amam as artes marciais. Sem problemas não participar da sequência. Acho que todos filmes devem acontecer para mostrar as batalhas de Donnie Yen como Yip Man contra novos lutadores, essa equipe fará, com certeza, um bom trabalho.

NR: Você fez o filme do mestre Yip Man, contracenou com Donnie Yen e pode viver um pouco dessa situação da vida do mestre no filme ficcionalmente, conte-nos como foi toda essa experiência. 

Kook:  Eu tive a oportunidade de fazer o filme Yip Man 3, com a persuasão de um irmão que trabalhou na indústria cinematográfica de Hong Kong e China, portanto, o produtor do filme , queria atores tailandeses que pudessem fazer bem o Muay Thai para lutar contra o Wing Chun. Os tailandeses da indústria cinematográfica me conheciam bem, sabiam que poderia dazer o Muay Thai como o do meu amigo Tony Jaa, acabaram me escolhendo para contracenar no filme como um papel, que no filme era ordenado pelo Big Boss (Mike Tyson) contra Yip Man (Donnie Yen). A experiência de trabalhar com Donny Yen foi meu orgulho de vida. Ele é uma estrela e ele é meu ídolo há muito tempo. Antes de fazer as filmagens, praticamos oito dias em Xangai, na China. Demorou dez dias para fazer as cenas, então trabalhamos muito nas coreografias juntos, ele é um cara excepcional, é meu ídolo. 

NR: Vi que você tem treinado e vivido com a linhagem do mestre Yip Man pelas mãos de Samuel Kwok. Como tem sido essa experiência e treinamentos com o grand master Kwok?

Kook: Depois do filme Yip Man 3 ter rodado nos cinemas ao redor do mundo, depois que todos assistiram esse grande filme que me tornou famoso e fez o mundo me conhecer, o grande mestre Samuel Kwok me conheceu e ficou impressionado comigo, então ele me convenceu a participar de um evento, onde me premiou com um titulo honorári.  Depois disso, fui convidado para ir a vários prêmios ao redor do mundo, acompanhado do mestre, foi ai que tivemos a oportunidade de treinar juntos. Tive a oportunidade de trocar o Muay Thai pelo Wing Chun dele todo esse período. 

NR: Você, como artista marcial, o que acha da atual situação do Kung Fu / Wing Chun nas artes marciais modernas?

Kook: Eu amo todos os tipos de artes marciais, então eu acho que ambas são boas artes, apenas surgem de forma diferente.Apenas a apresentação das artes marciais são diferentes. Por exemplo, Jet Li fazendo as pessoas ao redor do mundo ver o que é Kung Fu, e o Donny Yen fazendo as pessoas ao redor do mundo ver que é o Wing Chun… Até chegarmos na atualidade, etc… O kung Fu está impregnado a milhares de anos na China, então acho que elas não acabaram ainda, pode acontecer de aparecerem de novo no cenário atual e aparecerem novamente para o mundo. 

NR: Você gosta de artes marciais no esporte, então o que você acha da atual situação do MMA? Conte-nos sobre este assunto.

Kook: Eu gosto de artes marciais em todas as formas. Mas gosto do Muay Thai, e gosto da apresentação na forma de filmes e da maneira que aparece no MMA também. Ainda não muito aceita na mídia de cinema, porque não tem atores que o façam muito bem nos dias de hoje. Donnie Yen – Wing Chun, Jet Li – Kung Fu, então é necessário ter um ator apresentando também o MMA na mídia de cinema, mas o MMA é muito famoso agora no mundo real, então acho melhor deixar nessa situação da realidade, funcional e esportivo. 

NR: Muito obrigado pelo seu tempo Kook, muito grato por suas palavras e esse trabalho em conjunto, deixe uma mensagem para quem admira seu trabalho. 

Kook: Muito obrigado também pelo seu tempo, estou honrado de ter sido escolhido pelo site, espero que todos gostem. Sobre meu trabalho, estou prestes a filmar agora no Vietnã, também temos muitas outras coisas que preparamos para nosso futuro. Nossos filmes irão para mercados ao redor do mundo, então quero que as pessoas conheçam meu trabalho e minha divulgação das artes marciais. Como meu amigo Tony Jaa, o primeiro da Tailândia, fez antes no mundo, seguirei seu legado fazendo o mesmo nos cinemas do mundo. 



IBlackbelt
Categorias
EntrevistasEspeciaisLutas

Jornalista - seguidor dos esportes de combate desde 2006 - Fã de Shogun e Mousasi.
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    18 − 8 =

    RELACIONADO POR