Família do desafiante ao cinturão Rafael Dos Anjos, conta trajetória do lutador e as dificuldades enfrentadas pelo brasileiro

Família do atual desafiante ao cinturão dos leves Rafael Dos Anjos contou recentemente ao Canal Combate como foi a trajetória de Rafael até o UFC e as dificuldades passadas. De família humilde,...

Família do atual desafiante ao cinturão dos leves Rafael Dos Anjos contou recentemente ao Canal Combate como foi a trajetória de Rafael até o UFC e as dificuldades passadas. De família humilde, Rafael sempre foi um exemplo para a família, vizinhos e pessoas que viviam ao seu redor.

dos anjos



“Ele faltava aula e ia escondido para o jiu-jitsu” –  disse Judith de Souza (Avó de Rafael), de 87 anos.

A mãe de Rafael, dona Rosane Dos Anjos conta que o envolvimento do lutador com o Jiu Jitsu livrou Rafa das más companhias e que o esporte sempre inspirou o filho.

“Ele foi criado com os filhos do Orlando Barradas, e na casa deles tinha um tatame enorme, e ele começou a gostar. Nem sempre eu tinha dinheiro de passagem, e mesmo assim o Rafael dava um jeito de treinar. Pegava a roupa e saía sozinho. Ele não tinha limites. Se não havia ônibus, ia a pé. Ele foi pegando o gosto e ganhando. Eu comecei a ver que no jiu-jítsu ele não podia beber. Temos aquela preocupação de mãe que tem filho adolescente, que gostava de sair com os colegas, então tinha essa preocupação de ele se envolver com coisa errada. Eu via que ele não podia beber e que respeitava isso” – disse dona Rosane Dos Anjos (Mãe de Rafael).

Apesar de ser bagunceiro, Rafael tinha disciplina de sobra em relação ao Jiu Jitsu e não perdia um treino sequer.

“Isso era interessante, porque ele era descuidado, mas não com os treinamentos. Se tivesse treino de manhã, à tarde e à noite, ele ia nos três. Quando o treino era meio-dia, ele dormia até mais tarde, e a avó falava: “Acorda esse menino para trabalhar. É meio-dia! Esse garoto não vai dar em nada”. Eu nem precisava acordar, ele levantava sozinho e saía para a academia” – completou Rosane.

“Ele já mostrava talento desde a época com o Barradas. Uma vez, chegou um professor de capoeira com seu aluno na academia. O Rafael era magrinho, devia ter uns 15 anos, mas estava com certa fama na equipe pelo talento e pelo sangue nos olhos. O cara foi para treinar, só valia tapa. O professor de capoeira deu um chute na perna dele, mas levou um tapa na cara e caiu sentado, sem saber onde estava. . E o cara era grandão, fortão. O Rafael sempre teve a mão pesada, era troncudo” – disse Rodrigo de Souza (Primo de Rafael).

Rafael que já teve passagens pela Alemanha em 2006, contou ao avô que já teve que dormir no chão do banheiro. Tudo foi sacrifício de Rafael, já que a família não tinha condições financeiras para ajudar e no Brasil não há apoio aos atletas.

UFC on FOX Sports 1: Cerrone v dos Anjos

(Foto: UFC)

A mãe de Rafael também conta, que só soube da transição do filho do Jiu Jitsu para o MMA na sua quarta luta.

“Eu não sabia de nada. Na primeira luta dele em BH, eu nem sabia que ele estava nesse esporte. Quando vi as fotos, fiquei horrorizada. Ele perdeu, se machucou muito. Acredito que nenhuma mãe queira um esporte desse para o filho, pois é violento. Tem luta que nem tenho vontade de ver. Eu peço a Deus para que seja uma luta rápida, para acabar logo, e ele finalizar, porque não queremos que nem ele e nem o oponente dele se machuque. Mas ele escolheu essa profissão, então apoiamos e torcemos por ele” – explicou Rosane.

A avó de Rafael, Dona Judith não gostava de ver as lutas do neto, fazia orações mas não aguentava e começou a ver as lutas do Rafa.

“Eu falava que não aguentava ver, só fazia minhas orações. Depois, pensei: “É um desaforo fazer oração e não ver a luta. Vou ver, sim” – disse Dona Judith e completou “Eu até passei a gostar desse tal de Ben Henderson”.

A mudança da Barra da Tijuca para a Califórnia, foi em 2012 e lá ele se tornou um lutador completo conta Daniel Dos Anjos irmão de Rafael.

“A desenvoltura dele mudou da água para o vinho lá. Ele era um atleta aqui e, quando foi para os Estados Unidos, virou outro. O desempenho dele mudou muito. Agora ele engloba todas as artes” – conta Daniel.

Após muito trabalho a vida de Rafael engrenou, se casou com Cristiane Dos Anos, teve dois filhos, é o atual desafiante ao cinturão do UFC, e oferecer uma boa condição de vida aos filhos.

“O Rafael dá atenção para todo mundo. Ele faz o que puder para te agradar. Não se apega a nada material. Tem um coração muito bom. As pessoas gostam dele não só pelo talento, mas pela pessoa que ele é. É um cara puro que, quando você fica perto, não tem vontade de sair, porque passa uma energia boa. É querido por vários motivos. Na verdade ele é um pai, filho, marido, o cara é bom em tudo” – afirma Rodrigo (Primo de Rafael).

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH

 Escrito por Bruno Fioravanti



Categorias
MMA InternacionalUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

20 − um =

RELACIONADO POR