Guilherme Faria confia no Muay Thai para conquista de GP no XFC

Lutador enfrenta o venezuelano Ranfi Rivas na semifinal da segunda temporada do torneio dos penas. Guilherme Faria estreou de maneira arrasadora no hexágono do XFC. Em dezembro passado, na...

Lutador enfrenta o venezuelano Ranfi Rivas na semifinal da segunda temporada do torneio dos penas.

Guilherme Faria estreou de maneira arrasadora no hexágono do XFC. Em dezembro passado, na oitava edição do evento norte-americano no Brasil, o paulista não deu chances para o mexicano Carlos Torres, nocauteando ainda no primeiro round. O triunfo o colocou na fase semifinal do GP dos penas (até 65,7kg), e o oponente da vez será o venezuelano Ranfi Rivas. Para avançar até a grande decisão, Guilherme, campeão mundial de muay thai em 2014, quer novamente colocar em prática seu jogo em pé, responsável por sete das 13 vitórias que possui na carreira.



Campeão mundial de muay thai, Guilherme Faria prefere trocação no MMA (Foto: Divulgação/XFC)

Campeão mundial de muay thai, Guilherme Faria prefere trocação no MMA (Foto: Divulgação/XFC)

Ciente da necessidade de se tornar um lutador cada vez melhor em todos os segmentos do MMA, o atleta também treina forte as modalidades wrestling e jiu-jitsu. Em sua última luta, quando foi necessário, Guilherme mostrou desenvoltura nas quedas e no trabalho em ground and pound. Aos 23 anos, as cinco derrotas que amarga na carreira foram por finalização. Para isso não se repetir, trabalho e dedicação.

“Eu treino focado no meu ponto forte, que é a trocação, mas não esqueço de focar também nos pontos que ainda tenho a evoluir. Confio muito no meu jogo em pé, mas aprendi com o passado e estou me doando ao máximo nos treinos de wrestling e jiu-jitsu para me dar uma segurança maior na parte em pé e para não ser mais surpreendido quando lutar no chão”, comenta Guilherme.

Para o decisivo compromisso no XFC, ainda sem local e data definidos, Guilherme Faria encara um oponente que possui quatro lutas como lutador profissional de MMA, sendo três vitórias e uma derrota. A inexperiência do adversário não ilude o brasileiro, que espera um confronto com as características que gosta dentro do hexágono.

“O Rivas lutou muito bem no XFCi 8 e mostrou ser um cara bem duro na trocação, apesar de ter vencido por pontos. Eu não gosto de muita enrolação no chão e ele também não. Então, tenho certeza que queremos manter a luta em pé e vamos mostrar muita ação para o público que estiver assistindo. O plano é repetir minha estreia e acabar ainda no primeiro round”, avisa o lutador.

Inspiração no ídolo das pistas

Explosivo quando entra em ação, Guilherme Faria tem em Vitor Belfort sua inspiração no MMA. Ainda no mundo esportivo, o jovem atleta recorre às mensagens deixadas por Ayrton Senna, tricampeão mundial de Fórmula 1 e ídolo nacional, para manter o foco e a determinação nos compromissos profissionais que ainda tem pela frente na carreira.

“Me inspiro no Belfort pelas características dentro da luta. Sou muito agressivo e ele sempre foi assim. Também pelo espírito de superação e fé. Fora do MMA, mesmo sem ter visto ao vivo, busco inspiração no Ayrton Senna. Vejo muitos vídeos, documentários, e ele sempre passou mensagens ótimas a respeito de ter foco, determinação e coragem. São dois fenômenos que me espelho e me inspiro”, finaliza.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek

Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH



Categorias
LutasMMA InternacionalXFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

10 − nove =

RELACIONADO POR