Georges St. Pierre é incluído no Hall da Fama do UFC; confira seus grandes feitos

Canadense recebeu a homenagem no último sábado (09) durante o card do UFC 249
GSP é incluído no Hall da Fama do UFC
GSP é incluído no Hall da Fama do UFC

O Hall da fama do UFC onde são homenageadas as mais importantes celebridades do mundo do Ultimate Fighting Championships ganha mais um representante, trata-se do canadense Georges St. Pierre.

GSP deixou seu legado no mundo do MMA, conhecido por ser um dos atletas mais completos que já existiram. Nascido em Quebec no Canadá começou a praticar karatê quando criança, depois que seu mestre faleceu começou a treinar Kickboxing, Wrestling e Jiu-Jitsu brasileiro, em 2006 recebeu do brasileiro Renzo Gracie a faixa marrom de Jiu-Jitsu e em 2008 recebeu a faixa preta, sempre procurando ser um lutador bastante completo.



Georges teve como principal treinador ao longo de sua carreira Greg Jackson dono da renomada Greg Jackson’s Submission Fighting, treinou com grandes nomes do esporte como: Rashad Evans, Diego Sanchez, Nate Marquardt, Donald Cerrone

Fez sua estreia no MMA em Janeiro de 2002 quando venceu Ivan Menjivar por nocaute técnico no 1° round, tinha início uma das carreiras mais vitoriosas e respeitosas do MMA. Dois anos depois GSP faria a sua estreia no UFC, que ocorreu no ano de 2004 onde venceu por pontos o Armênio Karo Parisyan, 5 meses depois ele estava no UFC 48 enfrentando Jay Hieron, onde mostrou todo o seu talento e superioridade vencendo dessa vez por nocaute técnico com 1:42 minutos do 1° Round. Após essas duas vitórias contundentes GSP teve o que todo lutador do UFC sonha, a disputa de cinturão do UFC, onde teria pela frente Matt Hughes um excelente Wrestling e muito mais experiente. Sua primeira disputa de cinturão ocorreu no dia 22/10/2004, em sua terceira luta no evento ele disputaria o cinturão da categoria meio-médio que estava vago. A luta transcorreu com o americano usando seu wrestling e experiência onde no fim do primeiro round finalizou GSP com uma chave de braço, conquistando o cinturão da categoria. Após essa luta Georges disse em entrevista que se pensasse em lutar novamente com Matt Hughes teria que treinar muito mais, caso contrário seria novamente derrotado.

Após o revés na disputa de cinturão GSP lutou uma vez em um evento canadense onde venceu o americano Dave Strasser por finalização no começo da luta, logo depois retornou ao UFC e emplacou 3 vitórias consecutivas contra grandes nomes da categoria: o sempre polêmico Jason Miller, Frank Trigg e Sean Sherk,em março de 2006 o UFC promoveu o evento UFC58: USA x Canadá, onde ocorreram apenas lutas entre americanos contra canadenses, na luta principal da noite Rich Franklin venceu o canadense David Loiseau defendendo com êxito o seu cinturão, Georges teve nesse evento uma dura batalha contra o americano B.J Penn que estava voltando a categoria meio-médio após ter lutado na categoria dos leves, a luta foi uma verdadeira batalha onde o canadense saiu vencedor por decisão dividida e novamente credenciado a uma nova disputa de cinturão, onde pela segunda vez em sua carreira duelaria contra o americano Matt Hughes, responsável pela sua primeira derrota na carreira. A luta ocorreu no ano de 2006 no UFC 65, GSP havia dito em outrora que precisava treinar muito caso quisesse vencer o americano campeão meio-médio do UFC, e os treinos deram resultado, pois Georges venceu Matt Hughes por nocaute técnico no 2° Round após um chute alto, conquistava pela primeira vez o cinturão meio-médio.

Sua primeira defesa de cinturão ocorreu no UFC 69 onde teve pela frente o wrestler e faixa preta de Jiu-Jitsu brasileiro Matt Serra, onde todos os fãs esperavam uma vitória sem muitos sustos e a consolidação de Georges como campeão linear meio-médio do UFC. Mas Matt Serra surpreendeu a todos e derrotou GSP por nocaute técnico no 1° round, até hoje considerada a maior zebra da história do evento. Após essa dura derrota o canadense teve pela frente o americano Josh Koscheck onde venceu com certa facilidade por decisão unânime, conseguindo a sua revanche contra Matt Serra, que nos treinos sofreu uma lesão e não pode lutar, para salvar a categoria e o evento o UFC anunciou que GSP faria uma trilogia  pelo cinturão interino do peso meio-médio enfrentando o responsável pela sua primeira derrota na carreira Matt Hughes, onde novamente Georges venceu dessa vez com uma chave de braço devolvendo assim a finalização que sofreu do mesmo na primeira vez que disputou o cinturão. No UFC 83 a revanche contra Matt Serra ocorreu e GSP unificou os cinturões da categoria meio-médio, não dando chances ao americano vencendo por nocaute técnico após uma sequência de joelhadas recuperando assim o seu cinturão. GSP permaneceu campeão da categoria de 2008 até 2013 por esse tempo lutou contra os melhores da categoria e obteve êxito em todos os combates entre eles estão: B.J Penn, Thiago Alves no histórico UFC 100, Jake Shields, Carlos Condit, Nick Diaz, até a luta contra Johnny Hendricks no UFC 167 onde GSP venceu por decisão dividida, depois anunciou a sua aposentadoria do MMA, deixando o título vago.

Após 4 anos Georges St. Pierre aceitou sair da aposentadoria em busca de fazer história, e dessa vez ele iria disputar o título da categoria peso médio no UFC realizado em Nova Iorque que tiveram três disputas de cinturão,e na luta principal da noite o combate entre GSP X Michael Bisping. GSP fez história e finalizou o inglês Bisping no 3° Round tornando-se o primeiro lutador do UFC a ser campeão do peso meio-médio e peso médio, e também igualou o record de vitórias no UFC (20), após a vitória muito se cogitou sobre uma defesa do cinturão dos médios, mas Georges frustrou a todos se aposentando novamente e deixando o título vago.

 



Categorias
EspeciaisLutasMMAUFC

Professor formado em educação física, pós graduado em AEE( atendimento educacional especializado).
    Sem Comentários

    Responder

    *

    *

    quinze − 15 =

    RELACIONADO POR