John Lineker, em mais uma grande batalha no UFC 207

Em franca ascensão nos galos, o brasileiro de 26 anos se prepara para medir forças contra ex-campeão dessa divisão, que lhe poderá render uma possível disputa de cinturão na categoria até 61.2Kg
John Lineker / Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

Em sua quinta luta na categoria dos galos, o brasileiro John Lineker chega ao UFC 207 para mais uma luta duríssima em sua carreira. Ele se prepara para enfrentar, nesta sexta-feira, o ex-campeão da divisão dos galos, TJ Dillashaw, luta essa que, caso consiga a vitória, deve garantir ao brasileiro a grande chance de disputar o título de uma categoria que não era a sua escolha inicial quando começou a sua carreira no UFC, uma vez que o brasileiro era cogitado a ser mais um desafiante na categoria abaixo, na divisão dos moscas.

Nascido em Paranaguá, Paraná, Lineker começou a treinar boxe aos 14 anos. Aos 16 anos, foi campeão paranaense no boxe amador. À medida que crescia o MMA, principalmente no Brasil, o paranaense conheceu mais o esporte e despertou interesse em participar de eventos de “vale tudo”, tendo assim começado a treinar outras modalidades, como o Jiu-Jitsu.

Sua estreia no MMA foi em sua própria cidade, em um evento local de lutas de Paranaguá, no ano de 2008. Na luta, venceu por nocaute. Desde então, passou por vários eventos, sendo campeão peso galo no Jungle Fight. Após a conquista do cinturão nessa organização, foi chamado a fazer parte do UFC.

 

Analise técnica do seu perfil de luta

Conhecido por “Mão de Pedra”, Lineker faz jus ao seu apelido. Com mãos pesadíssimas, sabe como fazer para chegar ao nocaute. Tendo no boxe a sua base, Lineker busca manter a luta o tempo todo em pé e assim trabalha muito com os golpes abertos, sempre para conseguir golpes mais efetivos, ou para minar o oponente nos golpes que atinge na linha de cintura ou para conectar aquele golpe triunfante que leve o adversário ao chão. Quando cerca seus adversários, entra com sua combinação que já ficou temida pelos seus adversários – geralmente com um gancho na linha de cintura e termina com um cruzado mirando a cabeça do adversário. Apesar de Lineker ter desvantagem de altura e envergadura na categoria dos galos, essa combinação, aliada a forte resistência de aguentar pancada (é também conhecido como queixo de “titânio”), ficou mais eficaz em acertar seus oponentes, assim como foi contra Francisco Rivera, McDonald e Rob Font, que são os adversários bastante longilíneo na categoria.

Ao longo de suas lutas, Lineker melhorou muito o seu “Ring Cutting” (o corte que ele faz no ringue para alcançar seus oponentes), uma vez que a maioria de seus adversários, por saber da potência que o “Mão de Pedra” possui em seus golpes, buscam lutar da média para longa distância e circular o octógono o tempo todo, o que faz com que o brasileiro não só entre com o gancho de encontro na linha de cintura do adversário como também os seus Low Kicks (chutes baixos) também de encontro com a passada de seu oponente.

Treinando na American Top Team, melhorou muito as suas defesas de quedas, tanto defensivamente quanto ofensivamente. Na categoria dos galos, segue com 100% de defesa de quedas em suas quatro lutas. Apesar de não ter enfrentado nenhum Wrestler de origem nessa divisão, a evolução em defender quedas já vinha sendo notado desde a categoria do moscas, onde ao enfrentar Ian McCall, que é um dos melhores em aplicar quedas na divisão, das seis tentativas de quedas, apenas uma foi efetiva.

(Foto: Getty Images)

Lineker golpeia Rivera, no UFC 191 (Foto: Getty Images)

Carreira nos moscas e as constantes falhas na batida de peso da categoria

John Lineker estreou no UFC na categoria dos moscas, contra o americano Louis Galdinot. Na sua primeira luta nessa divisão, falhou na tentativa de bater o peso e o duelo teve que ser realizado em peso combinado. Além da falha de peso, foi derrotado ao ser finalizado no final do segundo round.

Após esse confronto, emplacou quatro vitórias seguidas, porém sem conseguir bater o peso em suas duas últimas lutas com vitória. Após essa sequência, veio a sofrer mais um revés para o russo Ali Bagautinov, no UFC 169.

O brasileiro teve mais duas lutas nessa divisão, onde venceu ambas, mas por conta de sua última luta ter novamente falhado na tentativa de bater o peso, Lineker foi obrigado a subir de peso, na divisão dos galos.

Vitórias memoráveis no peso galo e chance próxima de disputar o título         

Em sua volta a categoria em que foi campeão em outros eventos, enfrentou o americano Francisco Rivera, no UFC 191. O Brasileiro deu um show ao finalizar no primeiro round um adversário de mãos pesadas, onde ambos trocaram sem parar levando a pior o americano, que após “sobreviver” o massacre foi envolvido em uma “guilhotina”, aplicado pelo brasileiro. O duelo foi premiado como “Luta da Noite”.

No UFC 198, evento realizado em terras brasileiras, em Curitiba, derrotou Rob Font, que não perdia desde 2012 e acumulava uma grande sequência de vitórias em seu cartel. Escalado no Main Event de um card do UFC, derrotou o veterano de mãos pesadas Michal Mcdonald por nocaute no primeiro round.

John Lineker nocauteou o americano Michael McDonald. / foto: Getty Images

John Lineker nocauteou o americano Michael McDonald. / foto: Getty Images

Em seu último combate, em mais um Main Event, enfrentou o ex-desafiante ao título da categoria dos Moscas, John Dodson. Após batalha de cinco rounds, venceu o americano na decisão dividida dos juízes.

Nesta sexta-feira, além da luta do brasileiro contra o ex-campeão da categoria, TJ Dillashaw,  haverá duas disputas de cinturões, sendo a primeira no Co-Main Event, com disputa do título da divisão dos galos entre o campeão Dominick Cruz e o desafiante Cody Garbrandt, luta esta que gera muita expectativa tanto para Lineker quanto para Dillashaw, uma vez que se o desafiante vier a vencer essa luta, poderá haver uma revanche imediata para Dominick Cruz; e no Main Event, a disputa da categoria peso galo feminino entre a campeã Amanda Nunes e a ex-campeã Ronda Rousey.

 

UFC 207

30 de dezembro, T-Mobile Arena, Las Vegas, Nevada – EUA.

Lutas deste card:

Peso Galo Feminino: Amanda Nunes x Ronda Rousey (Disputa de Cinturão)

Peso Galo: Dominick Cruz x Cody Garbrandt (Disputa de Cinturão)

Peso Galo: TJ Dillashaw x John Lineker

Peso Meio-Médio: Johny Hendricks x Neil Magny

Peso Meio-Médio: Dong Hyun Kim x Tarec Saffiedine

Peso Meio-Médio: Mike Pyle x Alex Garcia

Peso Mosca: Louis Smolka x Ray Borg

Peso Médio: Antonio Carlos Jr. x Marvin Vettori

Peso Meio-Médio: Brandon Thatch x Niko Price

Peso Meio-Médio: Alex Olivera x Tim Means

 

*Fabrício “Vai Cavalo” Werdum era esperado para lutar neste card contra Cain Velasquez, porém este se lesionou e por questões internas não teve adversário substituto definido.

* Jéssica “Bate Estaca” Andrade era esperada para lutar neste card, mas por conta de lutadoras não aceitarem esse desafio, ela teve que ser retirada do card.



Categorias
LutasUFC
Sem Comentários

Responder

*

*

10 + vinte =

RELACIONADO POR