#FalaCarlão: Jones vs Gustafsson – 48 x 47 para Jones

Fomos testemunhas, no último UFC Jones vs Gustafsson, de uma luta épica, na qual o desafiante Alexander Gustafsson lutou com muita perícia e jogo tático. Jon Jones, acostumado a...

Opiniao-Carlão

Fomos testemunhas, no último UFC Jones vs Gustafsson, de uma luta épica, na qual o desafiante Alexander Gustafsson lutou com muita perícia e jogo tático. Jon Jones, acostumado a tratorizar oponentes de muita qualidade e nome, foi surpreendido pela estratégia e atributos físicos de Gustafsson.



A altura do lutador sueco aliada a uma boa movimentação e a um jogo de antecipação com seu afiado boxe tiraram de Jones algumas de suas armas letais. Vimos um Jon Jones perdido em alguns momentos do combate, assustado diante da personalidade do desafiante, que não “respeitou” o campeão e desde o início do combate deu sinais que estava bem treinado e focado em tomar-lhe o almejado cinturão.

Ficar discutindo se a vitória de Jones ao final de cinco bem lutados rounds foi justa ou não, se torna irrelevante diante da qualidade da luta, além de evidenciar que Jones ainda é muito jovem, tem muito para evoluir em seu jogo, mostrando DNA de campeão. Durante o combate, mesmo nos momentos em que parecia estar perdido, Jones ousou, tanto que conseguiu uma sequência de golpes salvadora no 4ª round. Já Gustafsson confirmou que merece estar entre os tops da divisão, pode vencer qualquer um na categoria, muito bom lutador.

Em minha contagem vi um combate muito parelho, mas com vitória do campeão. Marquei 48 x 47 para Jones, mas se Gustafsson tivesse obtido a vitória, não seria nada demais; aliás, vi muita gente dando vitória para ele.

Quem poderá vencer Jones? Pergunta que ecoa em todos os lugares. Seu próximo combate, ao que tudo indica será contra o brasileiro Glover Teixeira. Muita gente vê no mineiro bom de briga o novo campeão dos meios pesados, mas será que Glover tem as armas necessárias para parar o campeão? Lutador de mãos pesadas, queixo duro, bom grappler e muito coração, Glover, temos que lembrar, fez um caminho (com méritos) de certa forma mais tranquilo para chegar ao title shot, muito diferente de outros atletas que compõem a divisão quando tiveram sua chance.

Kyle Kingsburry, Fábio Maldonado, James Te Huna, um Quinton Rampage indeciso sobre seu futuro e um bom, porém previsível Ryan Bader, não foram páreo para a “fúria” de Glover. Então pergunto a vocês: Não seria interessante Glover lutar contra um top da divisão antes de enfrentar o invicto campeão? O duro Phil Davis, por exemplo?

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Vejo o bom uso da envergadura e a velocidade como pontos de desequilíbrio a favor de Jones, mas Glover é um oponente de muito respeito, tem boas chances nesse confronto.

Vamos aguardar os próximos capítulos dessa novela para saber se Jon Jones se manterá dono do cinturão de umas das categorias mais disputadas do UFC e dará mais um passo para ser tornar um dos maiores lutadores de todos os tempos ou se Glover será o mais novo brasileiro detentor do cinturão mais cobiçado do planeta.

O que acham? Façam suas apostas, vale ser passional. Afinal, ser fã é ter paixão!

Saudações esportivas.  Fiquem com Deus! 

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta nossa página no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
Opinião

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
3 Comentários nesta publicação.
  • Marcos Paulo
    28 setembro 2013 at 18:21
    Responder

    Concordo – Muito bom artigo. Abraços Ao Carlão Barreto e a todos do Nocaute na Rede.

  • Rodrigo
    28 setembro 2013 at 00:06
    Responder

    Excelente artigo do Carlão. Eu achei que o sueco ganhou a luta. De qualquer forma penso também que Glover deveria disputar contra Phil Davis para um possível TS. Enquanto isso o campeão lutaria novamente contra Gustafsson. Outro caminho caso não quisesse dar o TS para o Glover…poderia coloca-lo contra o Gustafsson enquanto Davis lutaria com Jones. Tem várias possibilidades, porém pelo que li Dana deu o TS para Glover…e acho que o brasileiro deveria ter lutado contra um mais bem colocado no rank para depois encarar o Jones.

  • Wigles Gonçalves
    27 setembro 2013 at 23:22
    Responder

    Ótimo Artigo… (Y)

  • Responder

    *

    *

    13 − 6 =

    RELACIONADO POR