Holly Holm choca o mundo e nocauteia Ronda Rousey pra se sagrar a nova campeã do UFC

Nocautes, finalizações, e a maior zebra, na questão favoritismo, da história do MMA. O Etihad Stadium testemunhou um evento histórico e você fica por dentro de tudo que aconteceu...
Holly Holm com o cinturão que conquistou em luta histórica. (Foto: Divulgação/UFC)

Holly Holm com o cinturão que conquistou em luta histórica. (Foto: Divulgação/UFC)

Nocautes, finalizações, e a maior zebra, na questão favoritismo, da história do MMA. O Etihad Stadium testemunhou um evento histórico e você fica por dentro de tudo que aconteceu no UFC 193: Rousey x Holm.

Luta principal: (C) Ronda Rousey x #7 Holly Holm

Holly Holm acertou esse chute poderoso pra nocautear Ronda Rousey (Foto: UFC.com)

Holly Holm acertou esse chute poderoso pra nocautear Ronda Rousey (Foto: UFC.com)

Como explicar o (quase) inexplicável? Holly Holm fez o que deveria ter feito. De todas as adversárias que Ronda Rousey enfrentou, Holm era a que tinha a maior qualidade técnica. Não somente isso, como também tinha vantagens físicas. Holm é mais alta e tem maior alcance e usou isso da forma correta e, principalmente, não jogou o jogo da “Rowdy”. Ela se movimentou bastante e conectou muitos socos retos (jabs e diretos) na guarda aberta de Ronda. No primeiro round, Holm se manteve ativa. Saiu, não deixou ser enquadrada e conseguiu manter a distância. Ronda até conseguiu ficar por cima e ir para a sua finalização característica, o armlock, que a adversária defendeu de forma incrível. Holm fez com que Rousey perdesse seu primeiro round em toda a carreira. No segundo round, a situação foi a mesma. Até que Holly acertou um cruzado de esquerda e depois um chute alto na cabeça de Ronda e a levou para a lona. Mais dois socos foram suficientes para que Rousey apagasse e se fizesse história. Holly Holm não apenas se tornou a campeã peso-galo do UFC, como também bateu a atleta mais dominante de todas, aquela que todos acreditavam ser invencível. Ela deu o maior passo de sua vitoriosa carreira. Tanto no boxe, quanto no MMA, ela alcançou os maiores títulos. Fez história. Se manteve invicta. No fim das contas, ela ainda garantiu dois bônus: Performance e luta da noite. Holly cravou seu nome na história do MMA e o dia 14/11 nunca será esquecido pelos fãs de lutas. Já para Ronda, não sabemos o seu futuro. Mesmo com a derrota, ela ainda continua como a maior lutadora de MMA da história. Jogar tudo o que ela fez no lixo apenas por causa de um revés é simplesmente inaceitável. Ela fez muito pelo esporte e pelas mulheres. Mas, não sabemos como ela vai lidar com a perda do cinturão. É esperar pra ver.



Co-evento: (C) Joanna Jedrzejczyk x #8 Valerie Letourneau:

Joanna Jedrzejczyk venceu Valerie Letourneau depois de 5 intensos rounds (Foto: UFC.com)

Joanna Jedrzejczyk venceu Valerie Letourneau depois de 5 intensos rounds (Foto: UFC.com)

Todos esperavam uma vitória rápida e devastadora por parte da polonesa. Não foi o que aconteceu, mas Joanna Jedrzejczyk mostrou porque é a campeã. 5 rounds de pura trocação e uma luta muito movimentada. Foi isso que a desafiante Valerie Letourneau trouxe para o duelo. Durante os 25 minutos, Joanna e Valerie mostraram muita força, agilidade e agressividade. No primeiro round, muito equilibrio até que Jedrzejczyk acertou um lindo e potente chute frontal no rosto da desafiante e isso mudou o caminho daquele assalto. Nos outros quatro, a trocação na curta distância predominou nas ações de ambas as lutadoras. A campeã aplicou muito mais golpes em todos os rounds e, assim, conseguiu a vitória. Ela venceu por decisão unânime e defendeu seu cinturão pela segunda vez. O futuro de Joanna é incerto, quanto a uma volta rápida ao Octógono. Ela disse que talvez tenha quebrado a mão no duelo, o que deixaria Claudia Gadelha mais tempo de molho. Valerie merece nossos aplausos, por ter aguentado, por ter sido valente e jamais ter desistido. Ela era a substituta e aproveitou sua chance do melhor jeito possível. Sem o cinturão, mas entregando o seu melhor.

Na revanche, Pezão é nocauteado por Hunt

Hunt nocauteou Pezão no primeiro round. (Foto: UFC.com)

Hunt nocauteou Pezão no primeiro round. (Foto: UFC.com)

Antônio Pezão não conseguiu ampliar sua sequência de vitórias. Após derrotar Soa Palelei em agosto, ele tentou a sorte em uma revanche contra Mark Hunt. Mas, dessa vez, ele levou a pior. A luta foi muito estudada, ambos trocaram poucos golpes. Hunt cercou Pezão por boa parte do tempo e, quando teve a oportunidade, soltou seus golpes de direita e nocauteou o brasileiro ainda no primeiro round. Hunt se recuperou das duas derrotas que sofreu, para Stipe Miocic e para Fabrício Werdum, quando disputou o cinturão interino da divisão. Já Pezão volta para a “coluna das derrotas”. Das últimas seis, ele perdeu quatro, empatou uma e venceu a outra. 

Bônus da noite:
Luta da noite: Ronda Rousey x Holly Holm
Performances: Holly Holm e Kyle Noke

Resultados do UFC 193:
Card Principal:
Cinturão peso-galo: #7 Holly Holm derrotou (C) Ronda Rousey por nocaute no R2;
Cinturão peso-palha: (C) Joanna Jedrzejczyk derrotou #8 Valerie Letourneau por decisão unânime;
Peso-pesado: #8 Mark Hunt derrotou #11 Antônio Pezão por nocaute no R1;
Peso-médio: #14 Robert Whittaker derrotou #10 Uriah Hall por decisão unânime;
Peso-pesado: Jared Rosholt derrotou #14 Stefan Struve por decisão unânime;

Card Preliminar:
Peso-leve: Jake Matthews derrotou Akbarh Arreola por TKO (interrupção médica) no R2;
Peso meio-médio: Kyle Noke derrotou Peter Sobotta por TKO no R1;
Peso meio-pesado: Gian Villante derrotou Anthony Perosh por nocaute no R1;
Peso-mosca: Danny Martinez derrotou Richie Vaculik por decisão unânime;
Peso-médio: Daniel Kelly derrotou Steve Montgomery por decisão unânime;
Peso meio-médio: Richard Walsh derrotou Steven Kennedy por decisão unânime;
Peso meio-médio: James Moontasri derrotou Anton Zafir por TKO no R1;
Peso-mosca: Ben Nguyen derrotou Ryan Benoit por finalização (mata-leão) no R1.

Siga o Grupo MundoMMA no Facebook: https://on.fb.me/143Aqek
Curta Nocaute na Rede no Facebook: https://on.fb.me/18HEkvH
Escrito por: Lucas Costa


Categorias
LutasMMA InternacionalUFC

Criado em 14 de agosto de 2013, o Nocaute na Rede tem como principal objetivo FORTALECER o crescimento do esporte pelo Brasil e mundo a fora, é por isso que desde o início divulgamos os pequenos eventos e atletas que estão começando no cenário nacional.
Sem Comentários

Responder

*

*

dois × cinco =

RELACIONADO POR