Georges St-Pierre anuncia sua aposentadoria do MMA

O canadense anunciou de forma oficial, em uma coletiva realizada no Canadá
Georges St-Pierre / Foto: UFC / Zuffa

Um dos maiores atletas da história do MMA, Georges St-Pierre deu adeus ao mundo das lutas. Aos 37 anos, o canadense anunciou através de uma coletiva realizada no Canadá nesta manhã, que irá se aposentar em definitivo.

Na coletiva, GSP agradeceu aos irmãos Fertittas por terem o levado para o UFC, aos fãs, seus treinadores e todos responsáveis pelo seu sucesso. O canadense também afirmou que tomou essa decisão agora, para poder se aposentar por cima, com saúde e no topo do esporte.



“É preciso muita disciplina para se tornar e permanecer campeão. Também é preciso muita disciplina para parar, mesmo sentindo que você está na melhor forma física e mental de sua vida, mas eu sempre planejei deixar o esporte quando estivesse no topo e com boa saúde. Quero agradecer a minha família, meus fãs, meus treinadores, treinadores e parceiros de treinamento, meus patrocinadores e meus agentes pelo apoio indefectível durante todos esses anos.”, Declarou GSP

“Eu serei eternamente grato pelo trabalho de Lorenzo e Frank Fertitta, assim como Dana White e todos os funcionários do UFC por me dar a oportunidade de mostrar minhas habilidades para o mundo, do UFC 46 ao UFC 217. Eu também quero agradecer a cada um dos meus adversários. Todos eles são atletas incríveis que trouxeram o melhor de mim. Eu me aposento com grande orgulho por ter tido um impacto positivo no meu esporte. Eu pretendo continuar treinando e praticando artes marciais enquanto eu viver e estou ansioso para ver a nova geração de campeões levar nosso esporte para o futuro. ”, completou

Georges St-Pierre estreou no UFC em janeiro de 2004, contra Karo Parisyan. Após conseguir duas vitórias seguidas, o canadense disputou o cinturão vago da categoria, contra Matt Hughes no mesmo ano. Apesar de ter sido derrotado pelo americano, GSP não se frustrou e na sequência emendou cinco vitórias seguidas, até conseguir outra disputa de título.

Na revanche contra Matt Hughes, o canadense não deu chances e nocauteou o norte americano, conquistando o cinturão linear dos meio-médios. A alegria de GSP não durou muito tempo, e logo na sua primeira defesa de título, acabou sendo surpreendido e nocauteado por Matt Serra, ainda no primeiro round. Após essa derrota, Georges venceu Josh Koscheck e novamente disputou o título, mas desta vez interino.

Na disputa de título interino, GSP venceu Hughes novamente e obteve uma nova chance pelo cinturão linear contra Matt Serra. Na revanche contra o norte americano, Georges mais uma vez vingou sua derrota, e venceu Serra por nocaute técnico no segundo round, se tornando o campeão verdadeiro dos meio-médios.

Depois de reconquistar o título linear, o canadense nunca mais perdeu. A prova disso, é que GSP ficou como campeão da categoria de 2008 até 2013, fazendo nove defesas de títulos, derrotando grandes nomes do esportes: Jon Fitch, BJ Penn, Thiago Pitbull, Josh Koscheck, Dan Hardy, Jake Shields, Carlos Condit, Nick Diaz, e por fim, Johny Hendricks.

Após derrotar Johny Hendricks, Georges St-Pierre anunciou que ficaria um tempo afastado do MMA. E o canadense cumpriu com sua palavra, ficando de 2013 até 2017 sem lutar. Em seu retorno no UFC 217, GSP decidiu subir de divisão, e enfrentou o campeão dos médios da época, Michael Bisping. Na luta, o canadense mostrou por que é um dos maiores do esporte, e finalizou o inglês no terceiro round, conquistando o cinturão de outra categoria, e entrando para um grupo pequeno de atletas campeões de duas divisões.

Pouco tempo após conquistar o cinturão dos médios, GSP divulgou que estava doente, com uma úlcera no estômago. Para não travar a divisão, o canadense decidiu vagar o título, ficando novamente um tempo afastado. E agora, após essas lesões, negociações frustradas para poder enfrentar o campeão dos leves, Khabib Nurmagomedov, o canadense decide se aposentar, deixando um legado espetacular para o esporte.

E para os fãs de MMA, restará apenas as lembranças de sua técnica e domínio absurdo em seus combates, onde ele transformou grandes lutadores, em apenas caras comuns. O mundo das lutas está triste por sua aposentadoria, mas ao mesmo tempo feliz, pois Georges se aposentou no topo, como um dos maiores lutadores da história do esporte.

 



IBlackbelt
Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Douglas Barcellos, gaúcho de Guaiba/RS.
Sem Comentários

Responder

*

*

18 + doze =

RELACIONADO POR