Georges St-Pierre se distancia de retorno ao UFC: “Não sinto falta de lutar”

Veterano afirma que nunca gostou de lutar e afasta rumores sobre uma possível volta aos octógonos
Georges St-Pierre revela que não sente falta de lutar e afasta rumores sobre um possível retorno ao UFC (Foto: Divulgação UFC)

Georges St-Pierre jogou água fria sobre os boatos acerca de sua volta ao universo do MMA. Cotado como um possível oponente para Khabib Nurmagoedov, caso o russo decidisse abrir mão de sua aposentadoria,  o ex-campeão dos meio-médios (77 kg) e do peso-médio (84 kg) declarou que não sente falta dos octógonos e que nunca gostou de lutar.

Em entrevista ao site oficial do UFC, o veterano enfatizou quais eram as suas motivações para entrar em combate. “Nunca gostei de lutar e não minto quando digo isso. Nunca gostei de estar no octógono. Fiz isso porque amava vencer, as recompensas e a liberdade. Naquela época, eu era jovem, tinha dinheiro, mulheres, fama e o acesso a coisas que ninguém tinha. Nunca foi porque adorava competir e lutar. Odiava isso no mais alto nível. É tão estressante que era insuportável para mim. No entanto, adorei as recompensas”, declarou.



Ainda sobre a sua relação com o MMA, o canadense chamou a atenção para sua relação antagônica com o mundo das lutas. “Quanto maior o risco, maior é a recompensa e é por isso que lutava. Eu era muito bom e aproveitei. Agora, sinto falta das recompensas, da sensação de ganhar, mas não sinto falta de lutar. É uma coisa muito estranha e não consigo explicar. Amo, mas odeio ao mesmo tempo. É um estilo de vida louco. Adoro treinar, tudo no MMA, mas a noite da luta é muito estressante e não sinto falta”, ressaltou o ex-campeão.

Aos 39 anos de idade, St-Pierre é considerado um dos melhores lutadores de todos os tempos. Afastado do Ultimate desde 2017, o atleta coleciona 26 vitórias e apenas duas derrotas em seu cartel profissional.



Categorias
Lutas
Sem Comentários

Responder

*

*

três × três =

RELACIONADO POR