EXCLUSIVO: Nocaute na Rede entrevista o atual desafiante ao título dos meio médios no UFC, Stephen Thompson.

Striker de Elite está na linha do título dos pesos meio médios no UFC, Stephen Thompson conversa com a equipe do Nocaute na Rede com exclusividade para o Brasil.

Agora pela noite, a equipe de produção de conteúdo do Nocaute na Rede conseguiu acesso ao atual desafiante ao reinado de Tyron Woodley nos meio médios do UFC, competidor que vive uma das maiores sequências de vitórias da categoria e que detém de um estilo único na parte de Striking. Trata-se de Stephen “Wonderboy” Thompson.

Thompson, 33 anos, disputará o cinturão com a força de 7 vitórias consecutivas dentro do Ultimate Fighting Championship, entre os nomes de sua sequência estão Rory McDonald, Johnny Hendricks, Jake Ellenberguer, Patrick Cote, Robert Whitaker e Chris Clements. 13 vitórias ancoram seu estelar resumo no MMA.



Esta é a primeira vez que Stephen Thompson conversa com a mídia brasileira em uma entrevista.

Stephen Thompson / foto: Getty Images

Stephen Thompson / foto: Getty Images

NR: O que você esta preparando de diferente para a luta de título contra o Tyron Woodley ?

Thompson: Não estou preparando nada diferente para o Tyron, acho que a maioria dos meus oponentes vão tentar me tocar para o chão,  por isso meu treinamento geralmente é visando defender muitas e muitas quedas.

NR: Como foram os treinamentos com a Serra-Longo Team, o que você trabalhou de diferente na parte do striking com o Ray Longo ?

Thompson: Ray Longo realmente me ajudou muito na parte das mãos, não muito mas me ajudou no footwork, mas no fim ninguém tem o trabalho de footwork do meu pai, Ray Thompson (Mr T).

NR: Qual seu pensamento sobre o Woodley ficar desejando o retorno do GSP quando, na verdade, você e o #1 contender?  Você acha que ele tem medo ou quer a luta do dinheiro ?

Thompson: Eu acho que esse foi um movimento muito ruim da parte dele, ele perdeu MUITOS fãs, quando ele era o contender número #1, ele achava que merecia o Title Shot, ele pediu muito para ter o title shot dele, então depois de campeão,  ele não queria dar a chance ao contender numero #1. Acho que no fim ele quer manter o cinturão o máximo que ele pode e eu sou o oponente mais difícil para ele no momento, e ele sabe disso, por isso ele quer a luta do dinheiro, com os grandes nomes, pra fazer o maior numero de dinheiro que ele puder.

NR: Sobre a sua idade, na maioria dos casos, os lutadores entram no seu auge físico  e técnico a partir dos 30 anos, o que você faz de diferente para se manter no auge com 33 anos de idade?

Thompson: A idade é apenas um número! Não faço nada de diferente do usual, sempre tive muito cuidado e tento me controlar enquanto estou treinando ou dando aulas de Karate,  ou MMA,  nas escolas da Upstate Karate e na Pitch Black MMA, que fica na Carolina do Sul, em Simpson Vile.

NR: Você tem alguém que inspirou você a lutar?

Thompson: Meu pai tem sido sempre uma grande inspiração para mim, meu irmão mais velho também. Meu pai lutou kickboxing nos anos 70 e 80, ele também lutou e ganhou um torneio sem regras em 1980, 12 anos ANTES do primeiro evento que o UFC teve.

NR: Muito obrigado pelas suas palavras campeão,  aqui no Brasil muitos estarão torcendo por você nessa luta de titulo, então deixe uma mensagem pra essa galera.

Thompson: Vocês são caras muito apaixonados pelas lutas e realmente sabem como apoiar um lutador e faze-lo amar e apreciar tudo isso, Oh, também muito obrigado por lançar para o mundo o MMA e o Brazilian Jiu Jitsu, foram os brasileiros que mudaram a arte marcial no entorno do planeta – Stephen Wonderboy Thompson.

Este é um trabalho realizado por Douglas Bernardi, Gabriel Cestari, Ygor Romerito e Lucas Timbo.


Categorias
EntrevistasEspeciaisLutasMMA InternacionalUFC

Jornalista - seguidor dos esportes de combate desde 2006 - Fã de Shogun e Mousasi.
    Um Comentário
  • Patrick Vinicius
    23 setembro 2016 at 11:29
    Responder

    MITAGEM!!!, Parabéns glr

  • Responder

    *

    *

    vinte − 10 =

    RELACIONADO POR